Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Chegaram os novos relatórios

por t2para4, em 22.04.13

Eu sei que o papel vale o que vale e os números valem o que valem mas, acho, que nunca estamos - eu nunca estarei!! - preparados para o que lá está escrito. Assim, preto no branco. Com as letras todas. E números também.

De toda a informação escrita, de todas as hipóteses avançadas com estratégias e modelos a seguir, o meu cérebro só retém a idade comportamental das piolhas - e já nem falo da idade a nível da comunicação: 4 anos e 4 meses. Mais novas que as primas... As minhas piolhas estão a caminho dos 6... Como é possível? Porquê isto? 

É demasiado duro, é injusto, é revoltante. Por muitos anos que passem, por muitas sensibilizações que eu faça, nada me vai fazer perdoar o autismo, nada. 

 

Agora, se me dão licença, vou ali encher a banheira com as minhas lágrimas e pôr um victan debaixo da língua. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:11

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Mia Martin/Sarah Cloud a 22.04.2013 às 14:07

A mim deram-me 2 anos... eles têm 4... beijo grande e força.
Sem imagem de perfil

De Sandra a 22.04.2013 às 14:41

Mas olha que de 4 anos e 4 meses para quase 6 anos a diferença é menor do que parece: é certo que se trata de perto de 25% (põe aqui um enorme "perto de", por que nestas coisas a vida não funciona por números), mas seria uma diferença muito maior, em termos de produtividade linguística, se elas tivessem quase 5 anos e a idade linguística delas fosse de 3 anos e 4 meses (tudo um ano a menos do que realmente é).
Em termos funcionais, 4 anos e 4 meses deve já ser suficiente para as necessidades básicas (eu já estudei isso ao pormenor, mas agora não tenho bem presente; de qualquer maneira, penso que dos 5 - 6 anos em diante se desenvolve a questão de expressar descrever emoções e processos mentais).
Pelo que aqui se vê, elas parecem ter pontos muito à frente do que é padrão para a idade física delas (leitura e escrita, por exemplo), que equilibram outros pontos mais atrás. Por isso, só tens de "bater" nesses pontos concretos, e a coisa compor-se-á.
Lembra-te do surpreendida que às vezes ficas com evoluções delas (aquela ida ao parque em que brincaram com uma menina que não conheciam, ou o desenrasque perante computadores, ou ...) em termos sociais, que um dia qualquer também dás contigo de boca aberta por questões linguísticas.
Think positive (mesmo que as emoções teimem em fugir para o lado oposto), que isso é contagioso! Vais pegar-lhes!
Imagem de perfil

De t2para4 a 22.04.2013 às 14:50

Eu retive essa mas há uma pior: autonomia = 3 anos e 8 meses... E eu pergunto onde? Elas põem a mesa, vestem-se sozinhas, tomam banho quase sozinhas, arrumam o quarto sozinhas - vá, sob ameaça -, aos 2 anos iam buscar água ao telhado se fosse preciso!! 3 anos, really???
Neste momento, só me controlo porque estou, teoricamente a trabalhar, mas não me conformo... Já falei com o nosso terapeuta e delineámos algumas estratégias. E agora, só me resta é aguardar e acalmar-me...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.04.2013 às 16:25

Tem calma.... Realmente nós nunca nos vamos conformar com todas essas coisas dos relatórios... Sei bem o que é isso, pensa nas coisas boas.Beijinhos
Sem imagem de perfil

De Hlena a 22.04.2013 às 18:22

Sim é duro...
Ontem ví uma "cabra" numa loja de roupa com uma menina mais novinha que a minha, ela andou uns 15 minutos à volta da "besta" a pedir que a levasse à casa de banho que estava muito apertada...
já me doía a alma... estive quase pra me meter...
a pequenina acabou por fazer xixi pelas pernas abaixo e ainda levou um puxão...


retirei-me agoniada da vida e com um enorme sentimento de injustiça...


mas enfim, temos que respirar fundo e seguir em frente...
Sem imagem de perfil

De Rainbow Mum a 23.04.2013 às 11:16

Mas sinceramente, tu ainda ligas a esses relatórios???? Achas que o que define as tuas filhas é um relatório feito com base num checklist????? Sabendo que muitas coisas são influenciadas pelo que elas decidem ou não responder no dia da avaliação?

Sinceramente, mal desta sociedade quando os miúdos são avaliados desta forma completamente redutora e obrigados a obedecer a parametros estanques... Limpa essas lágrimas e diz para ti mesma:

a) As minhas filhas provavelmente estarão ao nível dos 8 anos do ponto de vista cognitivo. Onde está isso no raio do relatório que te deram???
b) As minhas filhas desenham como uma criança de 10 anos - e isso está lá???
c) Ter 1 ano e tal de desvio de comportamento (ou 2) não é relevante e com o tempo será corrigido. Olha, eu acho que ainda hoje tenho uns 20 anos de desvio no comportamento face à minha idade real :)
d) Autonomia - só podem estar a gozar! Olha o meu, está super atrás das tuas piolhas por isso acho que lhe dariam uns 2 anos :) No entanto sei que no caso do meu não ata os sapatos porque faz ronha e é preguiçoso por exemplo... Não porque não consegue... Não me preocupo demasiado, há-de ir lá... O meu pai com 18 anos saia de casa a caminho da Universidade com a minha avó a correr atrás dele a pentear-lhe o cabelo :) Muito cómico, ainda hoje a vizinha da minha avó conta isso... Acho que sei a quem o meu filho sai...

Repete comigo: "Tenho que relaxar e borrifar-me para esta merda de relatórios que me entregam. As minhas filhas estão óptimas! Cada vez melhores, com competências cognitivas muito acima da média e só têm que amadurecer um pouco do ponto de vista comportamental. Mas têm 5 anos! E vão lá chegar!!!"

Lighten up amiga :) Olha eu nunca mais quis fazer avaliações nem ter relatórios... Para quê? No último do ano passado no Cadin nunca me hei-de esquecer que o miúdo teve uma nota fraquíssima na parte do entendimento lógico porque não sabia responder: "Quando está frio o que fazes?". Não era não sabia, era mais não quis... Quando de lá saimos perguntei-lhe e respondeu: "Põe o gorro...".

Isto para dizer que as coisas têm que ser contextualizadas e ser-lhes atribuidas a relativa importância...Elas têm 5 anos porra!!!!! Deixa a tuas filhas serem simplesmente crianças...E se elas demorarem + 1 ano que os outros miúdos a amadurecer do ponto de vista comportamental? O que muda isso na vida delas???

Um beijinho


 
Sem imagem de perfil

De Ana Ferreiro a 24.04.2013 às 15:19

O meu filho também teve sempre essa diferença e no inicio com uma idade de 3 anos tinha comportamento de ano e meio. Passado meio ano deu um "pulo" equivalente a 9 meses mas foi graças a nós, à escola e à educadora e terapeutaque ele evoluiu. Não graças à entidade que faz as avaliações. No ano passado, a professora de ensino especial ficou especialemnte frustrada pois na consulta de autismo não acharam existir "melhorias significativas no diagnóstico " para emitir um relatório (tinham elaborado um no ano anterior por causa da entrada na escola). Parece que o esforço e luta dum ano nada tinha valido. Se o  relatório foi emitido por esta consulta, é sempre frustrante pois parece que aquele ser descrito não é o filho que nós conhecemos e com lidamos todos os dias. Foi essa sensação com que fiquei quando recebi o relatório do diagnóstico: "este não é o meu filho!!! ele é melhor que isto qui no papel!!!"
Muita calma e força!!
Quando precisar e o seu marido, estejam  à vontade para "chatear"!!!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens