Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

 

De manhã, depois do pequeno-almoço segue-se um breve interrogatório:

 

- Mãe, vamos à eshcola?

- Não podes, estás doente e a mana tem febre.

- Vamos à piscina?

- Não podes porque estão as duas doentes.

- Vamos a casa d'avó?

- Não podemos sair de casa porque estão doentes.

- Vamos andar bichikeléta?

- Não podemos porque está muito calor e vocês estão doentes.

- Vamos a Quimba (=Coimbra)?

- Não podemos sair de casa.

- Vamos ao doutoui (= doutor para médico)?

- Não é preciso ir.

 

Coitaditas, elas querem é sair e não podemos...

 

--------------------------------

 

Every morning, a brief questionary follows breakfast.

 

- Mom, are we going to schkool?

- No, you cna't because you are sick and your sister has fever.

- Are we going to the swimmingpool?

- No, you can't because you are both sick.

- Are we going to grandma's house?

- We can't leave home because you are sick.

- Are we going to ride our bikles?

- You can't because it is too  hot and you are sick.

- Are we going to Quimba?

- We can't leave home.

- Are we going to the doctoi?

- There's no need of it.

 

Poor things, they just want to go out a bit and we can't...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:39

Cabelo: ajuda? - Hair: help?

por t2para4, em 29.09.11

 

Umas das estereotipias que mais me preocupa é a de enrolar e puxar o cabelo até o arrancar. As falhas já se começam a notar e não tenho soluções práticas para evitar isto. 

 

Esta manhã, na minha cama, encontro isto:

 

 Pode não parecer muito mas imaginemos esta quantidade vária svezes ao dia... O resultado já se faz notar na cabeça dela:

 

Para já e de acordo com a sugestão da dermatologista que primeiro identificou este problema como algo compulsivo, anda de chapéu em casa mas nem sempre o tem na cabeça. 

 

 

Ideias? Agradecem-se.

 

------------------------------------------------------

 

One of the stereotypy that worries me the most is that of rolling and pulling hair until it falls. The empty spots are visible and I don't have any practical solutions to avoid it.

 

This morning, in my bed, I found this:

It may not seem much but imagine this amount several times a day... The result is noticeable on her head:

 

For now and according to our dermatologist's suggestion (the one who first identified this as a compulsive problem) she is wearing a hat at home but she doesn't always has it.

 

Ideas? Thanks. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:08

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens