Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Desfralde nocturno - já está

por t2para4, em 20.06.12
É um processo. Ao contrário do que aconteceu com o desfralde diurno, não posso dizer que foi rápido e de um dia para o outro. Aqui já preciso de estratégias diferentes. 

O pediatra da unidade de autismo não é muito a favor de acordarmos os miúdos para os colocar a fazer chichi. Eu não fazia isso mas, dado que as piolhas vão para a cama por volta das 21h30 e só acordam às 7h do dia seguinte (em noites boas!), era raro acordarem sozinhas e irem sozinhas à sanita. Acabava sempre por ter uma ou outra a fazer um chichi durante a madrugada.


Pensei um pouco e optei por alterar algumas coisas e simplificar:


- mantêm-se os horários de ir deitar

- não há restrições quanto ao beber água ao jantar

- não há líquidos imediatamente antes de dormir

- por volta da meia-noite ou 1h, levo sempre as piolhas à sanita (inicialmente uma delas, com um feitio desgraçado ao acordar - 10 vezes pior que eu! - gritava-me e dizia-me "eu estou a dormir, não há chichi!" vezes sem conta e nem me deixava tirar-lhe a roupa; agora já se habituou e não me ralha)

- a porta do quarto delas e a porta da casa de banho ficam abertas, a tampa da sanita fica na posição habitual (nem toda levantada nem fechada) para facilitar.



Tem resultado e tem corrido bem. Estou mesmo muito satisfeita por ter sido algo que foi feito ao ritmo delas, um pouco por puro acaso, sem sacrifícios delas ou nossos, e, acima de tudo, por ter sido numa idade "normal" e não haver, à partida, sinais de enurese notrna (algo que existe nos dois lados da família). 

Parabéns, piolhas!


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:12

Este excerto foi-me enviado por uma mãe que também tem um filhote dentro do espectro. Achei interessante pois revejo algumas das coisas aqui referidas no meu/nosso percurso. 

 

A vida antes e depois de um filho autista


 1- desapegar-se totalmente do materialismo;
 2- fazer muito com pouco; pouco tempo, poucos recursos, muitas ideias;
 3- tornar-se expert em neurologia, psicologia, fonoaudiologia, educação e direito em tempo recorde;
 4- adquirir uma capacidade incrível de observação, leitura corporal completa;
 5- reduzir a ansiedade (anular, na verdade);
 6- reconhecer os problemas alheios como mais próximos;
 7- aumentar o nível de criticidade em relação à sociedade;
 8- selecionar rigidamente as pessoas de seu convívio;
 9- descobrir a maldade onde você já podia imaginar e a bondade no mais inesperado cantinho;
 10- perceber que o amor de mãe é incondicional, de mãe de autista é insuportável;
 11- adquirir acuidade excessiva;
 12- aguçar todos os sentidos para usá-los de forma inesgotável;
 13- conviver com a autenticidade e a pureza o tempo todo;
 14- estar livre de ser enganado para sempre;
 15- lidar com a vitória e o sucesso todos os dias;
 16- encontrar amigos verdadeiros a distâncias que parecem mentira;
 17- dormir 3 horas por dia e achar suficiente;
 18- e valorizar segundo a segundo de vida transcorrido

 

Pessoalmente, concordo com quase todos os itens, à exceção do 5 (ainda continuo a ser alguém muito ansiosa e a ter que enfrentar e saber lidar com esses meus níveis de ansiedade), 15 (não há vitórias nem sucessos todos os dias, a menos que consideremos que ver passar mais um dia no calendário seja uma vitória, mas isso é com autistas e pessoas "normais"), 17 (não é suficiente!!! É o que se consegue aguentar!).

Mas, grosso modo, é assim mesmo. Valorizamos o mínimo, aquilo que aos olhos dos outros é banal e corriqueiro; vivemos intensamente; aprendemos muito e em pouco tempo; nem sempre somos compreendidas mas temos a certeza de que pelos nossos filhos vale tudo e faz-se tudo.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:26

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens