Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Andamos nessa fase. Como estou a fazer um horário diferente, consigo ter uma aberta no meu tempo, o que significa que, esta pessoa andou, de novo, a mudar coisas em casa.

Comecei no meu quarto: as piolhas sentiam-se atraídas pelo meu cesto de maquilhagem e, volta e meia meia volta, lá dava eu com uma piolha toda besuntada de rímel até às sobrancelhas e tanto baton nos lábios que dava para um mês de uso intensivo. Fora os perfumes... Isso era a loucura. Tive que arranjar uma alternativa à exposição de maquilhagem, brincos e perfumes na minha cómoda. O que encontrei não fica muito estético mas é extremamente prático:

- separei tudo: brincos, colares, pendentes, maquilhagem em pó/batons/lápis, perfumes

- coloquei os batons numa tacinha de plástico e os lápis/rímel num boião de fruta

- os perfume sficam todos alinhados ao fundo

- relógios no rolo de feltro

- braceletes de relógios na devida caixa

- brincos pequenos dentro de um guarda-jóias (em vidro) e pulseiras ou brincos de prata/ouro/alianças (tiro sempre que chego a casa) noutro guarda-joias

- pendentes e colares na parte de dentro da porta do roupeiro: arranjei uma folha de cartolina dura que picotei no local onde queria colocar os brincos e colei à porta com fita-cola dupla-face; para os colares, arranjei uma espiral de caderno A4 (das que parecem uns pequenos ganchinhos onde as folhas encaixam), colei a uma cartolina com cola-quente e afixei na porta do roupeiro. Simples e prático. O único senão é o barulho que a quincalharia faz ao bater na porta ao abrir e fechar.

 

 

 

As piolhas deixaram de ter livre acesso aos meus produtos e ajudam-me a escolher os acessórios todas as manhãs. 

Os meus cachecóis e lenços bem como gravatas do marido estão devidamente pendurados: argolas de cortinas de banho e cabides. Simples e prático, again.

 

 

 

Na cozinha, a mudança foi pouca: enquanto eu não tiver mais umas estantes que me permitam aliviar a banca, só posso reorganizar as tralhas. A Tassimo voltou a mudar de sítio... E os livros de receitas e revistas passaram para as estantes do corredor. É só sair da cozinha e ficam logo à mão.

 

Há pouco, cheguei a casa e pus-me a (des)arrumar as estantes dos móveis da sala. Os livros passaram a ter outra disposição e os jogos mudaram de estante. Está esteticamente melhor e com um ar bem mais leve. Até porque chegaram hoje mais livros e eu preciso de espaço para eles :)

 

Estas mudanças em casa não incomodam - nunca incomodaram nem deram azo a birras. As piolhas até costumam colaborar e querer ajudar a arrumar, embora, desta vez não tenha tido essa sorte. As duas andam entusiasmadíssimas com a descoberta da escrita que abre portas para outros mundos: neste momento, já sabem escrever e pesquisar no google, além dos nomes próprios, os nomes dos seus desenhos animados e brinquedos preferidos. Depois de perguntarem umas quantas vezes como se escrevia, memorizaram e agora fazem-no sozinhas. Portanto, havia coisas bem mais interessantes para ver no google e no youtube do que aturar a mãe com a mania de virar a casa do avesso outra  vez...

 

O que passa nos computadores:

- episódios da barbie em sites oficiais ou youtube

- episódios da minnie e afins no youtube

- Little pony no youtube

- winx ((?) Acho-as tão parolinhas e as minha sfilhas gostam daquilo...)

- Monster High

 

E o que mais se ouve cá em casa, quando elas estão no computador: "Mãe, vou ver as mensagens no site da barbie", "Como escreve "Monster High"?", "Ajuda! Não tem net!" 

E, mais uma vez, se verifica que quando há um grande salto em frente, há algo que fica para trás: as birras estão do pior... Mas são as birras típicas e normais e cansativas características do 3-4 anos de idade, o esticar limites a ver se e quando cedemos, enfim, nada de autistico, exceto o facto de estarem apenas a surgir agora. Mas, pronto, o ler e escrever ajuda a compensar :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:12

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.12.2012 às 17:35

Olá

Tenho acompanhado ultimamente alguns blogues de mães com filhos no espectro e achei que seria bom para mim e meu filho partilhar também estas experiencias.

O que neste blogue animou-me relativamente a 2 coisas que acontecem ainda com o meu filho de 3 anos e 6 meses.

Os altos e baixos da linguaguem que me deixam louca, o dizer, o deixar de dizer, a ecolalia, o saber e não pedir, enfim e o comportamento desinteressado que apresentam que é o que noto no meu filho quando tento fazer algumas brincadeiras com eles.

É bom ver e saber que hoje em dia as gemeas melhoraram muito a sua atenção dirigida e a sua comunicação está mais equilibrada.

Estas crianças normalmente são bastante opositivas e daí as birras (falo por experiencia do meu mais velho).

Mas não há duvida que elas estão no bom caminho e até me ri com algumas histírias que contou.

Beijinhos e boas festas
Imagem de perfil

De t2para4 a 26.12.2012 às 21:17

Obrigada pela partilha e pelas visitas!
Não sei se as piolhas serão ou não crianças opositivas, acho que as birras e os choques são fruto da sua não regulação de não saberem lidar com a frustração e isso tomar proporções desmesuradas. 
Confesso que a inconstância do espectro me enlouquece de cada vez que vejo alguma coisa que - teoricamente - deveria ter sido ultrapassada mas talvez seja natural pois, muitas vezes, esses picos ocorrem quando elas aprendem algo imenso. Neste momento, por causa das suas pesquisas no google, lêem cada vez mais palavras, escrevem cada vez mais e, melhor que isso, já escrevem o que lêem e vice-versa. Mas, se calhar por causa disso, lá vêem os riscos nas paredes, o comer com as mãos, os altos e baixos da linguagem e o recurso à ecolália que continua presente - funcional, mas presente. 
Não posso fazer planos muito avançados e não sei oq ue nos reserva o futuro. Temos aprendido a viver um dia de cada vez. 
Espero, de coração, que consiga ter muitas batalhas vencidas e etapas alcançadas e que não se sinta sozinha na sua caminhada. 
Continuação de boas festas. 

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens