Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Vocês nem sabem nem sonham....

por t2para4, em 30.03.13

... que os gritos comandam a vida. Pelo menos a das piolhas. Hoje.

Pfffff, estou física, psicológica, mental e emocionalmente estoirada de todo...

 

Teoricamente iríamos a um local de suposta paz, retiro, calma e energias positivas. Fomos a Fátima e a viagem até correu muito bem. A chegada foi plenamente anunciada com a ajuda de uns bons pulmões e respetiva cavidade bocal. Apeteceu-me logo dar-lhe um estalo ali, local santo ou não. Primeiro não queria fazer chichi, depois já queria. Ok. Passam a vida a fazer-se às fotografias. Hoje até para tirar fotografias foi preciso imitar sirenes. Ok, fotografias out. Deep breath.

 

"Chiu, estamos num local de silêncio. Não podemos fazer barulho, olha ali o sinal...". Certo.... Guess what? Isso mesmo. Silêncio mas pouco. O resto é pr'ós cães, de certeza.

Mas, pronto, correu bem a ida à Basílica e visita aos túmulos dos pastorinhos e gostaram de acender as velas.

Mas - novo mas - birra até ao carro porque não queriam ir à casa de banho. Really? Hummpfff.

 

Hora de almoço. Estou farta de rotinas, a sério. Estou farta de mentirinhas piedosas para evitar birras. Estou cansada de ir a Coimbra e sair da zona de restauração e ter que ir à Fnac e ver os relógios e ver não sei o quê no parque da H&M e descer para a Primark e ir ao Continente e seguir esta ordem e tê-las sempre mas SEMPRE a miar! Para quê tanto mio?!!!!??

 

Ok, breath in breath out. Viagem até casa da avó. Estava com uma neura que já nem podia ver ninguém à minha frente. Deixei as piolhas a brincar na rua, o pai entretido a montar uma máquina, a avó e a tia a tomar conta da malta toda. Vim às compras de coisas que faltavam em casa. Ajudou a desanuviar. Até termos ido visitar os outros avós... Raio do homem que só tem ideias de treta. Tem o chão completamente inundado por causa do excesso de chuva - lençóis de água completamente cheios -, as piolhas sem nenhuma noção de perigo - apenas fascínio pela água - e o homem lembra-se de ir desentupir uma caleira em cima de uma escada de madeira, que vergava para todo lado. A sério, eu sei, eu mereço. 

As piolhas não se safaram de um estalo por serem teimosamente teimosas e insistirem em aproximarem-se do local de onde poderiam cair para a água - ainda para mais, uma delas é uma trambolha do caraças e até vergou os joelhos, juro que pensi que ia cair, até gelei; o avô e o pai não se safaram de ser chamados de doidos por se empoleirarem numa escada feita na época dos Descobrimentos e usada na viagem até à Índia; eu não me safei de um ataque de nervos. No final, acabei com remorsos, claro, mas, a verdade é que as piolhas acalmaram. Viemos até casa dos meus pais buscar uma escada em condições (uma articulada que cabe na bagageira do carro na boa) e lá resolvemos o problema.

Sou mesmo estúpida... Uma pessoa que me acusou de ser a culpada direta do autismo das minhas filhas e eu ainda me preocupo se o homem cai ou não de uma escada abaixo... Shame on me, really. 

 

Anyway, hoje não senti paz, só nervos constantes; hoje revi imensas coisas que pensei terem passado; hoje acabei cansada; hoje fartei-me de frustrações e de rotinas inquebráveis e de gritos constantes e de abanar de mãos. E logo em vésperas de consulta de autismo e de avaliações. Parece que fazem de propósito. Esta fase tão boa que temos vivido nos últimos tempos não pode durar mais um bocadinho??? A sério???

Agora, se me dão licença, vou eu ali ter um meltdown num instante e já volto. Assim uma coisa à Donald Duck. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:17

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


6 comentários

Sem imagem de perfil

De L a 30.03.2013 às 21:31

Não é fácil.. e dá vontade de bater com a cabeça nas paredes até anestesiar... Mas é a realidade, pena tão constante, tanto para elas como para ti e para o pai...
Espero que entretanto esteja tudo mais calmo e consigam festejar mais uma Páscoa de forma mais serena minha linda!
E além disso estou ansiosa para ir ver a exposição que andas a preparar! Agarra-te às pequenas coisas, pois são elas que te ajudam a manter a sanidade...
Daqui do norte mando mutos beijinhos e desejo a todos uma Boa Páscoa com paz e amor!
Beijinhos!
L
Imagem de perfil

De t2para4 a 31.03.2013 às 21:10

Oh, amiga, tu não existes... Até longe consegues estar tão presente. Obrigada pelas tuas palavras.
Eu sei que estes maus momentos acabam por passar mas doem muito no momento e fazem-me sentir muito frustrada e falhada. 
Para a exposição nem precisas de convite: basta apareceres!


Beijos enormes
Sem imagem de perfil

De Filomena Silva a 02.04.2013 às 16:06

Olá, olá....


Será que andamos todas para o mesmo??? Esgotadas, cansadas de mais do mesmo??? 
Precisamos de férias, mas será que conseguíamos aproveitar o tempo sem o alarido, a gritaria, os stresses, as birras... acho que não ia conseguir dormir descansada longe deles.


Mas também temos direito a ter meltdowns, birras e afins.


Por isso adoro ler o teus desabafos, porque me ajudam a não sentir tantos remorsos, sinto-me um pouco mais "normal".


E quanto à tua preocupação acerca do tal senhor cair das escadas, não és nada estúpida, és sim um ser humano por inteiro, com um grande coração, que apesar de não esquecer coisas que magoam e muito, consegues sentir muito mais além do que certas pessoas, a quem lhe falta um pedaço muito importante.


Gostava de saber de onde és, pois penso que somos "quase" vizinhas, talvez um dia destes nos possamos encontrar numa das tuas visitas rotineiras ao Forum.


Beijinhos e continua com essa força.
Imagem de perfil

De t2para4 a 03.04.2013 às 17:07

Olá!!


Não sou de Coimbra mas sim dos arredores. Vamos a Coimbra com muita frequência porque adoramos esta cidade, tal como a Figueira da Foz. Pode ser que nos encontremos um dia :)


Há alturas em que andamos mesmo fartinhos de tudo. Os gritos incomodam-me muito e, se antes conseguia lidar com isso porque estava sempre a acontecer, agora incomodam-me. Estou a ficar mal habituada :)
Quanto a férias... acho que até tenho medo de ter férias... Por muito que eu tente arranjar atividades e estruturar os nossos dias, acabamos sempre as três fartas umas das outras e com os nervos esfrangalhados.


Como tem andado o teu pequeno? 


Força e nada de desanimar. Há dias maus mas há outros que compensam...


beijos
Sem imagem de perfil

De Filomena Silva a 04.04.2013 às 11:38

Olá outra vez.
Eu também não sou de Coimbra, sou de Pombal. Mas adoro a cidade e tenho uma boa parte da "minha família xf" na zona de Coimbra.
E eu estava a falar de férias, mas férias de tudo mesmo. Nunca fiz férias sem os meus filhos, só fiquei sem um ou o outro durante uns dias quando foram acampar, os dois ao mesmo tempo apenas uma noite quando foram dormir com livros na biblioteca da escola. E custa-me sempre estar sem eles, e eles sentem imensa falta um do outro nessas alturas.
Quando ao Xande, está a ficar um homenzinho, tem evoluído bastante na socialização, também nas aprendizagens na escola, já me liga do telemóvel e conversa comigo, dantes era só toques. Na quinta-feira foi ao Porto num passeio com o ATL, fez-me um relato de todos os sítios onde ia estando, ao lanche, ao almoço, tudo. Ontem ligou-me e eu pensei, ele está a crescer e ao telefone está a falar muito melhor, sem comer silabas (tou babada é verdade, há dias assim, é a estas coisas que nos temos de agarrar, pequenas para outros mas enormes para nós).
Beijinhos e muita força para ti também.
Imagem de perfil

De t2para4 a 06.04.2013 às 21:11

Eu sou mais para a zona da serra :) mas vou muito a Coimbra, trabalhei lá durante anos e fica mesmo perto. 
As últimas férias que tive foi em 2006, antes de engravidar, obviamente. A partir daí, férias? O que é isso? O marido começou a ter férias no inverno e eu no verão; sair com as piolhas era um pesadelo imenso; sairmos sozinhos não é muito a nossa praia. As piolhas nunca dormiram fora de casa sem nós... Algum dia terá de ser.
Falar ao telefone é muito bom! É quase um sinal de total autonomia, não é? Fico feliz por saber desses detalhes tão pequenos e tão imensos ao mesmo tempo.


Beijo grande

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens