Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Lei de Murphy # um qualquer

por t2para4, em 30.01.14

Ora, vamos lá a ver:

- piolha 2 adoece na 6ª à noite e passamos o fim de semana entre lavagens, vómitos, diarreias, limpezas e afins;

- piolha 1 pega o vírus e adoece na 2ª feira à noite e passamos as noites seguintes entre diarreias, mudanças de colchão, roupas, limpezas e afins

- mãe pega o vírus e sente-se a morrer em plena sala de aula... manda todos para casa e ela própria nem sabe como chegou à dela. Passa o resto da tarde e da noite entre vómitos e febres. Vai ao médico, fica uns dias em casa, leva uma injeção e submete-se a si e a todos a uma dieta alimentar extrema.

- pai pega  o vírus ontem à tarde e passa o fim de tarde e noite com vómitos e diarreia acompanhados de febre. Vai ao médico e fica uns dias em casa também. Tem de tomar uns comprimidos para aguentar alguma comida no estomago por causa da medicação para a febre.

- piolha 2 vai à escola hoje, sozinha, toda contente mas apreensiva porque não quer estar sem a irmã. Mãe vai buscá-la mais cedo, sabe deus como. 

- mãe mete piolha no carro, verifica que não vem ninguém e sai do estacionamento em marcha atrás e... leva com outro carro em cima...

B-e-a-utifuuuulll.... 

 Portantos, mossa no friso da porta no painel entre o pisca e a porta por cima da roda, a porta sem abrir na totalidade, GNR envolvida porque não se sabe de quem é a culpa (o sr do outro carro fez o mesmo que eu), eu estacionada num local onde não deveria (embora possa alegar o autismo das piolhas por causa dos imprevistos e ter que ser tudo no mesmo local, da mesma maneira) e moradas não coincidentes em documentos embora sejam do mesmo concelho, um frio do camandro (aí uns 9 graus com vento gelado, vindo da serra com neve), piolha 2 com uma neura por estar farta daquilo e não perceber o porquê e eu estar tão enjoada e com vontade de vomitar sem coragem nem vontade para explicar nada a ninguém, uma dor de cabeça brutal.

 

Para terminar:

- uma tonelada de trabalhos e fichas em atraso de que não vou conseguir dar conta. Por isso, as piolhas 1 e 2, que amanhã irão à escola, não levarão os TPC feitos. Paciência. Hoje a mãe não consegue... 

- dieta alimentar que nem sei mais o que hei de fazer porque estou farta de frango ou coelho ou cenoura ou arroz e, a bem dizer, nem apetece é comer nadinha...

- preciso de sol, SOL, SOL, SOL para arejar a casa, matar os vírus, estender a roupa, pendurar tapetes na varanda!!! 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:53

DAR Resposta - Guia para famílias após o diagnóstico de autismo from Sara Martins

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:56

Versão feminina de Pepê le Pew

por t2para4, em 27.01.14

Estão a ver aquela personagem de desenhos animados da Warner Bros, muito romântica, ultra defensor de l'amour et de ses belles, uma douninhá fêdourrentá

Este:

 

 

Cá em casa, neste momento, tenho duas douninhás fêdourrentás, pobres piolhas... É só metano nesta sala... As pobres estão mesmo com uma virose e a coisa não está fácil a nível de intestinos. Portanto, amanhã, faz de conta que ainda é fim de semana, pelo menos para elas... É dar-lhes tempo para recuperarem e pronto.

O que fazemos, então?

- muito descanso

- dieta alimentar (cozidos, grelhados, nada de legumes, muita cenoura cozida, arroz, nada de gorduras, leite de soja, bananas)

- muita água, muita água, muita água

- umas boas sestas

- brincadeira

- fichas em atraso

 

A mãe não tem direito a descanso e o pai também não... Oh la la, l'amour (pour les enfants, bien sûr...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:00

Antes de mais, este não é um post patrocinado. 

Há uns valentes meses, ainda as piolhas tinham 5 anos, o nosso terapeuta da fala usou um jogo destes na sessão de terapia. O objetivo é criar histórias, com ou sem nexo, com as diversas imagens que os dados têm, ao serem lançados aleatoriamente. Na altura, elas não perceberam bem a lógica daquilo mas agora a coisa já corre de outra maneira.

Por mero acaso, encontrei uma loja no Facebook que tinha este conjunto de dados à venda e, após contactar a vendedora, que foi muito simpática comigo, decidi-me a comprar o jogo. Não fica barato, digo já, pelo menos para a minha carteira, mas vale a pena. Custa 16,40 € já com portes incluídos.

Fui buscá-lo hoje ao correio e, eu e a piolha que ficou em casa por estar com uma virose, ficámos deliciadas com o embrulho. Sim, porque os olhso também comem e eu gostei muito da originalidade. 

 

 

 

Eu e a piolha começámos logo a jogar e a inventar histórias. É muito importante criar histórias que tenham nexo mas, acima de tudo, criar absurdos e ironias, mostrar que podemos dizer uma coisa com um sentido diferente do que aquele que indica, que podemos inventar algo a partir de qualquer coisa. A maioria dos indivíduos com autismo são muito literais e têm imensa dificuldade em compreender o sarcasmo, a ironia, os duplos sentidos, os provérbios, etc. Já que, na unidade de autismo da escola, as piolhas trabalham os absurdos, de vez em quando, nada como reforçar com a nossa criação apatetada de histórias, ditadas pelos dados. E surgem coisas giríssimas!!

Há pouco, surgiu a imagem de uma carta, de um cadeado, do mundo e mais não sei o quê. A piolha disse logo que os correios estavam fechados no mundo inteiro! Isto é fantástico porque partiu do particular para o geral (carta - correios), associou o cadeado ao sentido "fechado" e generalizou absurdamente!

 

Quando a mana chegou a casa, foi uma festa e lá se ouviam os dados pela mesa e mais umas quantas invenções. 

 

 

 

Legendagem: "A lua estava trancada à chave e magoou-se com a seta, fez um doi-doi..." eh eh eh

 

Vale a pena experimentar com os miúdos fazer algo do género. Boas histórias!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:24

A música do dia pelas piolhas

por t2para4, em 26.01.14


Veio ter comigo a cantar o refrão desta canção. Perguntei onde tinha ouvido e disse que era da novela "Dancing Days" que já terminou há que tempos... Seja como for, a minha piolha tem bom gosto! Esta música é brutal e a voz da Sónia é extraordinária. Afinal, há vida para além dos poneis. You go girl!!! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:06

Definições do fim de semana

por t2para4, em 25.01.14

 

 

Piolha a vomitar toda a noite, toda a manhã e mais um bocado agora... As únicas 5 colheres de sopa de canja que comeu acabaram de sair projetadas para o  meio do chão da sala (vá lá que falhou a carpete desta vez...). 

Anda por aí, dizem, uma virose qualquer. Cheira-me a gastroenterites, assim de repente. Para já, estamos na fase do vómito... A coisa vai tender a piorar. E, como é a doçura de um vírus, augura-se-me uma semana muuuuuito complicada pois, na certa, a outra piolha pegará. Bom mas bom.

Portanto, para já, dieta alimentar - o que acaba por ser irónico pois ela vomita tudo o que engole... -, vigilância de possíveis febres, muitos líquidos por causa da hidratação. 

Dá dó ver a piolha tão pálida, com olheiras e os olhos encovados... Está tão mole e pouco reativa que nem tive coragem de lhe dar a risperidona hoje... Estou tão habituada a um ritmo alucinante por parte das piolhas que estar assim ao relantim é quase tortura. E um sentimento horrível de impotência.

Enquanto brincam, vou ter que fazer o meu exercício físico: dona de casa à força. O meu chão agradece uma (ou várias) passagens de esfregona e as minhas carpetes também.

A quantidade de roupa para lavar é qualquer coisa digna de uma residencial, com lençóis, toalhas, resguardos, toalhões, interiores e sei lá mais o quê a entrar na máquina. Já tenho 2 estendais na sala e precisaria de, no mínimo, mais 3 para esvaziar o cesto da roupa. 2 casacos de Inverno escorrem pendurados nas portas da banheira... 

 

So: ainda preciso dos pulsos para servir de enfermeira e de dona de casa, por isso, não vou sacrificá-los agora. Vou só ali e já volto. Com uma esfrgona, um balde e detergente. E talvez um chá de cidreira.

Ou então, fico só com a piolha ao colo que, além de ter vomitado o que conseguia e não conseguia, está para aqui a ranger os dentes...

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:05

And stretching and stretching...

por t2para4, em 24.01.14

 

Todos os dias um desafio/problema novo. A minha vida parece um concurso de televisão. E a minha paciência está quase quase a chegar ao seu limite de tolerância máximo, está já na redline e não tarda o motor pára por questões de segurança.

 

Por uma vez, eu gostaria que a agenda das minhas filhas incluísse as mariquices que os pais de crianças normais fazem aos filhos em vez de treinos de terapia da fala, TPC, aprendizagem de comportamentos e essas coisas. Gostaria que o desenvolvimento comportamental se manifestasse na devida idade e não agora (complexo de Electra aos 6 anos de idade, bom mas bom..., oposição à autoridade aos 6 anos de idade, bom mas bom... Isto surge aos 3!!!!!!), gostaria de ter menos problemas e preocupações. 

Ainda não sei se já o disse mas aqui fica: odeio-te autismo.

 

Vou ali esticar um pouco mais a paciência e trabalhar. Ou cortar os pulsos. Já decido. Grumpf.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:18

De manhã, depois do café

por t2para4, em 21.01.14

Opto por fazer exercício. Se o marido estiver em casa, leva as piolhas à escola e eu preparo-me para os meus exercícios que já vão sendo habituais. 

Estou fã de yoga e pilates. Como são modalidades muito baseadas na respiração, concentração e equilíbrio, achei que seriam as adequadas para mim, a confessa atleta de sofá. 

Resgatei o tapete de yoga do arrumo, coloquei os episódios Yoga e Pilates do P90X3 numa pen e é só ligar à TV. 30 minutos é o ideal para mim. Ontem fiz yoga, hoje Pilates. Apesar de ter acordado muito sonolenta e com muito pouca vontade de me pôr a mexer, ainda bem que combati essa preguiça. 

 

 

 

A posição Vinyasa e Child's pose são as que mais me favorecem a coluna... Ainda tenho algumas dores nas costas, devido àquele espaço em falta entre vértebras na zona lombar, e tento não abusar muito por causa disso mesmo. No entanto, há exercícios que fortalecem essa área e nada como experimentar, com conta, peso e medida, claro.

 

 

 

Ainda tenho a coluna muito inclinada para a frente e o rabo mais levantado do que queria. Mas com treino chegarei à posição correta da Ted's Chair right . Ainda é só a 3ª vez que faço esta sessão.

Pouco a pouco, a elasticidade parece regressar (há quinhentos anos atrás fui escolhida para participar num torneio de ginástica, quando ainda andava na escola. Como não pude participar, por motivos que não interessam, desisti completamente e fui perdendo flexibilidade, resistência, equilíbrio, etc etc etc) e, de cada vez que faço uma sessão de yoga ou pilates, tento sempre push a little harder.

 

E, como estou numa de tentar mesmo ver se as manhãs passam a ser menos... manhãs, digamos assim, e afastar o negativismo e pessimismo que ainda invadem a minha vida, mudei o toque de alarm clock do telemóvel para algo com uma mensagem positiva, alegre e bem disposta. E que cumprimenta o sol, salvo seja.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:54

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens