Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Computadores

por t2para4, em 25.02.11

Foram conquistados arrebatadora e ferozmente... Agora temos que pedir autorização para trabalhar...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:05

Pesquisas sobre autismo

por t2para4, em 25.02.11

Quando me foi dado a conhecer o diagnóstico do desvio do espectro autista das piolhas claro que, a primeira coisa a fazer depois de enxugar as lágrimas, era pesquisar ao máximo e obter o máximo de informação sobre o assunto. Tinha o marido a dizer-me constantemente (qual grilo da consciência como no Pinóquio) que "informação a mais também não faz bem" mas lá me instruí no que precisava.

 

Acima de tudo e este é o conselho que dou, muito bom senso. E repito, MUITO bom senso. Porquê? Porque a net está pejada de tralha que não interessa nada a ninguém e temos de ser nós a destrinçar as informações que nos aparecem.

Optei por pesquisar em fóruns e blogs (a partir de dados muito específicos nos motores de busca em vez de usar palavras vagas) e encontrei testemunhos reais muito fidedignos de pessoas de várias nacionalidades a falarem do que vivem e sentem, encontrei relatos de mães e pais nacionais (alguns até de Coimbra), etc.

Perdoem-me os mais sensíveis, mas todos aqueles sites que me apareceram com cariz ultra-religioso, cortei. Apesar de crente, Deus não é para aqui chamado senão entramos numa luta do "por que Fizestes isto às minhas filhas, quando eu tento ser a melhor mãe possível? Que castigo é este que achais que mereço e Vós me dais?etc..." ou "Fui abençoada por ter duas filhas e isso basta-me" e vou rezar ad infinitum. Não preciso dessa dualidade na minha vida neste momento. Tenho a minha fé, a minha crença - à minha maneira (e acredite-se que, de vez em quando, até me alivia a alma ir à igreja, sozinha, sem silêncio ou assitir a uma missa num local cheio de gente mas onde ninguém se conhece - e a missa é só 30 minutos, sem conversa fiada que soe a falso).

 

Assim, sugiro pesquisas em

- blogs ou fóruns onde pais ou profissionais que lidam com o autismo debatem e falam de realidades concretas;

- teses de mestrado ou doutoramento sobre a área (encontrei uma que me auxiliou numa série de dúvidas);

- se se tiver conhecimento de línguas estrangeiras, pesquisar artigos científicos;

- livros de autores credíveis (Dr. Nuno Lobo Antunes, Daniel Tammet, Temple Grandin, etc.)

- livros de pesquisas nas devidas secções (a auto-ajuda aqui serve zero...)

 

Recomendo vivamente a leitura, numa fase inicial, do livro Mal entendidos de Nuno Lobo Antunes (informação sobre o livro aqui e sobre o neurologista aqui), onde fala, de forma simples mas não simplista, de vários disturbios do cérebro. Além de ser útil para entender um pouco melhor o que é o espectro autista, é uma excelente ferramenta para quem trabalha com individuos com Necessidades Educativas Especiais.

 

Há que ter em atenção que o espectro autista é tão variado quantas pessoas autistas existem no mundo. Daí que uma forma de autismo, com determinados sinais, possa não se "encaixar" noutro individuo que também tenha autismo. Dentro dessa designação temos várias denominações para o mesmo, por exemplo, Desvio do Espectro Autista está dentro do leque das Perturbações do Espectro Autista que alguns chamam de Desordens do Espectro Autista.

Outra informação que aparece sempre associada ao desvio/desordem do espectro, são os síndromas de asperger e de rett. Volto a referir que ler, informar-se, conhecer sim mas utilizar sempre o senso comum para evitar a visualização forçada de sinais autistas em todo o lado. No final de Setembro, para mim, metade da população da minha cidade possuía, aos meus olhos, problemas claramente autistas, a começar pela criancinha de 2 anos que vive no andar de cima, porque chora todo o dia, não a ouvia andar, não a ouvia falar e como chorava e fazia birras intermináveis era autista! Até em mim eu via sinais claramente autistas!

Calma! Destrinçar sempre a informação útil da que não presta. Ah, e já agora, por muito avançada que esteja a medicina e por muito que queiramos acreditar e nos doa, o autismo NÃO tem cura (há inúmeras publicidades que apregoam a sua cura, o que é falso). Tem tratamento, tem terapias, tem apoios mas não tem cura. Se dói saber isso? É pior que isso, mutila todos os dias e põe-nos o coração do tamanho de um grão de areia pela impossibilidade de não podermos tirar essa doença dos nossos filhos mas também nos dá forças para fazer deles pessoas felizes, integradas e realizadas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:16

Ida ao parque

por t2para4, em 25.02.11

Esteve uma semana com dias tão bonitos e um sol tão maravilhoso que, depois dos nossos respectivos trabalhos (entenda-se com o trabalho das piolhas é o jardim de infância :P ) , fomos brincar um pouco no parque. As piolhas puderam escolher entre o parque com baloiços e o parque da água. Ganhou este:

Tenho pena que os dias ainda não estejam suficientemente grandes (e quentes) para podermos passar mais bons momentos destes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:06

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens