Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ora bem, tem sido uma correria de informação e de troca de emails e contactos para ver se se consegue fazer tudo atempadamente - e tendo em consideração que, na véspera pouco poderei fazer porque temos um compromisso importante com as piolhas.

 

Assim, eis as últimas novidades do t2para4:

 

- contactei a Associação Vencer Autismo acerca da possibilidade de uso de imagens e do que tenciono fazer para posterior envio de fotos e notícias

- enviei informação para os jornais locais (texto em baixo) que será publicada na semana imediatamente anterior ao dia da consciencialização do autismo;

- pedi autorização - e foi concedida - para iluminar de azul a escola  para onde as piolhas irão (as salas que se veem da estrada principal e o meu atual posto de trabalho. Amanhã - vá, daqui a pouco - iremos comprar o material necessário)

- contactei a Junta de Freguesia - que fica num local de passagem bem visível e tem a particularidade de ter uma varanda - para que fosse iluminada de azul e, na impossibilidade ou recusa desta hipótese, se se poderia pendurar uma faixa com o símbolo do laço do autismo

- através do agrupamento de escolas da minha localidade, foi pedida a colaboração de todo o corpo docente nesta iniciativa, não só com o vestir azul, mas também com a possibilidade de eu poder fazer uma pequena e breve apresentação, que partilharei brevemente: uma história adaptada em PECs para ser lida na Unidade Multideficiências e Unidade de Ensino Estruturado e para que as restantes turmas da escola ma leiam a mim e outros professores, com base na premissa de que se pode aprender de várias formas com vários métodos

- elaboração de um pequeno filme, muito generalista, que seja breve mas conciso do que é o autismo

- pintura de uma faixa com o laço do autismo para colocar no interior e exterior da escola

- o professora de Ensino Especial que coordena as unidades do agrupamento de escolas sugeriu que 7 crianças e 7 professores usassem as suas caras e mãos para colorir de azul e construir a palavra "autismo": ideia que está a ser discutida para aplicação

- exposição de trabalhos (desenhos) elaborados por crianças autistas (apelo em baixo, por favor)

 

Para já, esta é a minha ideia e o que tenho andado a fazer. Tem sido trabalhoso mas tem-me entusiasmado. A Daniela enviou-me uma pequena lembrança - uma peça de puzzle azul com dois corações, em pregadeira - que tenho usado nos meus casacos e comprei, pelo Natal, uma pulseira bem gira que uso com frequência. Estas duas peças têm suscitado interesse e perguntas por parte de alunos e alguns adultos e eu explico, de forma muito simples e breve, que se tratam de símbolos para a patologia do autismo.

 

Se esta iniciativa tiver adesão e os resultados que espero, a ideia é alargar a outras patologias comuns na Unidade Multideficiências da nossa localidade e continuar um projeto de sensibilização, para minimizar o síndroma da coitadinhice e do "se fosse meu filho..." e incutir respeito pela diferença - que não deve ser contida mas sim respeitada.

 

APELO:

 

Peço, por favor, a pais de crianças com autismo (não importa a gravidade do espectro) que enviem desenhos elaborados pelos seus filhos (não importa a idade) com referência, tanto quanto possível à idade (por exemplo, num canto da folha escrever "E., 4 anos"), para o email info@t2para4.com ou t2para4@sapo.pt (vai tudo dar ao mesmo sítio). O objetivo é expôr os trabalhos no nosso agrupamento de escolas e posterior envio de notícia para os jornais locais (e talvez regionais). Vou obviamente usar os muitos desenhos das piolhas mas não chega.

Quem quiser colaborar neste projeto, poderá fazê-lo até dia 1 de abril. Basta enviar os trabalhos por email, eu imprimo e organizo tudo na escola. Os trabalhos podem ou não ser anónimos - indiquem essa informação quando enviarem mail.

O meu/nosso muito obrigada desde já.

 


Texto que foi enviado aos jornais locais/Junta de Freguesia:

 

Venho apresentar a iniciativa "Light it up Blue" - Autismo e saber se poderei contar com o Vosso apoio.
 

O movimento "Light it up blue" que ocorre a 2 de abril, sobre o dia mundial da consciencialização do autismo, é uma iniciativa anual que pretende alertar para a temática do autismo e sensibilizar a população para esta patologia. O pretendido era iluminar a fachada ou varanda da Junta de Freguesia de azul (com holofotes de jardim, por exemplo, que ficariam a meu encargo) mas, caso não seja permitido ou possível, há a hipótese de se pendurar na varanda da Junta uma faixa com o símbolo do autismo (imagem em anexo) - que também ficaria a meu encargo.

 
O que eu pretendia não tem nem nunca terá custos envolvidos nem toca sequer na questão de dinheiros. O que eu gostaria era uma maior sensibilização da população, algum conhecimento - ainda que mínimo - e algum respeito pelo que pais como eu passam... Não é fácil para um estranho ouvir ou ver uma birra que facilmente se associa a má-educação quando, na verdade,se trata de um  meltdown (aquilo que eu designo por "birra autista") mas é muito mais difícil e doloroso para um pai de criança autista passar pelo que passa e ainda ter que lidar com comentários alheios...
 
A nível geral, as pessoas, individualmente, não precisam de mudar lâmpadas :) basta que, no dia 2 de abril, vistam uma peça de roupa azul, coloquem uma toalha/pano azull numa janela, acendam uma vela azul, por exemplo. O simbolismo é a cor azul, a cor escolhida para assinalar o autismo. E, em jeito de logótipo, além da cor, temos também as peças de puzzle encaixadas.
 
Sobre o autismo, de forma generalista:
O autismo não é uma doença; é um complexo distúrbio neurológico que dura toda a vida de uma pessoa, é uma perturbação do desenvolvimento global das funções cerebrais que, regra geral, se manifesta nos primeiros três anos de vida e impede a pessoa de organizar e compreender a informação que é transmitida pelos sentidos. Esta alteração cerebral apresenta as seguintes características principais:
 
- Défice na interacção social;
- Défice na comunicação verbal e não verbal;
- Défice da imaginação/capacidade simbólica;
- Interesses e actividades limitados.
 
Estas características manifestam-se em cada pessoa de formas e intensidades diversas, o que dá origem a um leque muito variado de situações enquadráveis no diagnóstico das Perturbações do Espectro do Autismo. Não são conhecidas as causas do autismo, os pais não são os causadores/culpados do autismo dos filhos mas uma consciencialização cada vez maior do problema pode ajudar as famílias.
A experiência tem demonstrado que o melhor tratamento para pessoas com autismo é uma detecção precoce e um tratamento especializado cujo objectivo é tornar as pessoas mais conscientes do meio que as rodeia, indo ao encontro das suas necessidades específicas.
 
Sinais de alerta:
Os seguintes "sinais" podem indicar que a sua criança está em risco e devia ser supervisionada para garantir que ele/ela está com o desenvolvimento padrão ideal. Se o seu bebé apresentar alguns dos seguintes sinais, peça ao seu pediatra ou médico de família uma avaliação.
- não ri ou tem outra qualquer expressão de felicidade dos 6 meses em diante;
- não imita sons, sorrisos ou outra qualquer expressão facial a partir dos 9 meses;
- não responde ao nome quando o chamam, por volta dos 10 meses;
- não palra aos 12 meses;
- é demasiado agitado ou hiperativo;
- não aponta, agarra, mostra ou acena aos 12 meses;
- não diz qualquer palavra aos 16 meses;
- não diz frases de duas palavras com sentido (sem imitar nem repetir) até aos 24 meses;
- perde qualquer tipo de linguagem
 
Mais informações detalhadas em http://www.inr.pt/content/1/222/que-autismo 
 
Mais uma vez, o meu/nosso muito obrigada.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:41

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.



Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens