Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Solução para breve?

por t2para4, em 25.09.11

 

Ontem lá fui eu dar as minhas voltas.

Coloquei na minha mala o dossier onde guardo toda a documentação relacionada com o diagnóstico das piolhas e um livro para ir lendo caso precisasse de esperar.


Foi rápido na DREC e fui muito bem tratada, a meu ver, por duas razões: estar a ser educada (acho que, melhor do que levantar a voz ou ameaçar e insultar, é ser–se teimoso. Eu posso plantar-me todos os dias lá e esperar. E ser educada. Aposto que isso incomoda muito mais do que peixeirada) e ser mãe de duas crianças NEE. As funcionárias do atendimento foram impecáveis e explicaram o que aconteceu e tentaram dar-me respostas. Assim, não houve colocações porque há muitos interesses financeiros por trás (pelo que depreendi mais tarde,  o PIIP é tutelado pelo Ministério da Educação mas pago pela Segurança Social e não se sabe quem vai chegar à frente para pagar a quem de direito) e porque havia muitos contratos que acabavam agora, este ano. Mas não colocaram mais ninguém para os substituir, nem recontrataram quem cá estava. Para se obter esta pequena informação foi necessário telefonar para a secção de Educação Especial que disse não ser nada com eles; para os Recursos Humanos que disse não ser nada com eles e, finalmente para o PIIP que disse não ser nada com eles mas sugeriu uma exposição por escrito por parte dos pais nesta situação dirigida à DREC e à DGRHE.

 

Decidi passar no Hospital Pediátrico de Coimbra e informar a equipa médica que acompanha as piolhas do que se está a passar a nível de educação especial. Encontrei uma educadora que trabalha com outra pediatra que me informou que havia mais pais na mesma situação e que, neste país, as coisas só se resolvem com uma bela exposição na comunicação social. Fomos ter com o dr. Frederico que reforçou a sua frustração pois, nessa manhã, já tinha feito 4 consultas com os devidos diagnósticos e encaminhamentos mas sem respostas por parte de outros serviços, não se pode trabalhar as dificuldades das crianças. Falámos do decreto-lei 3/2008 e das coberturas que permite bem como do que prevê e falou-se de enviar mails para o máximo de entidades que fosse possível, de forma a pressionar para encontrar uma solução, desde o próprio legislador deste lei até ao Ministério da Educação. Anotei mentalmente o que fazer ainda esse dia.

 

Já em viagem, decidi ir ao Agrupamento de Escolas da minha localidade e transmitir as informações. Mais uma vez, foi deixada no ar a proposta de enviar uma bela carta aos jornais nacionais, tipo Público ou Expresso, com uma exposição desta vergonhosa situação, até porque, apesar de pertencer ao distrito de Coimbra, Arganil já tinha colocações de docentes de Educação Especial. Soube que a DGRHE já tinha dado o seu parecer e que, em princípio, alguma coisa se resolveria até ao final do mês.

 

Portanto, aguardo pelo final de Setembro e daí duas hipóteses: ou tudo se resolve como previsto ou lá vou eu enviar umas quantas missivas a entidades públicas e à comunicação social. Aguarda-se um desfecho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:46

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.



Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens