Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Dia da Criança: celebrações

por t2para4, em 31.05.11

Encontrei este artigo num site (quando ando numa de ver se encontro promoções ou descontos) e achei que valia a pena partilhar:

 

"O Dia Mundial da Criança é uma data superfestiva para os nossos filhos. Como este ano calha a uma quarta-feira, comece já a organizar-se para conseguir oferecer-lhes uma tarde memorável (se não trabalhar, então pode ser o dia todo).

 

Uns dias antes, crie algum suspense com os seus filhos. Insinue que vão ter direito a um fim de dia muito especial, com jogos divertidos e uma ou outra prendinha. Eles vão ficar em pulgas!

 

1 - Início da aventura
Apenas um dos pais deverá saber exatamente o que se vai passar neste dia. O outro pode juntar-se aos filhos para tentar adivinhar o que vai acontecer de seguida... e até pode entrar no jogo de “O que é que vamos fazer?! Va lá, diz lá...!”.

Dica: Tente sair uma hora mais cedo do trabalho. Para os miúdos, todos os minutos a mais que puderem passar consigo são importantes.

 

2 - Próxima paragem: o parque
Aproveitar o final de tarde no parque é sempre um bom programa. Envolva-se nas brincadeiras e jogos preferidos dos seus filhos.

Dica: Proponha um jogo diferente. Coloquem-se em círculo e passe um saquinho com uns papéis com nomes de animais escritos. Cada elemento da família deve imitar o animal que lhe sair e os outros têm de descobrir o que é. No final, o melhor imitador de animais ganha uma medalha com o nº 1 (faça-a em casa) ou então o seu gelado favorito.

 

3 - Jantar fora, ou talvez não
Por ser um dia especial, são os filhos que mandam (dentro dos limites, claro). Se eles escolherem comer hambúrguer com batatas fritas e gelados, tudo bem. Você pode sempre sugerir uma ida ao restaurante japonês (sempre é mais saudável e comer peixe cru com pauzinhos é uma grande aventura!) mas, no fim, eles é que têm o direito de escolher.

Dica: Se prefere ficar em casa, convide os seus filhos para serem chefs de cozinha por um dia (faça algumas sugestões e deixe-os escolher a ementa do jantar). Cozinhem juntos, cantem ao mesmo tempo e tentem não partir a loiça toda lá de casa. Divirtam-se!

 

4 - Prendinhas depois de jantar
Reúna a família na sala, o momento é de alguma tensão. Se lhes comprou o brinquedo preferido, ou o jogo que tanto têm pedido, prepare-se para os gritos de alegria.

Dica: Faça você mesma uma prenda. Coloque num cesto um conjunto de doces com um chocolate, rebuçados, bolachinhas e um chupa-chupa, juntamente com uma fotografia familiar.

OU

Dica: Ofereça uma prenda original. Escolha um conjunto de fotografias familiares desde o nascimento do seu filho e faça um miniálbum com uma dedicatória especial em cada uma das imagens.

 

E se ainda houver forças...
Terminem o dia a ler uma história mais longa ou a conversar. O importante é que eles percebam que são muito especiais para si."

 

 

in http://www.paramim.com.pt/article/familia/tempos-livres/dia-mundial-crianca-torne-o-ainda-mais-especial.aspx 

 

---------------------------------------------------

 

I found this article in a website (when I’m site-seeing discounts and promotions) and I thought it would be worth to share.
 
"Children’s day is a super party date for our children. This year it is on Wednesday, so you better start to organise yourself in order to provide them a memorable afternoon (if you don’t need to work that day, it can be all day).
 
A few days earlier, create some suspense to your children. Imply thay will have a very special afternoon, with fun games and maybe a small present. They will be thrilled!


1 – The adventure begins
Only one of the parents must know exactly what is going on that day. The other may join their children and try to guess what will hapopen next… and can even participate in the game “What are we going to do next?! Come on…!”
Tip: Try to leave work an hour earlier. To the children, every extra minute they can spend with you are important.


2 – Next stop: the park
Enjoying the afternoon in the park is always a good program. Get involved in your children play and favorite games.
Tip: Present a new game. Gather in circle and pass on a bag with papers with names of animals on it. Each family member must imitate that animal and the other must find out what animal it is. The number one gets a medal (you can do it yourself) or his/her favourite icecream.


3 – Dinner out, or maybe not
Because it is a special day, children state the rules (with boundaries, of course). If they choose a burger and fries and icecreams, that’s OK. You can always suggest going to a japonese restaurant (it’s healthier and eating with sticks is an adventure) but, at the end, they have the right to choose.
Por ser um dia especial, são os filhos que mandam (dentro dos limites, claro).
Tip: If you prefer to stay home, invite your children to be chefs for one day (make a few suggestions and let them choose the dinner’s menu). Cook together, sing at the same time and try not to break the dishes. Have fun!


4 – Presents after dinner
Gather the family in the living room, there’s some tension in the air. If you bought them their favourite toy or they game they have asked, prepare for screams of joy.
Tip: Make them a present yourself. Put an amount of candy, chocolates and cookies in a basket with a familiar photo.
OR
Tip: Offer na original present. Choose some family photos since yoyr children birthday and make a mini-album with a special comment in each Picture.


And if there’s any strenght left…
End the day with a longer story or talk. The most important is them to realize they are very special to you."

 

in http://www.paramim.com.pt/article/familia/tempos-livres/dia-mundial-crianca-torne-o-ainda-mais-especial.aspx 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:36

Ementa semanal - weekly menu

por t2para4, em 30.05.11

 

 

2ª feira: sopa de couve e cenoura + bacalhau à brás

3ª feira: sopa de couve e cenoura + esparguete com atum e cogumelos

4ª feira: sopa de couve e cenoura + jaquinzinhos da horta e arroz de tomate

5ª feira: canja + omolete de delícias do mar

6ª feira: canja + batata frita com pimentos

              canja + febras panadas com arroz de legumes

domingo: creme de alface + costeletas grelhadas e salada fria

                creme de alface + coelho com cerveja e batata cozida

 

Sábado terei de trabalhar todo o dia, fora de casa, pelo que a família ficará ao cuidado da minha mãe.

 

------------------------------------------

Monday: cabbage and  carrot soup + codfish à brás

Tuesday: cabbage and  carrot soup + spaghetti with tuna and mushrooms

Wednesday: cabbage and  carrot soup + little garden mackerel and tomato rice 

Thursday: chicken soup + crab sticks omolette

Friday: chicken soup+ pepperoni and french fries

            chicken soup + breaded pork and rice with vegetables

domingo: lettuce soup + grilled pork ribs and potato salad

                lettuce soup + rabbit with beer and boiled potatoes

 

I will work all saturday outside, so my family will be at my mother's care.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:34

 

A minha tia costuma dar-me imensos legumes quando nos vem visitar. Ainda hoje nos deixou couve, feijão-verde e alface.

A couve e o feijão-verde aguentam-se bem no frigorífico durante quase 2 semanas, se bem fechados e nas gavetas. Já a alface começa a coser e a amarelecer com o frio. Assim, faço um truque que aprendi com a minha mãe: coloco a base da alface numa taça com água e cubro as folhas com um saco de plástico e guardo no frigorífico.

Se vir que é mesmo muita alface (visto que só eu é que como saladas), faço sopa. E fica bem boa!

 

--------------------------------------

My aunt sometimes gives me a lot of vegetables, when she comes for a visit. Today, she left us cabbage, green beans and lettuce.

The cabbage and the green beans can still be fresh after two weeks, if well ketp and in the drawers. Th elettuce starts to have a boiled and yellowish look due to the cold. So, I make a trick I learnt from my mother: I put the lettuce basis in a bowl with some water and cover it with a plastic bag and keep it in the fridge.

 

If it is too much lettuce (since I am the only one who eats salads), I make some soup. And it is delicious!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:24

Momentos - moments

por t2para4, em 29.05.11

 

Fomos ver uma solene procissão numa localidade aqui perto. Fomos cedo demais e ainda apanhámos um tempo instável: algum vento frescote e ameaçou chover mas o sol lá afastou isto tudo no momento em que a Santa passou.

As piolhas estavam irreconhecíveis: mantiveram-se sossegadas ao nosso colo (a avó foi connosco porque o meu marido não pode ir), deram-nos miminhos, falavam em surdina, estavam muito atentas ao que se passava e não tiveram medo nenhum das bandas filarmónicas que passaram por nós a tocar. Gostaram logo do início da procissão: cavalos brancos da GNR e duas filas de pessoas atrás deles a que uma das piolhas só dizia “tantas!”. Quando viram as crianças vestidas de anjinhos ou santinhos, disseram que iam lá “pincesas muita lindas”, atiraram beijinhos à Santa, gostaram da música (a piolha que eu tinha ao colo não quis que eu compassasse o ritmo da música com palmadinhas no rabo e chamou-me logo à atenção eh eh eh) e ainda reconheceram as primas.

Acho que o momento em si traz ao de cima todas as emoções, religiosas ou não. É algo quase mágico.

Mal terminou a procissão, voltámos para casa e elas vieram contar ao pai o que tinham visto. É um progresso enorme pois isto era impensável há uns meses atrás. Ainda assim, não é bem um recontar de acontecimentos, é mais uma listagem do que lhes agradou mas já é algo bastante positivo.

 

--------------------------------------------------

 

We went out to see a solemn procession in a nearby place. We went too soon and we still caught an instable weather: some chilly wind and a few raindrops but the sun cleared it all the moment the Saint passed us by.

My little girls were unrecognizable: they kept quiet on our arms (their grandma went with us because my husband couldn't go), they gave us many kisses and hugs, they spoke very quietly, they were aware of everything nearby and were not at all afraid of the philharmonic orchestras. They enjoyed the very begining of the procession: white horses of our police and two rows of people behind them to which one of my little girls was saying "so many!". When they saw the children dressed as angels or saints, they said they were "very beautifull pwincesses", they threw kisses at the Saint, they enjoyed the music (the girl I had in my arms didn't want me to compass the music with little taps on her and she called me out! eh eh eh) and still recognized their twin cousins.

I think the moment itself brings our emotions up, whether they are religious or not. It's something almost magical.

As soon as the procession ended, we went back home and they told their father wht they had seen. It's a huge progress since this was inthinkable a few months ago. Still, it is not quite a retell of events , it's more a listing of what pleased them but it is already something very positive.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:47

 

Ponderei muito, falei muito com o marido, pedi opiniões, sujeitei-me àquela avaliação da treta, li os documentos que a Célia disponibilizou e tomei uma decisão definitiva depois de ter falado com o nosso contabilista.

Recebemos a convocatória para a Junta Médica cerca de uma semana antes da data marcada: a avaliação final seria dia 25 de Maio, às 10h00. Deveria levar alguns documentos pessoais das piolhas bem como 50 euros. 50 EUROS?!!! MAS QUE RAIO DE JUNTA MÉDICA É ESTA ONDE TEMOS QUE PAGAR PARA QUE ALGUM ANORMAL SEM HABILITAÇÕES SUFICIENTES PARA CASOS DESTES NOS DIGA QUE SIM SENHORA, OS NOSSOS FILHOS SÃO AUTISTAS E NOS FAÇAM O FAVOR DE CONCEDER INCAPACIDADE PARA TER BENEFÍCIOS FISCAIS? Teria que desembolsar 100 euros para que me dissessem o que quisessem e ainda me habilitar a não ter benesse nenhuma!

 

Fui falar com a nossa contabilista que foi da opinião que, no nosso caso, não valia a pena todo o desgaste emocional e psicológico que acarretam este tipo de consultas e avaliações. Por causa de um benefício de 3% no nosso IRS, quando nós até recebemos a totalidade do que descontamos, não vale a pena. Além disso, acho que o mail que a Célia nos disponibilizou marca bem o quão beneficiados somos neste país, em caso de deficiência, seja ela de que te tipo for... Estas Juntas nem sequer prevêem deficiências neurológicas, como é o caso do autismo.

 

Assim, mediante tudo isto, fui desmarcar a consulta/avaliação. Fim.

 

-----------------------------------------

I considered this all thing a lot, I talked to my husband, I submitted to that bullshit evaluation, I read the documents Celia provided us with and I took a final decision after talking with our accountant.

We received a call to go to the Medical Board about a week before scheduled: the final evaluation would be on 25th May, at 10 am. I should bring some personal documents as well as 50 euros. 50 EUROS?!!!  WHAT KIND OF MEDICAL BOARD IS THIS WHERE WE HAVE TO PAY SO THAT SOME FREAKING FOOL WITHOUT ENOUGH QUALIFICATIONS ON SUCH CASES CAN TELL US FOR SURE THAT OUR CHILDREN ARE TRULLY AUTISTIC AND MAKE US THE FAVOUR OF GRANTING US INCAPACITY SO THAT WE CAN HAVE FISCAL BENEFITS? I would have to pay out 100 euros so they could tell me whatever they wanted to tell  me and enable me to get no benesses at all!

 

I went to our accountant who said, taht in our case, it wasn't worth it all this emotional and psychological wear and tear this kind of appointments and evaluations have. For a benefit of 3% in our tax revenue (the taxes singular peolpe pay to the country), when we receive the whole of what we pay for, it is just not worth it. Besides, I think the mail Celia provided us with marks how well good are our benefits in this country, regardless our disability or handicap... These Medical Boards don't even foresee neurological handicaps, such as autism.

 

So, all things considered, I unscheduled the appointment/evaluation. The end. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:02

Gostos - Likes

por t2para4, em 29.05.11

 

A escolha da roupa (seja ela qual for, desde pijama a fato de treino):

 

- Eu gosta saia!

- uau, vestido tão gira!

- esta E., essa B. (apesar de serem roupas iguais)

- Eu quedo fato Kitty (mesmo que seja de Inverno e estej aum calor infernal)

- Oh, obigada, mãe. Eu gosta de ti (quando a roupa lhes agrada muito)

 

E antes de sair de casa:

- Mãe, quedo pafúmi!

- Ponha ganchinhos e tótós!

Nada vaidosas, pois não?

 

-------------------------------------

 

Choosing clothes (whatever they are, from pyjamas to tracking suites)

 

- I likes skirt!

- wow, such a cute dress!

- this is E., that is B. (even if the clothes are equal)

- I want Kitty suit (even if it is a Winter's one and there's hot outside)

- Oh, dank you mom. I likes you (when the outfits really please them)

 

And before going out:

- Mom, I want perfúmi!

- Put hair clippers and ponytails!

So proud of themselves, aren't they?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:57

Sustos - Fright

por t2para4, em 28.05.11

 

Quando, no outro dia, disse que o dia tinha-se tornado mau, foi mesmo assim. Uma das minhas piolhas decidiu ignorar por completo os meus chamamentos e fugiu. Estávamos em casa dos avós e era hora de entrar no carro e ir para casa mas ela não queria vir e começou a correr pelo jardim fora em direcção à estrada. Com trânsito. Gritei-lhe desesperada e comecei a correr atrás dela mas quem a agarrou - mesmo antes de tocar no alcatrão - foi a avó. Levou duas valentes palmadas no rabo e já não a larguei mais.

Sentei-a na cadeirinha, impedi que a avó lhe desse um papel que ela queria (evitando assim o que quer que se assemelhasse um "deixa lá" nesse momento) e viemos direitas a casa. No carro, chorava ela e chorava eu... A irmã, sossegadinha no seu cantinho, só lhe dizia "não chora"...

Em casa, já depois de a ter avisado no caminho, começou o castigo: nada de TV ou computador. Atirou-se ao chão aos gritos e não lhe liguei. Expliquei à irmã que a mana estava de castigo e que não poderia estar a brincar com o computador mas que podia brincar no quarto ou ouvir música. Eu sei que ela não merecia mas creio que, de alguma forma, entendeu que algo de muito grave se passara, pois foi muito diplomática e rapidamente arranjou alternativas de brincadeiras.

Já a irmã... Chorava e gritava e esperneava e pedia colo... Mas eu ainda estava zangada com ela e, com calma, expliquei que não lhe daria colo. Chorou e gritou e deitou-se na cama. Descalcei-a, dei-lhe o seu porco de peluche e a sua Hello Kitty e disse-lhe que podia dormir se quisesse.

Pouco a pouco fomo-nos acalmando e, passados uns dez minutos, ela veio ter comigo, mais bem disposta, de pantufas na mão. Chamou-me, baixei-me ao nível de altura dela e abraçámo-nos. Ela pediu desculpa e eu coloquei as mãos na sua carita e forcei-a a olhar para mim, de frente, enquanto lhe dizia que não podia fugir a correr para a estrada. Isto durou uns 5 segundos que podem não ter dado em nada mas o pouco tempo que ela susteve o meu olhar fez-me aperceber que entendeu que nos assustou muito e que nos preocupamos com ela.

 

Foi algo que realmente mexeu comigo. Nem quero pensar no que poderia ter acontecido. Não entendo o porquê de nos ignorar por completo quando chamamos por ela(s) - não têm nenhum problema de audição nem de compreensão do nome - mas ignoram. Desde então, acho-as mais calmas mas ainda me dói lembrar-me desses minutos...

 

---------------------------------

 

The other day, when I said, it had became a bad day, it was really that way. One of my little girls decided to ignore my calls and ran away. We were at their grandparents' house and it was time to get in the car and go home but she didn't want to come so she started running in the garden towards the road. With traffic. I yelled at her, desperate, and started running after her but it was her grandma who caught her - just before touching the asphalt. She earn herself two slaps in her bottom and I held strng to her.

I sat her in her carseat, I stopped her grandma from giving her some paper she wanted (avoiding anything similar to a "never mind" at that moment) and we came straight home. In the car, she cried and I cried... Her sister, quiet in her seat, was saying "don't cry"...

At home, after warning her in the car, she was grounded: no TV nor computer. She got on the floor, screming and yelling but I didn't care. I explained her sister that her twin was grounded and could not play in the computer but she could play in her room or listen to music. I know she didn't deserve it but I think, somehow, she understood something very serious happened, because she was very diplomatic and she soon found out some playtime alternatives.

As to her sister... she cried and screamed and kicked the air ans asked for hold her... But I was still angry at her and, calmly, I explained her I wouldn't. She cried and screamed and got herself into bed. I took her shoes off, gave her her stuffed pig and Hello Kitty doll and told her she could get some sleep.

Little by little we calmed down and, after some ten minutes, she came to me, more cheerfull, with her slippers on her hands. She called me, I got to her height and we hugged. She told me she was sorry and I put my hands on her little face and forced her to look at me, while I told her she mustn't run into the road. It took some 5 seconds which could mean nothing but that brief moment she held her eyes in mine made me realise she knew we were scared for her and we care for her.

 

It was something that really messed with me. I don't even want to think about what could have happened. i don't understand why the ignore us when we call them - they don't have a hearing nor name comprehension problem- but they ignore us. Since then, I can tell they are calmer but it still hurts remembering those minutes...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:47

Hora
Sábado, 2 de Julho · 10:00 - 12:30

Local
Fundação Calouste Gulbenkian
Sessão das 10h - ESGOTADA - Nova Sessão 16H ( para inscrições após dia 24/5)

Criado por

Mais informação
Raun Kaufman - a primeira criança autista recuperada com o método SON- RISE, estará em Portugal para uma serie de conferências onde ira partilhar a sua história, falar sobre o método SON-RISE e dar algumas técnicas para trabalhar com crianças autistas. Serão 2h e 30 minutos de intensa partilha de informação, onde haverá também tempo para Perguntas e Respostas! Assim, convidamos todos aqueles que estejam interessados em saber um ...pouco mais sobre o método SON-RISE e a história de Raun Kaufman para dia 2 de Julho
no auditório 2 da Fundação Calouste Gulbenkian a se juntarem a nos nesta fantástica experiência.

sessão das 10H - ESGOTADA
Sessão das 16H - ainda com lugares disponiveis

Agradecemos a comparência no local com pelo menos 15 minutes de antecedência.

Os lugares são LIMITADOS pelo que solicitamos um pre-registo.

Para reservar enviem um email para:

registo@vencerautismo.org

Com,

Assunto: inscrição conferência Lisboa

indicando por cada participante,

Nome-
Email-
Contacto-
Tradução simultânea- ( sim ou não *)

A conferência será GRATUITA

*No caso de necessitar de tradução simultânea terá um custo de 5 € por pessoa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:04

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.

Pág. 1/7



Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens