Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




E mais um dia em cheio...

por t2para4, em 05.07.12

A minha irmã divorciou-se hoje, oficialmente. Finalmente acabou tudo perante a lei e o diabo a sete. E a aliança também já saiu do dedo esta semana. E ela está em melhor sozinha que pessimamente acompanhada. Dr. Jekyll e Mr Hyde é na literatura, dispensamos isso na vida real.

O ex-marido levou a mãe e aceitaram ambos tudo com a maior das naturalidades. Para quem se opôs tanto ao início e andava sempre de cara cerrada armado em mau, foi muito rápido e aceite ainda mais rápido. No final, ainda lhe perguntou se agora estava tudo bem (eu acho que estaria tudo bem se eu contribuisse para aumentar a conta bancária de um dentista). E a mãe, que chorou no dia do casamento, estava a chorar no dia do divórcio, a lamentar-se que a corda partia sempre pelo lado mais fraco... O deles! Porque eram pobres e coitadinhos e pagam renda e os meus pais são ricos e têm um palacete.

 

Ora bem, ha....., isto merece ser escrutinado:

primeiro: os meus pais não são ricos senão eu não teria comprado casa, ter-me-ia sido oferecida uma. Uma vivenda e não um t2.

segundo: os meus pais não têm um palacete, têm uma vivenda igual a tantas outras que se fizeram nos anos 80, paga com um sacrífico descomunal que implicou a emigração do meu pai quando eu tinha 7 anos e a minha irmã 3.

terceiro: se os meus pais tivessem um palacete, o meu pai estaria de volta, de vez.

quarto: eles, pobres sim mas de espírito, não têm uma casa própria porque se recusaram a fazê-lo, não têm carro porque isso implica ter seguro, não têm net porque isso implica um contrato, bem, poderia continuar mas não vale a pena. Tudo o que implica dar o nome para contratualizar algo é negado por ele, não aceita fazê-lo porque isso implica um compromisso.

quinto: quem tem dinheiro aplicado, só não tem casa própria se não quiser. E não me parece que seja assim tão pobre. 

sexto: azar o deles. Trabalhem, sujeitem-se a trabalhos fora da área, esforcem-se. Eu comprei o meu T2 quando ainda estava a estudar. 

Não há pachorra para gente miudinha. Nem pobre de espírito.

 

 

Uma das piolhas teve um episódio de sei-lá-o-quê na piscina... A professora apenas mudou a entrada na piscina grande - não era a entrada habitual - e não o disse previamente. Lá veio a gritaria e o choro e o handflapping... Quando começa a esbracejar cegamente, não adiante insistir. Fui logo ter com ela, falei com ela e expliquei que estava tudo bem, abracei-a (estava mesmo a tremer e não era de frio) e disse-lhe que ficava com ela até ela entrar na piscina. E assim foi. Correu bem e a piolha lá se acalmou... Mas fica sempre a sensação pesada no peito e a vontade de fugir. Não me sinto na obrigação de me desculpar nem de dar explicações. Não ando virada para palestras sobre autismo. O resto da aula decorreu sem incidentes.

 

Pfff, vou ali e já venho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:10

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Isabel a 06.07.2012 às 16:08

Tudo de bom!!! BJS
Imagem de perfil

De BECAS a 06.07.2012 às 18:12

Desejo as maiores felicidades a tua mana.

Qt a menina não tens nada que dar explicações a ninguem, é cansativo...
BJS e força
Imagem de perfil

De Vânia Pereira a 06.07.2012 às 20:13

Respira.ehehehe. 
Na minha humilde opinião, e espero que não leves a mal por dar, a riqueza ou não riqueza dos teus pais não interessa nada numa separação que não é a deles. Qualquer divisão que se faça é pelo casal (ex-casal) e não familiares. Tudo de bom para esta nova fase da tua irmã. 
Quanto ao acontecimento com a tua princesa, não deves justificações nenhumas. Importante é sentir-se segura e isso tu fizeste. 
Beijinhos e tudo a correr bem.
Imagem de perfil

De t2para4 a 12.07.2012 às 16:30

olá!
Não levo nada a mal! tens razão! Daí eu não entender sequer o porquê destas alusões àquilo que os meus pais têm ou deixam de ter quando eles ainda são vivos. Mas enfim, só demonstra a pequenez de capacidades deles ou, pior, que, se calhar, estava numa de dar o golpe do baú e deu-se mal... 
A minha irmã ainda é nova e dará certamente a volta por cima e ficará bem mais atenta a qualquer sinal "estranho" de outro homem que se aproxime...


Quanto à piolha, algumas pessoas acham que merecem que eu dê justificações... E é essa "obrigação" que me bate na cabeça e me deixa a sentir mal porque não acho que o deva fazer... Mas enfim, coisas que acontecem...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens