Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Hoje é dia de egoísmo...

por t2para4, em 28.05.13

... dos pais.

Os últimos dias não têm sido propriamente um mar de rosas e o que descrevi aqui foi apenas o início de uma crise como nunca tinha visto. Não é da idade, não é do tempo - é da ansiedade, da falta de sono, do acumular de tensões associados ao autismo. Assustei-me apavoradamente ao ver a piolha assim, foi tudo completamente diferente do que já tinha visto nelas até então e nem sequer se tratou de uma birra...

Depois de contactar o pediatra da unidade de autismo e explicar o que se passara, aguardei feedback. O dr. Frederico foi fantástico e ligou-me no fim de semana para confirmar um pouco o que já sabíamos que iria acontecer: regresso à melatonina e à risperidona ao final da tarde. Estivemos imenso tempo a conversar sobre estes últimos tempos e uma das coisas que ele me perguntou foi se tínhamos sido suficientemente egoístas. Confesso que nem por isso. A verdade é que, apesar de ter feito um time out de muita coisa, continuei a viver pelas e para as piolhas. 

Assim, passei a fazer um pouco do que fazia antes e, por preguiça e comodismo, deixei de fazer com tanta frequência, com a ânsia de vir para casa: começaram a passar mais tempo em casa da avó enquanto eu vou às compras ou dou uma volta pela localidade a tratar de burocracias, aproveitamos para passar o fim de semana ao ar livre e não deitados (bem, deitadA, eu) no sofá ou a tratar de domesticidades e vamos ao cinema. A bem dizer, acho que já não vou ao cinema desde os "Piratas das Caraíbas 3"... 

 

Vou ver um filme para o relax: "Velocidade Furiosa 6" porque sim, porque gosto de carros, porque tem gajos bons, porque o marido também gosta do filme e porque já vimos os outros 5 e gostámos e porque juro que até me dava jeito um daqueles carros do filme anterior (aquele que é militarizado e que o nosso estado ia para comprar mas acabou por desistir). Seria uma gaja feliz a conduzir um bicho daqueles :) :)

 

Gostos à parte, precisamos deste momento e temos mesmo que afastar este sentimento tão típico da nossa geração e que não existia nos nossos pais: o sentir culpa por estarmos longe dos nossos filhos. Eu tenho que me mentalizar, cada vez mais e mais do que nunca, de que apesar de muito minhas, as piolhas também são dos avós, da tia, das amigas, etc. E que, estando elas bem entregues e felizes, eu não tenho que sentir culpa absolutamente nenhuma.

 

Assim sendo e como vai sendo hábito, breathe in breath out and time out for selfishness without a hint of guilt.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:09

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Helena a 29.05.2013 às 11:51

Desde que a piolha nasceu que também por aqui vivemos em função dela...
O fim de semana passado o meu amor grande olhou o cartáz do "velocidade furiosa" e exclamou " Hei vai sair este filme..." acho que ficou à espera que eu dissesse alguma coisa :)


Vamos ver! respondi-lhe... 
A última vez que fomos ao cinema tanto eu como ele saímos disparados no final rsrsrs não estamos mesmo habituados a estar longe da cria...


Admito que temos que ser mais egoístas - só nos fáz bem!
Sem imagem de perfil

De Maria Carvalho a 29.05.2013 às 12:26

Boa tarde,

já sigo o seu blog á algum rempo, mas nunca comentei.
O que lhe desejo do fundo do coração é que tenha força e coragem para ajudar as suas filhas o melhor que puder, as mães ( e falo por mim) têm muita dificuldade em deixar as suas crias com outros, principalmente quando estão doentes (no caso da minha filha) ou quando têm "problemas"  (como as suas), infelizmente as pessoas não estão preparadas ou não querem "estar presentes" em certas alturas, é mais fácil dizer e fazer " o problema é deles" não tenho obrigação, realmente não têm obrigação, mas bastava dizerem estamos aqui, para nós nos sentirmos mais apoiados e sermos egoístas como me diz a médica da minha filha.
Bjs / Maria Carvalho
Imagem de perfil

De t2para4 a 29.05.2013 às 21:48

Obrigada Maria, pelas visitas, pelo comentário e pela força.
Denoto nas suas palavras que não parece haver muito apoio familiar por esses lados... Aqui só podemos contar com os meus pais e irmã; os pais do meu marido ainda não admitem qualquer tipo de autismo nas piolhas, recusam-se a ficar com elas porque "não sabem o que fazer quando elas choram" (palavras deles) e bem, do modo como tratam o filho, nem quero imaginar se ele lhes fosse um estranho, por isso...


Muitas vezes, e se possível, os nossos momentos de egoísmo podem ser durante o tempo em que os nossos filhos estão na escola/avós/ama/etc. E os nossos momentos de egoísmo podem ser apenas um café de 10 minutos com uma amiga... O suficiente para que saiamos com o coração mais aliviado. 


Um beijinho grande e muita força também.
Sem imagem de perfil

De Silvia Pereira a 29.05.2013 às 14:15

Here the same,


Mas é mais difícil porque não tenho assim ninguém muito importado se está com a minha menina,nem ninguém interessado de passar tempo com ela ou de a ver,mas problemas familiares há parte realmente aqui em casa é tudo em função dela.... 


Ela sempre em primeiro lugar,para tal e como não tenho com quem a deixar ao fim de semana aproveitei um dia de infantário e que não havia terapias e fomos ao cinema. Já nem me lembrava do último filme mas fomos  fazer esse programa que para muitos pode ser banal mas para mim quase que serviu de "terapêutico"....
Já agora fomos ver o velocidade furiosa 6,sim também gostamos e tínhamos visto os outros 5.... e vale a pena o dinheiro dos bilhetes.


Bjinhos
Imagem de perfil

De t2para4 a 29.05.2013 às 21:44

Adorei aquelas 2h de viagem/filme :) mas não se pense que fomos à noite! Fomos durante o dia... Egoístas sim mas ainda não chegámos à fase do deixar as piolhas da dormir em casa da avó. Qualquer dia...
O marido foi buscá-las um pouco mais cedo ao infantário e deixou-as na avó, veio buscar-me ao "trabalho" e fomos ainda a tempo de apanhar a sessão das 17h20. Às 20h30 já estávamos a jantar em casa com as piolhas em casa da avó :)


São momentos rápidos mas que nos fazem muito bem. E consegui afastar um pouco o sentimento de culpa, o que também é bom.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens