Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Junta Médica

por t2para4, em 05.04.11

E pronto. Já tenho a avaliação marcada no Centro de Saúde local para se verificarem os requisitos que levam o diagnóstico das piolhas a uma possível junta médica.

Confesso que ponderei muito antes de me decidir por esta via pois temia estar a comprometer o futuro delas em coisas que nos parecem tão simples (and taken for granted) como tirar a carta de condução ou ter casa própria. Afinal, a delegada de saúde disse-me que há várias etapas de avaliação (por faixas etárias), a efectuar à medida que vai havendo evolução (ou não) nos pacientes e isso influencia a decisão de junta médica e a respectiva decisão.

Esta acção serve para reduzir uma percentagem de IRS a pagar ao Estado visto haver descendentes com um determinado grau de incapacidade por motivos de deficiência, a nosso encargo. É esse grau que a junta médica vai determinar.

 

Já marquei, então, a avaliação, para este mês ainda, e devo levar comigo (além das piolhas, obviamente), os relatórios médicos que tenha e os seus cartões do cidadão.

Qualquer informação mais precisa que alguém me possa prestar sobre este tema será bem vinda e complementará este post.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:05

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Célia a 13.04.2011 às 13:05

Boa tarde T2 para 4,

Já passei por uma Junta Médica com o meu filho e em relação à Junta, devo dizer que foi extremamente simples. Entrámos num gabinete com 3 médicos, que olharam para o meu filho e um deles disse : - "ele não fala, é?", o que confirmámos. Depois explicou-nos que lhe ia atribuir uma percentagem de incapacidade de 60% que é o suficiente para a obtenção dos benefícios que pretendíamos (...???) Na altura não sabia do que estavam a falar porque o objectivo da Junta não era esse, então explicaram-nos que teríamos benefícios nas condições de créditos para a compra de casa e carro, e também benefícios fiscais. Isto foi o que 3 médicos pertencentes a uma Junta Médica nos disseram e em quem acreditámos porque pensámos que saberiam do que falavam... Portanto passar pela Junta não foi complicado, o que foi complicado foi gerir a parte emocional. Receber o tal Relatório Médico passado pelos médicos que o acompanham e ver "preto no branco" 90% de incapacidade...não é que fosse uma novidade, mas vê-lo escrito foi muito complicado. Andei doente uma semana e chorei, chorei... Passada esta fase, começámos então a tentar obter informação de acordo com o que nos foi dito na Junta, e então começaram a chover os baldes de água fria. Resumindo, um deficiente só tem direito a ter casa e carro depois dos 18 anos, antes disso as condicionantes são enormes. Quanto aos benefícios fiscais, são muito poucos. Chamo a atenção para o facto de o Relatório Médico passado pelos médicos que o acompanham lhe atribuir 90% de incapacidade, e a Junta ter ficado pelos 60%. Esta diferença é muito importante para os benefícios fiscais. Na altura não sabia disso e não contestei mas vou agora pedir uma revisão.

Tentei colocar aqui um mail que recebi do INR e que explica muito bem todas estas questões, mas não consegui porque é muito extenso. Se quiser posso enviar-lho para um mail que me indique.
Atenciosamente,
Célia
Imagem de perfil

De t2para4 a 13.04.2011 às 21:14

Olá, Célia!

Antes de mais, muito obrigada pelas informações que prestou, acredito que ajudarão mais alguém e a mim já ajudaram. Também nos foi referido, pela assistente social no HPC, os possíveis benefícios fiscais e redução de IRS. Desde Fevereiro que ando a ponderar isto. E ainda tenho dúvidas pois, pelo que leio, as juntas médicas são sempre a mesma coisa em todo o lado...
Pelo pouco que consigo retirar daqui, o caso do seu filhote é bem mais grave que o das minhas, ou seja, já vai haver uma grande diferença na atribuição de percentagens e afins. O mais certo é não nos darem sequer azo para irmos mais longe. Não sei como foi consigo mas o que vamos fazer esta semana é uma espécie de avaliação antes sequer de irmos a Junta Médica; a administrativa destes casos marcou na agenda, pediu os relatórios e cartões do cidadão e disse que o atendimento era por ordem de chegada.
Isto é de loucos. Eu vi a equipa e pareceram-me todos muito competentes e ansiosos por trabalhar (estou a ser irónica, claro)! São assustadores! Fala-se de autismo, pede-se para nos darem uma ou outra informação e ainda nos olham como se viessemos de Marte... Ainda vou ter as piolhas com 4 anos aptas para trabalhar :)

Espero que consiga chegar mais longe na revisão e fazer valer o que está escrito nos relatórios. Estes médicos nem sequer são das especialidades que "avaliam". É, no mínimo, gozar com as pessoas que estão mesmo doentes.

Agradeço a documentação que possa enviar. Pode enviar para o mail do blog, t2para4@sapo.pt

Mais uma vez, obrigada. Muita força e muita coragem para si também!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens