Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Novidades no t2

por t2para4, em 08.11.12

 

Ora, quando a cabeça não anda bem, mudam-se as coisas em casa ou no blog. Depois de muitos testes, lá atinei com o que queria: mudei o fundo (não mexo mais, está perfeito e como eu gosto), adequei o avatar (estava a fartar-me do feltro :) e decidi adaptar este desenho de meninas gémeas com um chapéu de chuva com as cores do logo do autismo. As piolhas ajudaram na escolha e na pintura), fiz um favicon para a barra do separador (é um chapéu de chuva igual ao do avatar), inventei uma montagem para o cabeçalho e o marido tratou do facebook e do endereço .com

 

As piolhas reconhecem o t2para4 como um espaço delas, gostam de colaborar na escolha de imagens, fotos e desenhos e, cada vez mais, noto que o blog é, além de um espaço de partilha, um espaço familiar onde todos temos uma contribuição a dar. 

 

Entretanto, tornei-me cronista :) Todas as semanas, é publicada uma crónica do t2para4 no site www.maisopiniao.com Para já ainda falo do que foi a nossa vida com o autismo presente e alguns dos textos são posts adaptados, outros são novos. O mais recente é um texto novo que nunca publiquei aqui (fá-lo-ei quando puder). 

Não pretendo protagonismos. Pretendo sim, sensibilizar, chegar mais longe, mostrar o outro lado de uma PEA, que uma PEA é autismo numa variante diferente, que há famílias como a nossa espalhadas por aí, que todos temos dias bons e dias negros, que precisamos de compreensão. Depois de ter levado uma nega por parte da minha autarquia em relação a atividades para o dia de consciencialização do autismo, se eu puder chegar às pessoas de outro modo, não hesitarei. Acho que as piolhas e outros piolhos como elas merecem uma sociedade que faça um mínimo de esforço para tentar entender o que eles sentem e como sentem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:20

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


4 comentários

Sem imagem de perfil

De belimunda a 08.11.2012 às 14:27

Nem sei como começar, mas sei que quero agradecer-lhe. Tenho acompanhado o seu blog desde há algum tempo...E obrigada pois eu faço parte de uma " dessas famílias espalhadas por aí".   
 Desde que o meu coração começou a sentir-se esmagado pelo medo de o meu filho ter PEA, que procurei orientacões, ajuda em vários lados. Li o seu artigo sobre o ressentimento. Como a compreendo e eu só estou nesta agonia desde Maio. Mas apenas ontem tive um diagnóstico oficial. Foram poucos meses mas pareceram anos: aconteceram coisas tão absurdas nas consultas que até me custa a acreditar.  Fomos a 2 pedopsiquiatras, iniciamos avaliação psicológica em Junho (que ainda não terminou). Já desesperada fui a uma pediatra do desenvolvimento e esta foi a 1ª pessoa que finalmente me ouviu, que observou o meu filho com olhos de ver e que que nos deu um diagnóstico e um prognóstico, um plano para os próximos tempos.
Obrigada e tudo de bom para os 4.
   
      
Sem imagem de perfil

De Silvia Pereira a 08.11.2012 às 22:16

Olá,
Eu sei que pode parecer cópia e um bocado careta mas o certo é que eu também só tenho a agradecer e ter tido a sorte de ter encontrado o teu blog, ando por este caminho também há pouco tempo( desde Julho deste ano) e acho que ter encontrado o blog foi o melhor que podia ter acontecido.
Mesmo não conseguindo evitar andar com o coração apertado o certo é que adquiri um maior conhecimento através  do blog.
A pequena ainda não tem um diagnóstico oficial só suspeitas, mas graças a vários depoimentos teus consegui adquirir o conhecimento que precisava para por as coisas a mexer, já que com o estado ficamos a berrar.
Deu para a minha pequena já estar a ser seguida por uma psicóloga do ensino especial, já tem o PIP e os objectivos que têm de ser alcançados e ser trabalhados no infantário. Fui bater a outras portas como disseste ( fui ao APPDA) e a pequena dia 19 já vai há 1ª consulta de desenvolvimento onde a médica já informou que vai preencher os papeis para a seg social.
E chateei tanto a médica do hospital que também já veio a carta para ir há consulta de desenvolvimento no hospital( ainda é só para 28 de Dezembro mas já é um começo), por isso obrigado pela força e vontade de ajudar.
E acima de tudo obrigado por mostrares que somos mães e que não é fácil e não temos de ter vergonha por admitir isso. Adoro a minha filha e faço tudo por ela, mas há momentos em que me sinto derrotada e saber que outras mães passam pelo mesmo dá-m força para continuar a lutar por um futuro para a minha pequena.
E qualquer coisa podes contar sempre com o meu apoio


Bjinhos e tudo de bom para todos
Sem imagem de perfil

De Joana a 09.11.2012 às 13:15

Mara,

Compreendo e admiro as tuas intenções com o blog. Como mãe de dois rapazes com PEA só tenho a agradecer.

Não tanto por mim, que nos últimos 10 anos acabei por arrumar as ideias e desdramatizar (sem leviandade) a situação.

Agradeço pelos meus filhos, que têm um problema que não é visível para quem não conhece a PEA. Não há muitos sintomas ou características físicas que sinalizem este problema e são, muitas vezes, indevidamente rotulados como mal-criados.

Toda a divulgação que possas fazer é preciosa.

Da minha parte, estou disponível para partilhar experiências e opiniões.

Desejo-te a melhor das sortes, que fazes todos os dias por merecer!!!

Um abraço

Joana
Imagem de perfil

De t2para4 a 11.11.2012 às 16:51

Eu é que tenho a agradecer quer as vossas palavras quer o vosso feedback quer a vossa partilha. 
Continuo sem entender o porquê de se ocultarem informações que qualquer serviço deveria dar (subsídios, bonificações, acesso a consultas), continuo sem perceber o porquê de tanta incompreensão nos olhos dos outros quando dizemos que achamos que os nossos filhos possam não estar bem, continuo sem perceber o porquê de toda a gente se achar no direito de mandar bitaites sobre a educação dos filhos dos outros e esquecerem-se dos seus, continuo sem perceber tanta coisa... 
O que me dói mais é continuar a ver que ainda há pessoas - e muitas vezes tão próximas de nós - que não fazem o mínimo esforço para se meterem no nosso lugar, que não ligam nenhuma ao que tentamos dizer-lhes sobre terapias e afins, que se afastam porque temos que nos isolar para nosso bem e bem das piolhas. 
Se eu puder fazer um mínimo que seja para que o futuro delas não tenha a dose de incompreensão que tem o seu presente, só devo seguir em frente. 
Obrigada por nos lerem, obrigada pela vossa partilha. Muita força e coragem. Nem todos os dias são negros e chuvosos, também há sol e arco-íris no país do autismo.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens