Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Dizem que ver gatos melhora o humor

por t2para4, em 03.09.15

Foi o que fizemos agorinha mesmo.

Estes pensamentos à volta do podre que está o nosso mundo não podem fazer bem à cabeça e deixam um peso negro no coração. Fomos tratar dos nossos pets e fomos aproveitar o que de melhor há no quintal da avó.

E, tivemos uma surpresa boa, que nos arrancou umas boas gargalhadas! Gatos malucos!!!

 

2015-09-03_182534.jpg

 

Deixei o carro aberto enquanto fui apanhar figos e, quando chegámos, vimos o Quico, todo sorrateiro e sem vergonha nenhuma, a entrar no carro. Foi logo para a cadeirinha de uma das piolhas e sentou-se na boa. O Silvestre seguiu os seus passos mas optou por ficar à frente...

 

"Eu conduzo! Eu conduzo!"

"Vamos lá, então! Conduz com cuidado que o cinto não me serve" (apesar de ter a noção de que não tem altura suficiente para não usar cadeirinha.)

(Diálogo criado pelas piolhas...)

 

Momento cómico do dia, é bom. E as piolhas fartaram-se de rir com eles e isso é muito bom.

E, no final, já em casa, reparamos que já temos framboesas e amoras suficientes para fazer doce, figos demasiado maduros que também vão virar doce para o Natal (framboesas, amoras silvestres e figos devidamente selecionados e já no congelador) e figos doces para a sobremesa de hoje - apanhados na companhia das piolhas e dos gatos -, uns limões que caíram quando passámos, tomate que já cresceu o que devia e alguma salsa para repor a nossa ausência de stock. E um aroma fantástico dentro do saco. Pequenas coisas que nos enchem a alma.

 

2015-09-03_182715.jpg

 

 

 

 

---------------- Estamos também no Facebook -------------------- 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:20

Aulas de História para todos, sff

por t2para4, em 03.09.15

Não percebo, não entendo, não compreendo este mundo, o que se passa, o que está a passar-se. Será que, o período do início do século XX até aos anos 80, não fazia parte do programa de História de todos os países, só em Portugal?

Será que os comboios cheios de gente, os familiares a puxar os filhos (e outros) para dentro, a polícia vigilante, as marcações de números na própria pele, a fuga por causa de motivos religiosos, os muros erguidos, o arame farpado, os enganos das viagens de comboio, a recusa de vários países em receber milhares de refugiados (imprensa sensacionalista: migrantes são quem sai de livre vontade de um país, não quem foge à guerra), as mortes pelo caminho... não lembra nada nadinha a ninguém? Não faz recordar algo que aconteceu há pouco mais de 75 anos? Será que passou assim tanto tempo que nos tenhamos todos esquecido dos horrores que o mundo conheceu pouco depois de 1945?

Eu não acredito - não quero acreditar - que haja alguém no mundo atualmente que nunca tenha ouvido falar de judeus-II Guerra Mundial- refugiados-holocausto. Não posso crer.

 

Não quero ousar pensar que nos possa acontecer o mesmo e, se assim for, o nosso mediterrâneo será o Atlântico... Assusta-me que milhares de refugiados tenham que deixar uma vida para trás... Assusta-me que, ao lhes abrirmos a porta de coração aberto - somos tugas, não há hipótese. Somos crueis uns para os outros mas damos a própria camisa aos de fora - venha um esgroviado islamista fundamentalista terrorista infiltrado e venha acabar com o que nós ainda não acabámos... Assusta-me que, autarcas e governo, possam estar a enganar estas pessoas que fogem, prometendo-lhes casa (que muitas vezes não há para os portuguese), escolas para os filhos (que muitas vezes não têm vagas nem recursos para receber os dos portugueses), trabalho (que não há para os portugueses), subsídios (que já sabemos como funcionam para os portugueses...). E, honestamente, assusta-me este medo do amanhã, do não saber o que fazer para tornar este mundo um bocadinho melhor...

 

Prometi a mim mesma que não falaria disto nem escreveria posts, mas depois de ver o meu facebook pessoal e o do blog invadidos - literalmente - com imagens de crianaçs mortas, de crianças que andam de país em país a pé ou sabe-se lá como, com ou sem pais ou adultos cuidadores por perto, a pedir nada mais nada menos do que uma casa e paz, dou graças por tudo o que tenho. E espero que, autismos à parte, as minhas filhas saibam dar o devido valor ao que temos. Pode funcionar mal, pode revoltar-nos, pode ser necessário ir à luta para conseguir validar os nossos direitos, mas, para já, ainda há quem nos ouça e estamos em casa... Aqui não acordamos com raids, nem com a incerteza de viver mais um dia, nem com destroços à volta...

Dou graças por ter as minhas filhas seguras, saudáveis, aqui pertinho de mim... Valorizo cada segundo com elas, mesmo quando num handflapping louco uma cotovelada me ia partindo o nariz e hoje tivemos que fitacolar a gaveta da impressora...

 

E, posto isto, apesar de já não ver noticiários desde novembro e só ler as gordas da imprensa, às vezes, penso mesmo que a ignorância é uma benção...

Para já, sejamos humanos e sigamos o caminho da inclusão - que não passa apenas pela deficiência... Temos tanto a aprender uns com os outros... E, acredito que os nossos filhos, nas mesmas escolas que os filhos de quem vem em busca de paz, podem crescer em muitos  mais sentidos do que só em altura. E, nós pais, também. E que a nossa paz tuga, à tuga, se mantenha por muitos muitos muitos anos.

 

 

---------------- Estamos também no Facebook -------------------- 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:48

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens