Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Tagarelice #28, #29, #30, #31

por t2para4, em 24.02.14

Desta vez temos uma mão cheia de tesourinhos:

 

* À hora de jantar, falávamos da escola, do que almoçávamos e do que seria o jantar, do que queríamos comer e uma piolha pede batatas fritas de pacote. Disse que não e ela responde que vai buscar ao "romário". 

- Onde, filhota?

- Ali, ao lado (a espertinha já não repetiu a palavra porque topou que estava dita incorretamente)

- Na despensa. E diz-se "armário", filhota.

 

* Outra conversa de jantar:

- Ah, temos os poneis igual ao feitório.

- Ao quê? - dizemos eu e o marido em coro. Não percebemos o que seria "feitório" (aliás, eu até julgeui ter ouvido "ofertório") nem estávamos a captar o que seria pelo contexto.

- Igual como no feitório.

- E o que é um feitório, filhota?

- Então, é para comermos sopa, massa, carne...

- Ahhhh, re-fei-tó-ri-o! É assim que se diz! 

O marido rebolou logo os olhos e bufou, entredentes, "e andam elas a ter terapia da fala há anos para agora dizerem "feitório"". Mas, bufices à parte, gostei de ver o modo como nos fez entender o que estava a tentar dizer.

 

* Em momentos mais complicados e de agitação ou birras, deixamos as piolhas adormecerem na nossa cama e depois, quando vamos deitar-nos, fazemos a "transfega". Numa destas noites, estava eu a pegar ao colo uma das piolhas, ela abre os olhos, sorri e diz-me, numa voz toda melosa:

- Oh mãe, estou a voar...

Deu-me um ataque de riso tão grande que ia perdendo as forças. Achei delicioso! Ainda hoje sorrimos a pensar nesta saída dela. E ela não se lembra de nada.

Quando a deietie, dizia ela:

- Oh, obrigada mãe...

Tão bom.

 

* A última, fresquinha, de há pouco. Final do banho e de corte de unhas dos pés (algo que tanto eu como elas detestamos) e uma da spiolhas pergunta à irmã qualquer coisa, a que respondo eu. Fica logo toda empertigada e diz:

- "É a E. Não é a mãe. Quantas E. temos cá em casa?"

Topei logo a conversa de professora, porque, confesso, às vezes, também digo isto quando alguém fala fora da vez. E elas admitiram e desataram à gargalhada mas a irmã teve mesmo que responder! E eu de me calar!

 

Pequenos nadas que valorizamos tanto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:59

A música escolhida - Foo Fighters

por t2para4, em 24.02.14

Na sequência deste post, venho agradecer a todas as pessoas que me ajudaram, de alguma forma a conhecer outras músicas, a ler as letras delas e a ouvi-las com atenção. Obrigada por terem contribuído e ajudado! Obrigada pelas imensas sugestões no Facebook, no blog e no email.

O júri tomou nota de tudo e deliberou que, de entre todas, a música abaixo seria a banda sonora ideal para complementar a minha apresentação, porque, nas suas palavras "pode ser visto na perpectiva dos pais que têm momentos en que apetece desistir... mas..."

E é isso mesmo... 

"Times like this", Foo Fighters.

Portanto, aqui vai o vídeo, com lyrics, e as respetivas letra e tradução abaixo.

 

 "Times Like These"

 

I am a one way motorway
I'm the road that drives away
then follows you back home
I am a street light shining
I'm a white light blinding bright
burning off and on

it's times like these you learn to live again
it's times like these you give and give again
it's times like these you learn to love again
it's times like these time and time again

I am a new day rising
I'm a brand new sky
to hang the stars upon tonight
I am a little divided
do I stay or run away
and leave it all behind?

it's times like these you learn to live again
it's times like these you give and give again
it's times like these you learn to love again
it's times like these time and time again

 

----------------------------

 

Eu, eu sou uma estrada de mão única

Sou uma estrada que leva pra longe

E segue você de volta pra casa

Eu, eu sou um poste aceso

Sou uma luz branca ofuscante

Piscando sem parar

 

Em tempos assim, você aprende a viver de novo

Em tempos assim, você se entrega e entrega de novo

Em tempos assim, você aprende a amar de novo

Tempos assim vivem se repetindo

 

Eu, eu sou um novo dia nascendo

Sou um novo céu

Pra sustentar as estrelas de hoje à noite

Eu... eu estou um pouco dividido

Devo ficar ou fugir pra longe

E deixar tudo isso pra trás?

 

Em tempos assim, você aprende a viver de novo

Em tempos assim, você se entrega e entrega de novo

Em tempos assim, você aprende a amar de novo

Tempos assim vivem se repetindo

(in Link: http://www.vagalume.com.br/foo-fighters/times-like-these-traducao.html#ixzz2uFqSuvaT)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:34

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens