Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




É incrível como as nossas reações mudam. Inicialmente pensava mesmo que seria prejudicial para as piolhas se fossem logo sinalizadas como NEEs e levar com esse estigma e haver a possibilidade de troça. Felizmente caí em mim, como mãe e profissional. Quantas vezes, não fosse a minha sensibilidade, haveria casos de NEE a passar ao lado? Sinalizei algumas crianças (para avaliação pelo psicólogo da escola) e no 1º ciclo, sem ninguém me dizer, lá vou juntando as peças e descobrindo as tais necessidades especiais até que mo seja confirmado quando confronto quem de direito. Não é justo e é difícil trabalhar assim pois não conseguimos dar uma resposta correcta àquela criança. Não seria nada justo para com a educadora nem para com as piolhas que poderiam ter um tratamento diferente ou um diagnóstico errado.

Apesar de ainda só terem passado 2 meses, não é fácil gerir tanta coisa porque o nosso estado de espírito muda tantas vezes quantas as horas do dia. Felizmente, lá nos temos aguentado racionalmente e posto mecanismos a funcionar.

Por muito que me diga, que há casos piores e eu os veja, talvez por ter trabalhado com crianças com deficiências graves isso me seja difícil de gerir. Claro que as piolhas serão sempre a E. e a B., independentemente de serem autistas. No entanto, não bastavam já os desafios e bofetões que a vida nos deu antes? Não precisava de mexer com as nossas filhas… Seja como for, pelo que li e pelo que algumas psicólogas com quem falo off-record me dizem, é normal eu sentir esta montanha-russa de emoções. É a tal história que tenho posto na minha cabeça todos os dias, que o marido descobriu num blog:

 

Bem vinda à Holanda!

"muitas vezes me pedem para contar como criamos uma criança especial, para ajudar as pessoas que não têm essa experiência única a entendê-la. A comparação que sempre me ocorre é a seguinte: esperar um bebé é como planejar a fantástica viagem com que você sempre sonhou para Itália. Você compra um monte de guias e faz planos maravilhosos: o coliseu, o David de Micheangelo, as gôndolas em Veneza. Você pode aprender frases úteis em italiano. Tudo é uma festa.

Depois de meses de expectativa, finalmente chega o dia da viagem. Você entra no avião e algumas horas depois a aeromoça diz: bem vinda à Holanda. Holanda?! Como assim, Holanda? Você se espanta. Meu voo era para Itália, sonhei a vida inteira em ir para Itália! Mas houve uma mudança no plano de voo. Aterraram na Holanda e este é seu destino agora. O importante é que não te levaram a um lugar horrível e desagradável, cheio de epidemias, fome e doença. É só um lugar diferente. Então você tem que sair e comprar novos guias. E aprender uma língua nova. E conhecer pessoas que você jamais teria conhecido. O ritmo é mais lento que o da Itália; a luz menos brilhante. Mas depois de estar lá por algum tempo, toma fôlego, olha em volta e começa a notar que a Holanda tem moinhos... E a Holanda tem tulipas. A Holanda tem até Rembrandt. Mas todo mundo que você conhece foi e voltou da Itália contando maravilhas do tempo passada lá. Pelo resto da vida você dirá: era para lá que eu deveria ter ido. Era isso que eu tinha planejado. E a dor do seu coração nunca, nunca mesmo, irá embora completamente... Porque, afinal, a perda desse sonho é muito significativa. Mas se você passar a vida inteira lamentando o facto de não ter ido a Itália, talvez não possa descobrir e aproveitar o que existe de tão especial em todas as coisas adoráveis que há na Holanda".

 

Emily Perl Kingsley

 

Vou aproveitar a minha estadia por tempo indefinido na Holanda. Não quero perder isso. E é a tal coisa: uma vitória de cada vez.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:53

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.



Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens