Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Consegui uma janela de oportunidade e lá gravei as piolhas a cantar a música. 

De tomar em particular atenção:

 - a fala: a certa altura elas conversam entre si… A linguagem está um pouco mais percetível agora mas o tom e som da voz é o mesmo e, basicamente, elas falam assim… 

- o ouvido para os sons (dizer as palavras em inglês de forma igual ou o mais aproximada possível ao que ouvem)

- as backing voices do final: não cantam o refrão mas fazem os sons de fundo.

 

Enjoy!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:43

Quando tivemos a consulta com o pediatra da Unidade de Autismo, aquando da inscrição das piolhas, verifiquei o que anunciava um cartaz mesmo em frenet ao guichet de atendimento. Pareceu-me - enquanto profissional da área da educação (para já, e até ver) - interessante e, mais acessível, sem mencionar que quase diário e familiar para nós. Infelizmente, a minha posição financeira não me permite pagar o montante exigido pelo curso, de modos que, fica a partilha para potenciais interessados.

 

Todas as informações - programa, oradores/corpo docente, ficha de inscrição, contactos - estão disponíveis clicando no link abaixo.

 

http://cifchp-chuc.blogs.sapo.pt/302.html

 

O nosso terapeuta da fala irá participar/assistir a um dos workshops, pelo que, depois, obterei algum feedback da sua parte. Para já, fica a informação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:54

Não podia, obviamente, deixar de partilhar, depois da mamã Célia me ter indicado o link e de já ter visto uma notícia semelhante aqui e aqui , postadas pelo Pai.

 

É uma nova esperança, sem dúvida. E, apesar de tudo, podemos e devemos agarrar-nos a essa esperança. Não falo em fazer dos nossos filhos cobaias, não me interpretem mal, mas, acho - tenho a certeza - que se as piolhas estivessem no fundo do espectro do autismo, sem qualquer tipo de receptividade a qualquer tipo de estímulo, se fossem autistas clássicas, o meu coração iria explodir e eu iria tentar por tudo que elas pudessem beneficiar deste novos tratamentos/vacinas/suportes farmacológicos/etc. 

Apesar de o autismo ser o que nos rodeia e a vida dos nossos filhos, se houver a hipótese de uma cura ou reversão, vale a pena acreditar. 

 

E fico muito feliz por ainda haver quem investigue e se dedique a trazer novos mundos a estes mundos dentro do nosso mundo... 

 

 

Autismo: Estudo traz esperança de cura ou reversão

Autismo: Estudo traz esperança de cura ou reversão

Ligações sinápticas no cérebro de um ratinho. Foto © Stephane Baudouin
O distúrbio nos circuitos neuronais que está na origem do autismo poderá ser revertido. A conclusão é de um estudo suíço, que identificou uma disfunção específica causada pela doença e que conseguiu revertê-la, o que poderá abrir caminho à cura e constitui um enorme passo no desenvolvimento de um futuro tratamento.
 
Atualmente não existe uma cura para o autismo, um distúrbio hereditário do desenvolvimento do cérebro que se caracteriza por comportamentos repetitivos e dificuldade de comunicação e de interação social. 
 
Até ao momento foram identificadas mais de 300 mutações relacionadas ao risco da doença e um destes genes foi de especial importância para os investigadores do Biozentrum da Universidade de Basileia que assinam este trabalho recente: o neuroligin-3, que desempenha um papel de relevo na formação das sinapses, estruturas que permitem a comunicação entre os neurónios.
 
Em comunicado, os investigadores explicaram que os ratinhos que sofriam com a falta do gene neuroligin-3 desenvolveram padrões de comportamento que refletiam características importantes observadas nos autistas, tendo identificado um defeito na transmissão de sinais sinápticos nos roedores que interfere com a função e a plasticidade dos circuitos neuronais. 

Equipa conseguiu reverter falhas nos circuitos neuronais
 
Segundo a equipa de especialistas, coordenada por Stephane Baudouin e cujo estudo foi publicado na prestigiada revista científica Science, a existência deste defeito prende-se com uma produção exagerada de um recetor neuronal, o glutamato, que modela esta transmissão, impedindo o desenvolvimento normal do cérebro a longo-prazo e dificultando a aprendizagem.
 
O principal interesse do estudo prende-se com o facto de estas falhas no desenvolvimento do circuito neuronal serem reversíveis, o que poderá traduzir-se numa cura para o autismo.

Ao reativarem a produção de neuroligin-3 nos ratinhos, os investigadores fizeram com que as células nervosas voltassem a produzir glutamato em níveis normais e o defeito detetado na transmissão de sinais sinápticos típico do autismo desapareceu.
 
Futuramente, a descoberta poderá significar um combate efetivo à doença, que, por enquanto, pode apenas ser atenuada através de terapia comportamental e outro tipo de tratamentos que aliviam os sintomas.
in http://www.boasnoticias.pt/noticias_Autismo-Estudo-traz-esperan%C3%A7a-de-cura-ou-revers%C3%A3o_12714.html
Artigo completo em  http://www.sciencemag.org/content/early/2012/09/12/science.1224159.abstract?sid=f42b9ccd-de71-4a03-bd31-3c189bf7fcf5

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:44

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens