Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




E continua... - And it goes on...

por t2para4, em 16.09.11

 

As febres - ou melhor, os febrões, continuam. A piolha tomou mais banhos hoje do que em dias de piscina/praia. E a temperatura corporal subia e subia. Depois de uma colega me ter ajudado, através do seu marido enfermeiro, lá mediquei fora de horas e a febre cedeu. 

Conseguiu comer um boião de fruta e dormiu quase 3h.

 

À tarde, deixei as piolhas na avó. Mal saio de casa para ir trabalhar, telefona-me a minh amãe a dizer que ela já estava com um febrão. Tinha acabado de sair e ela não tinha nada!! Medicou. Nada. Mais febre. Toma banho. Nada. Continua a subir e a piolha a tremer e a ficar com a pele às manchas. A minha mãe telefona-me assustadissima. 

Pego no telemóvel, ligo à minha coordenadora e informo-a da minha saída de emergência, ela dá-me alguns conselhos acerca de substituição que transmito às auxiliares de serviço que não entendem nadinha e eu sem tempo para explicar. Limitei-me a pedir desculpa e sair. Voei até casa da avó, a maldizer todos as lesmas que apanhei pelo caminho - agradecendo não haver semáforos para empatar -, ponho a piolha no carro e ala para o centro de saúde.

 

Aqui começa a minha vergonha... No meio de tanta aceleração, tanta agitação e preocupação, nem conseguia falar com a nossa enfermeira. Chorava que nem uma miúda... Oh céus...

Lá me acalmei e expliquei o que se passava e a piolha tremia. Mediram novamente a febre - nos 39º -, informei da medicação feita e horário, deram-lhe um supositório de paracetamol e estivemos quase 45 minutos à espera que descesse. O enfermeiro explicou que ela faz febres muito altas e a medicação impede que suba mais mas não consegue fazer descer tão rápido como seria desejável. Além disso, para o peso actual, já precisa de uma dose ligeiramente maior.

Falou-se no vírus da gastro, que a outra piolha apanhou, e uma médica presente perguntou o que comera. Respondi que fora um boião de fruta. Só lhe faltou levantar a voz!!! "Estas coisas são para se dizer aos pais: fruta só natural e cozida!". Certo, acredito que sim, não ponho em causa. Mas entre estar constantemente a cozer fruta ou fazer mais quantidade e ela se estragar, prefiro comprar boiões sem adição de açucares ou citrinos. 

O nosso querido médico de família examinou a piolha, pouco depois, e falou dos habituais vírus que se apanham por altura do regresso às aulas. A piolha, entretanto, recuperara e parecia outra: caminhava, falava, inventava histórias, colaborou no exame físico. Vai ser medicada com benuron de 6h em 6h e brufen às refeições até estes episódios febris passarem mas devo voltar a falar com ele se não passar em dois dias.

No meio de tudo isto, ainda arranjo tempopara me sentir frustrada e triste: a piolha fala e fala tanto e eu até percebo muito bem o que ela diz mas devo ser a única... passo o tempo a "traduzir" o que ela diz para as outras pessoas...

 

Dali, fui a um dos meus locais de trabalho falar com as auxiliares e coordenadora da biblioteca e explicar o que se passara. É muito complicado quando, no meu íntimo, se cruzam a "mãe" e a "profissional", que nem sempre estão em acordo e trocam de lugares... Mas, acho que tudo se resolveu pelo melhor. Fico com a prova de que tenho, mesmo, um excelente colega directo de trabalho. 

 

Agora em casa, a piolha está cansada mas já bebeu leite e comeu tostas. A outra piolha que andou TODO O DIA a testar os limites de todos os que a rodeiam, lá acalmou e está a pintar. 

O marido foi ao Porto.

Eu já jantei e estou a morrer por me enfiar na banheira com água bem quente a ler um pouco. Dei um mau jeito ao pescoço e mal consigo virá-lo para a esquerda. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:30

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.



Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens