Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Consulta de autismo em fase count-down. Fico sempre assim, nem sei se assustada se receosa se enervada com e sem macaquinhos no sotão. 

Desta vez, a bem dizer, nem sei bem ao que vamos. Faremos nova avaliação? Qual? Griffiths? Adoos? Vineland? 

A 1ª coisa que vou evitar, para começar, é a medição da tensão arterial. Em 4 anos, custa-me a acreditar que aquela enfermeira (e é sempre a mesma) ainda não tenha aprendido que aquelas miúdas gritam descomunalmente quando veem o raio do aparelho, mesmo que esteja mascarado de poneis. Obviamente, que sendo isto na fase da triagem, a fase da consulta já não é bem o que deveria ser...

 

Anyway, desta vez, tenho que referir duas coisas de que me falaram em reunião de equipa (terapeuta, professora, professor de educação especial e eu):

- avaliação de terapia ocupacional (tem a ver com a motricidade fina/muito fina, escrita, capacidade de ver/olhar e escrever, etc.). Ok, apesar de me parecer que, ao invés do que me dizem - que tudo vai melhorar, que elas encontrarão estratégias para ultrapassar as dificuldades e diferenças, bá blá blá mi mi mi -, ao precisarem agora de terapia ocupacional, parece que há sempre um problema qualquer, não importa se avançámos ou progredimos muito ou pouco.

- corte do freio. E ao dizer "freio" lembro-me sempre de carros e metros e autocarros. E, na realidade, fala-se do freio da língua. As piolhas, tal como pai, têm a língua e-xa-ta-men-te igual: com o freio curto mas sem problemas com os dents e levnatá-la até ao palato e arredondada na ponta, como se fosse um coração. O único problema do pai é a pronúncia correta do som "lh" que sai bem camuflado nas palavras e nem se nota esta dificuldade. Ora, uma das piolhas tem evoluído muito bem nos exercícios oro-motores, a outra nem por isso, quase nada. E, se a ideia já tinha surgido antes por parte do terapeuta, voltou à carga agora.

Ora bem, quanto a isto, bem, não. Não concordo, não me parece, não aceito, não autorizo. Só de pensar no sofrimento e na recuperação lenta e dolorosa da minha princesinha até tremo. Ia passar de franga a pau de virar tripas num ápice. E iríamos regressar ao treino de dar de comer, ensinar a gostar de alimentos, treinar os sabores, os maxilares, etc etc etc. Só de pensar nisto, até me dá um fanico.

 

Portanto, eis o que espera ao pediatra amanhã... Além do habitual e da referência a medicação e sonos e sei lá mais o quê.

 

E, com a aproximação de abril, começo seriamente a pensar de terei feito bem em andar feita doida em divulgações e em consciencializações e em sensibilizações. Na realidade, agora, assim de repente, fugir para o meio da serra ou da praia (deserta, muito deserta) e gritar desalmadamente, fazer tudo o que é disparate, parece-me maravilhosamente saudável. 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:32

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens