Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Calendário diário

por t2para4, em 30.09.11
Em todas as sessões de terapia da fala, o J. recorre a imagens como estas
que é um método de escrita com símbolos (mais informação em http://bica.cnotinfor.pt/2008/escrita-com-simbolos-no-apoio-a-terapia-da-fala/) e perimte às piolhas aprenderem mais e melhor, bem como a organizarem-se dentro daquele tempo em que decorre a ação. Ou seja, o nosso terapeuta escolhe uma série de símbolos que antecedem o trabalho a realizar e dispõe na mesa, explicando às piolhas o que vamos fazer. Elas controlam a sua ansiedade e sabem, passo por passo, o que vão fazer.
Há muitas vantagens nesta estratégia e, por isso mesmo, pensei se não seria bom fazer algo semelhante para o dia-a-dia. Mas, surgiu-me logo a ideia de um inconveviente: estaríamos a enqudrá-las demais num mundo rotulado e organizado, sem espaço para imprevistos. E eu quero que elas aprendam a lidar com os imprevistos sem se atirarem ao chão e gritarem desalmadamente durante intermináveis minutos, ou baterem-me nas cadeiras do carro só porque ia distraída e me enganei no caminho que (habitualmente) fazemos para ir para a piscina. Pedi opinião ao terapeuta que achou uma boa ideia e foi incansável no seu trabalho.
 
Assim, a solução que encontrei em Agosto foi usar e não usar o calendário diário. Optei por usar a totalidade do calendário para ensinar as estações do ano e a mudança de mês, bem como o recurso às atividades previstas para aquele dia em conjunto com as piolhas, apenas quando se tornava quase impossível fazer-me entender que iríamos fazer algo diferente. Ou seja, quando surgia alguma coisa nova ou eu queria alterar uma determinada rotina, recorria ao calendário. Nas demais atividades, não usei para evitar um enquadramento demasiado regrado e previsto/previsível. 
Confesso que deu muito jeito nos dias que se seguiram à partida da cadela Íris. E continua a dar muito jeito para evitar que caiam sempre nas mesmas atitudes quando saímos, principalmente o ir ao McDonald's...
Ainda não falei com o terapeuta acerca desta estratégia. 
O espaço usado para preparar o calendário é a lateral do meu frigorífico. Coloquei as folhas e os cartões com bostik, os cartões estão separados por mini-grips para evitar que se misturem e fica tudo em cima do frigorífico, bem a jeito de lhe pegarmos. Elas conhecem a simbologia e são parte integrante na sua elaboração. Amanhã, como é um dia especial, provavelmente recorreremos ao calendário.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:23

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Catarina a 02.03.2012 às 13:08


Olá! a pediatra de desenvolvimento indicou/sugeriu o pecs como intervenção, mas a terapeuta da fala que o segue (a única que conheço em portalegre e muito recomendada) não trabalha com esse sistema. Ela disse-me que faz a terapia com outras imagens, já começámos por colocar uma imagem de uma bolacha maria e um copo de água em todas as divisões da casa e na sala da terapeuta para trabalhar as necessidades básica (fome e sede). Mas fiquei preocupada porque queria seguir à risca as indicações da pediatra...
bjs
Imagem de perfil

De t2para4 a 04.03.2012 às 11:08

O PECs é o mais conhecido e utilizado. Nos meus muitos locais de trabalho, noto que é muito utilizado até com crianças "normais" que não têm qualquer problema de desenvolvimento. Eu própria o utilizo para ensinar os dias da semana... E acho que é muito simples e intuitivo. Além disso, como tem sempre uma breve legenda, cedo, as crianças que o utilizam acabam por conseguir ler. Aconteceu isso com as piolhas. Apesar de ainda não juntarem as palavras em frases, já conseguem ler em diversos registos muitas muitas palavras.
O nosso terapeuta e equipa do PIIP utilizam PECs.


Pergunte à sua terapeuta se não poderá utilizar os dois sistemas em simultâneo, quais as diferenças entre um e outro, fale-lhe do que lhe recomendou a pediatra e diga que só quer saber o que fazer para auxiliar o trabalho de ambas e melhorar o desenvolvimento do seu filho. Se, entretanto, precisar de algumas imagens, mande-me mail para t2para4@sapo.pt


beijos

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens