Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Experiências: reforma agrária #1

por t2para4, em 03.03.13

Já andávamos para nos dedicarmos à terra há algum tempo. Os meus pais têm um bom terreno e, como vivem relativamente perto de nós, dá patra cuidarmos de tudo no final do trabalho ou no fim de semana, sem trabalho extra.

No início do Inverno, experimentámos semear alhos mas não correu bem. Desta vez, optámos por fazer as coisas de forma diferente e incluir as piolhas nesta nossa experiência. 

De manhã, o marido foi ao mercado e comprou pés de cenoura, salsa, vários tipos de couve (coração de boi, lombarda, bróculos), cebolo e alface. De parte, já tínhamos feijão catarino, feijão branco e ervilhas. As favas já foram semeadas pelo meu pai e já estão a florir.

 

Cheios de vontade e com a terra já menos ensopada das chuvas, pegámos nas enxadas (aqui a burra só se lembrou das luvas quando fiquei com a mão esfolada) e lá começámos a abrir os regos para as plantações. A terra está muito dura e precisava de ter sido arada antes mas nenhum de nós sabe trabalhar com o tractor... Está em lista para aprendizagem. Seja como for, ficou um bom bocado plantado e espero que dê tudo - ou quase tudo. 

As piolhas andavam todas contentes com as suas galochas, terra acima terra abaixo, a mexer em areia com cocó de gato (só soube disso depois...) e a encher baldes de terra porque queriam ajudar-nos. Foi um dia bem passado, apesar de nos ter moído bem o corpinho. Apesar do fresco do dia, as piolhas estavam bem protegidas e já não me preocupo tanto em andar sempre em constante vigilância para saber onde estão ou o que estão a fazer; basta-me vê-las por perto e saber que estão a divertir-se em segurança. O contacto com a terra, as ervas, a areia, o ar puro fez-lhes bem - e a nós também - e espero que volte a repetir-se. Gosto de pensar que vou poder incluí-las quando chegar a altura de descascar favas, feijões e ervilhas :) 

Quanto ao resto, conheci um pediatra que dizia que uma criança para ser bem saudável deveria comer um balde terra e outro de merd@... :) não o levo literalmente mas calculo que deva referir-se ao que fazíamos nas aldeias há 30 anos atrás: correr, brincar, transpirar, sujar-se, esfolar um joelho ou uma mão, divertirem-se! E quero acreditar que ainda posso proporcionar esses momentos que eu vivi às minhas filhotas...

 

 

No final da rega, arrumação e mudas de roupa, ainda fomos às compras num pulinho e mal chegámos a casa, enfiámo-nos as três na banheira. Elas adoram tomar banho comigo e acham muita piada à gestão que fazemos do chuveiro eh eh eh Uma delas ficou muito interessada nas minhas maminhas e cicatriz da cesariana e lá lhe expliquei que ela também tem maminhas que vão crescer mais tarde e que aquele risco na parte de baixo da barriga foi por onde as médicas as tiraram. O pai ajudou a limpar a água, a vesti-las e a secar os cabelos e passámos o resto do dia entre preguiças e arrumações. 

 

O jantar foi pizza para aligeirar o trabalho. Hoje? Hoje parece que me passou um tractor por cima... 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:21

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


10 comentários

Imagem de perfil

De momentosdisparatados a 03.03.2013 às 20:16

Fizeste-me recordar a minha infancia. Crescendo numa aldeia faz com que tivesse contacto com a terra e com animais.
Os meus pais têm terreno e o meu sogro também, mas apesar de já termos falado ainda não, metemos as mãos na "massa".
Imagem de perfil

De t2para4 a 03.03.2013 às 20:39

Aproveita se puderes. às vezes, sabe bem :)
Imagem de perfil

De BECAS a 03.03.2013 às 21:27

Por aqui tb andamos de volta de uma mini horta, uma horta criada em recipientes.
Acho que so nos faz bem o contacto com natureza.
Bjs
Imagem de perfil

De t2para4 a 05.03.2013 às 22:29

Tentei no ano passado e correu pessimamente. Boa sorte! Eu já vi hortas em varandas com aspeto de quintais autênticos!! Eu vou continuar pelas terras, à moda antiga, mesmo :)
Sem imagem de perfil

De Mae Sem Blogue a 04.03.2013 às 11:28


Fantástico!
Concordo com esse pediatra... Brincar e sujar-se não faz mal a ninguém, antes pelo contrário, e desde que no fim se tome o belo banhinho! ;)
Na ultima discussão com o pai do meu filho, fui acusada de não valorizar essa parte, pois para ele o que o nosso filho precisa é de ir para o campo e desenvencilhar-se sozinho.... as terapias não servem para nada!! Eu que sempre o levei para os parques infantis, para o campo e para a praia... Passei-me... Para ele o puto não tem nada... quer ir à consulta de desenvolvimento para que a médica veja as evoluções dele e reavalie o diagnóstico pois ele já fala (como se o unico problema fosse esse...) Esgotei as minhas forças em mais uma tentativa em explicar o que é PEA e como se manifesta no caso do nosso filho, mas já percebi que é tudo em vão. Diz que temos de escrever o que é dito nas consultas pois não ouvimos as mesmas coisas!! Não percebo o que ele quer, se já tem um relatório com o diagnóstico e tudo. Esta foi a ultima vez que entrei em mais uma discussão deste tipo porque só me falta ouvir que eu é que sou chata e que ele só é assim (tem determinados comportamentos) comigo, ou seja, que não sei lidar com ele e a culpa é minha...
Lá estou eu, mais uma vez a desabafar nos outros blogues!
Bjs
Imagem de perfil

De t2para4 a 05.03.2013 às 22:33

Querida, desabafa à tua vontade... Já tinha percebido que as coisas não andavam bem. E que não estão a melhorar... Pensa no que tu estás a fazer pelo piolho e segue em frente. O pai pode estar a reagir ao diagnóstico à maneira dele ou a precisar d emais tempo ou a querer mesmo negar por não saber o que fazer e não ter que lidar com isso... Dá-lhe tempo e tu vais gerindo a tua vida como tens feito até aqui. E, pelo que vejo, tem resultado, pois o piolho tem dado provas de estar a evoluir muito favoravelmente! 
Um beijo enorme. Muita força
Sem imagem de perfil

De silvia Pereira a 04.03.2013 às 19:22

Bem eu sou citadina, não tenho mesmo ninguém da aldeia, nem família nem amigos, mas mesmo assim é algo que concordo.


Principalmente no verão vou para o parque da cidade e deixo a pequena brincar e sujar-se toda. Para mim o importante é ela divertir-se e ela adora brincar na terra e por isso até que é bom. Eu fazia-o porque vou agora impedir a minha pequena.


Bjinhos
Imagem de perfil

De t2para4 a 05.03.2013 às 22:33

Nem mais! Faz-lhes bem andar à solta na terra :) e adormecem melhor e mais depressa ;)
Sem imagem de perfil

De Catarina Pinho a 05.03.2013 às 23:37

Que maravilha!!! As crianças adoram, faz-lhes bem e aprendem imenso, para além disso tudo ainda comerão coisinhas biológicas! Bravo!
Imagem de perfil

De t2para4 a 12.03.2013 às 20:38

Se a chuva não me apodrecer as minhas queridas culturas, espero mesmo que os resultados sejam bons! Queria pôr as piolhas a debulhar feijão e ervilhas :)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens