Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Continuo de turma em turma, de escola em escola, a falar de "ervilhas especiais" e autismo. Muito trabalho, muita dedicação e bons resultados, espero... Frutos que espero que venham a ser doces e saudáveis, num futuro próximo.

Continuo por aqui, com mais em mãos, com muitas coisas para fazer, sem nunca descurar as minhas piolhas. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:47

O dia em si começou bem mais cedo - na semana, aliás, vária semanas antes. Este ano, apesar de, muitas vezes, ter dito a mim mesma que não voltaria a repetir proezas deste género/por que raio não fico quieta e sossegada no meu canto/por que me meto eu nesta scoisas sozinha, já tinha feito um esforço tão grande na conceção de propostas, já tinha dado a cara em tantas ocasiões que, simplesmente, não podia desistir.

 

A exposição de desenhos do ano passado, depois de ter estado exposta em outros locais ao longo do ano, migrou para outra escola. A receção foi espantosa: ainda eu estava a colocar o 2º ou 3º desenho e já tinha imensos meninos a perguntar-me o que era aquilo e se eu iria explicar-lhes alguma coisa. 

Este ano decidi não expor apenas; quis também que os "visitantes" tivessem um espaço seu onde dessem asas à sua criatividade e mostrar as nossas diferenças. Eu sou diferente porque tenho mau feitio, sou alta, falo muito, sou organizada, estudiosa, etc. Só vos digo que, tive coisas fan-tás-ti-cas escritas!!! A minha preferida foi esta: "Não sou autista mas também vivo no meu mundo!". 

 

 

 

 

 

 

A história que escrevi para abril passado, "As Ervilhas Especiais", foi contada a todas as turmas com que me cruzei, com o devido aval do agrupamento de escolas e coordenação. A turmas com quem já tinha estado, contei a continuação, "As Ervilhas Especiais vão à escola"

Foi muito interessante ver o que entenderam, com base nos seus trabalhos. Em grupos mais pequenos, decidi distribuir umas peças de puzzle em cartolina, de várias cores, para que os alunos desenhassem o que quisessem, baseado no que tinham acabado de ver e ouvir. No final, montei tudo e colei numa cartolina maior. Ficou fantástico.

 

 

 

De manhã cedo, iluminei um cantinho da Igreja Matriz. Este ano, o 2 de abril calhou em plena Quaresma, a Igreja estava mais sombria e havia novenas (às 8h30!!! Puxa, haja fé!), por isso, limitei-me a colocar o arranjo e a vela acesa. O cartaz que fiz para explicar o porquê da vela azul acesa, estava no placard da entrada.

 

 

 

Para a palestra "Consciencializar para entender - Autismo", coloquei uma informação breve na entrada da biblioteca da escola principal e uma peça de puzzle onde as pessoas pudessem deixar uma mensagem, se quisessem.

Para não ser apanhada desprevenida, enviei um convite a todos os pais/encarregados de educação de duas escolas, para estarem presentes, onde pedia confirmação. Assim, num universo de cerca de 450 pessoas, tive cerca de 50! Nada mau!!! Pensei que não viria ninguém pois, como não podia fazer a sessão em horário pós-laboral e não queria que os funcionários da escola fizessem horas extra, o horário não era lá muito conveniente para a maioria das pessoas. Ainda assim, houve um esforço das pessoas para estarem presentes, vestir azul e até levar os filhos!! Foi tão bom (re)ver os meus alunos (alguns são emprestados :) ) e estarem prontos para ouvir algo bem diferente pois, desta  vez, eu iria falar para adultos.

Foi maravilhoso ver que as pessoas estavam genuinamente interessadas e que, apesar de o autismo e toda a temática envolvente ser um assunto muito complexo, estavam dispostas a aprender e a tentar perceber um pouco mais. Deixei claro, logo no início, que não defendo nenhuma metodologia em detrimento de outra nem pretendo transmitir informações médicas ou substituir quem quer que seja.

Fui extremamente honesta e sincera. Eu sei que há imensa gente contra este movimento azul (chamemos-lhe assim) por este mundo fora, mas, na minha perspetiva, na atual conjuntura económica e social deste país, se não se fizer nada para dizer que existe uma perturbação chamada autismo e que é preciso apoios - e não estou a falar de dinheiro mas sim de técnicos, de professores, de tarefeiras que saibam o que fazem, de pessoas aptas e competentes -, ninguém saberá o que se passa. É simples.

As mensagens finais, os "obrigados" sentidos deram sentido (sim, é isso!) à minha tentativa de consciencialização e agradecer não ter desistido, apesar do trabalho e do cansaço.

 

 

 

 

(um aparte caricato: antes da sessão, o salto da bota partiu. Passei aquela cerca de 1h30, de salto sim/salto não :) ninguém notou ah ah ah. Próximo passo: reclamação. É o 2º par de botas novas que ficam sem tacão inteiro em menos de duas semanas.)  

 

 

 

 

No final, as piolhas vieram ter comigo e, após alguma conversa com algumas das pessoas presentes (e da possibilidade de projetos futuros), lá fomos para casa.

Nessa noite, depois do trabalho e já de madrugada, o marido ainda andou a tirar fotografias aos edifícios iluminados de azul. Este ano, a nossa câmara iluminou muitos! Durante alguns meses que fui travando algumas conversas e trocando emails e informação acerca das iniciativas que pretendia levar a cabo. Foi muito bom ter tido o interesse por parte deste organismo. 

Que fique absolutamente bem claro que não recebi um único cêntimo de absolutamente ninguém para levar a cabo o que levei. Tudo o que fiz foi comunicar o que eu pretendia fazer. A partir daí, podendo inserir-se em projetos já existentes, foi uma questão de articulação e interdisciplinaridade. 

 

Entretanto, a mensagem foi passando e o t2para4 foi destacado aqui, pela Sofia, e aqui, pela Andreia, a escritora de um dos livros que usamos e abusamos extra escola e que me foi oferecido pela minha irmã. O meu/nosso muito obrigada, pelas piolhas - as minhas - e todos os outros por aí que bem precisam de ser tratados com dignidade e respeito. 

 

Para terminar, deixo-vos uma amizade geométrica. Partilhado por uma "autism mom", não hesitei um usá-lo. E é tão simples chegar à conclusão certa... Tão simples...

 

 
No Facebook, em breve, as fotos de um dia azul :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:22

E pronto, desta é que já está. Mesmo mesmo em cima da hora. Mas terminado.

 

A nova história das ervilhas, "As ervilhas especiais vão à escola".

 

Para já. têm que clicar no link para ver. Depois, colocarei o pdf aqui bonitinho.

 

http://www.t2para4.com/ervilhas/ppt%20ervilhas%20escola.pdf

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:20

Mais uma etapa concluída: o cartaz para colocar na Igreja Matriz da localidade e, quem sabe, noutros locais públicos de interesse, com o apoio da Câmara Municipal. Estou muito satisfeita com toda esta abertura, todo este apoio que tem surgido, todo o empenho. Apesar de acabar por fazer todo o trabalho sozinha, com muito gosto, ter contactado algumas entidades foi um fator decisivo para uma maior abrangência de população. Maravilhoso!

 

 

 

Têm sido dias muito trabalhosos mas, ao olhar para todos estes materiais e para todo o percurso que a nossa família já fez até aqui, nem acredito que já vivemos tanto em tão pouco tempo. E, ao ajudar as minhas filhas, espero poder ajudar outros meninos e meninas. E, mesmo sabendo que não podemos mudar o mundo, poder, ao menos, torná-lo um pouquinho mais alegre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:36

Não vou falar da nossa ida à Assembleia da República para já. Há ainda uma série de fatores a rever e a averiguar. No entanto, para quem viu - e para quem não sabe - deu para perceber que as propostas de resolução do PCP e do BE foram rejeitadas: uma delas com a vergonhosa abstenção do PS. Enfim. Ainda estou a digerir tudo isto.

 

Dia Mundial da Consciencialização do Autismo, o ponto da situação: 

- apresentação para pais e encarregados de educação pronta. Tem muitas imagens e textos em inglês porque, além de não ter tido muita disponibilidade para traduções, também não abundam materiais em português de Portugal. No entanto, como eu estou lá :) , traduzirei, criarei uma dinâmica para que ninguém apanhe seca e o esclarecimento possa sentir-se.

- convites prontos, impressos, cortados e distribuídos nas duas principais escolas de 1º ciclo. Se a adesão for acima do expectável e se houver interesse, poderei repeti-la posteriormente noutras escolas de outros graus de ensino, para outros públicos.

- informação enviada a quem interessa (professores de ensino especial, agrupamento, amigos especiais)

 

Ainda me falta fazer mais umas coisas, que publicarei aqui, atempadamente. Confesso que estava receosa de não ter tudo tratado e preparado antes de abril, até porque a semana em que começa esse mês será complicada, mas está tudo dentro do previsto.

 

 

Nota: Devido à conversão para poder colocar a apresentação, as imagens e textos desconfiguraram. Na versão original, está tudo direitinho. 

          Clicar na apresentação para dar início.

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:41

Tenho falhado um pouco com os posts mais sérios e com as últimas do t2 mas isto tem andado muito complicado. Apesar dos maravilhosos dias de sol, têm acontecido tantas tantas coisas que nem sempre dá tempo (ou vontade, não me levem a mal) de atualizar informação e mudar visuais.

Entre outras coisas:

- as piolhas voltaram à risperidona à tarde (0,25 ml) porque a agitação tem sido tanta e de tal ordem que parece mesmo que estão ligadas à corrente; as horas de jantar são sempre em movimento com pernas a bater, pés a dançar, mesa empurrada, etc. ; mesmo depois de tomarem a melatonina (sim, tivemos que regressar também à melatonina e, ainda bem, porque as dores de cabeça passaram. Ora, prova que, apesar de dormirem, dormiam pouco e mal), ainda pulam e saltam e gritam e guincham e pulam e saltam. E só depois é que dormem.

 

- já sabemos a data da discussão em plenário, na Assembleia da República, do abaixo-assinado que fizemos e da ida à Comissão Parlamentar Preliminar. Ainda este fim de semana, postarei detalhes e informações sobre este evento. 

Claro que para termos tudo pronto e organizado, há que investir tempo...

 

- por causa de consultas e da ida à Assembleia, há que compensar as horas perdidas, logo, metade do meu tempo livre desapareceu com isso... 

 

- tenho tido algumas encomendas de trabalhos manuais para fazer e, pois, também tenho que dar conta disso.

 

E, como se aproxima abril e há tanta tanta coisa que tem que ser trabalhada com o devido tempo e antecedência, obviamente que não pude descurar essa parte. Este ano vou continuar com as minhas ações de sensibilização e com um programa ligeiramente diferente do que fiz no ano passado. Além de chegar às escolas, pretendi também chegar mais longe e tentar abranger a população da minha localidade.

Assim, numa primeira fase, coloquei no papel as ideias, objetivos, materiais, passos a seguir do que tenciono fazer nas escolas e enviei esse documento para a direção do agrupamento para aprovação. A seguir, participei num concurso de escrita criativa com uma versão reduzida da história "As ervilhas especiais", cuja divulgação foi feita online no jornal local. Depois, contactei a nossa câmara municipal para que, na fatura da água (que traz sempre um panfleto com a divulgação de atividades concelhias) fosse possível a inclusão de uma pequena mensagem sobre o dia 2 de abril.

 

Neste momento, antes de avançar com mais informação, tenho:

- uma breve mensagem na fatura da água a chamar a atenção para o dia mundial da consciencialização do autismo;

- recolha de disponibilidades de horários em todas as escolas do 1º ciclo do concelho;

- todo o material de que necessito para as apresentações já selecionado e pronto a ser colocado num ppt:

- a continuação da história "As ervilhas especiais" na forja.

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:08

Apesar da interrupção forçada pelo meio - leia-se, a minha ida aos HUC -, as minhas ações de sensibilização continuam e recebi alguns convites bastante interessantes (e não, não há custos nem lucros envolvidos. É tudo por amor à camisola).

Têm-me chegado às mãos e ao email feedback sobre imensas iniciativas, desenhos fantásticos de alunos e até um poema que me deixou bastante emocionada: a turma deveria fazer um poema alusivo à primavera, no seu horário de biblioteca, mas pediu à professora para escrever algo sobre o que a escola estava a promover. E assim foi. Saiu algo fantástico. Fiquei verdadeiramente impressionada com o gesto e com o carinho. Assim, do 2º C, da EB nº 1 da Lousã, sairam estas linhas:

 

 

Os desenhos não ficam atrás. Este lembra-me alguém... 

 

 

Este desenho está fenomenal pelo que transmite: dois miúdos iguais e se não fosse a indicação "o Rodrigo é autista", quem notaria a diferença? Acho que a mensagem passou bem.

 

 

Sendo o autismo um assunto tão complexo de definir, de sentir e quanto mais de explicar, apesar de se pegarem em alguns estereótipos, a verdade é que creio que os alunos perceberam a realidade que rodeia algumas crianças autistas em idades precoces.

 

 

 

 

Mas, não se pense que ficamos por aqui. Na minha caixa de email, estavam lá estas informações:

 

"A EPV vestiu-se de azul"

 

E temos professores, alunos e até o Diretor Pedagógico vestidos de azul e com papel relevante na sensibilização. A Célia já tinha feito um excelente trabalho anteriormente, não necessariamente relacionado com o autismo, e é daquelas pessoas com quem é fácil trabalhar e que se rege por um alto padrão de valores que aprecio muito. É raro encontrar pessoas assim. Gostei de auxiliar naquele projeto e esperemos que se sigam mais.

 

E, mais estas informações, deixadas pela Sandra, também de azulinho:

 

 

No blog (é um link, clicai!) http://www.estruturar-te-ddinis.blogspot.pt/2013/04/a-d-dinis-mais-azul-do-que-nunca.html vê-se uma das escolas de Coimbra empenhada em sensibilizar e chegar mais além. Adorei as atividades propostas e a participação de todos. 

 

E no site www.maisopiniao.com registaram-se imensos cliques na ligação para informação sobre a temática. Tal como diz o "nosso boss editorial", "a ignorância é uma doença com cura".

E até o nosso terapeuta da fala repara que cada vez mais fazemos com que a ignorância e o desconhecimento não seja mais uma dor a lidar a par com o autismo. Se pudermos tentar obter um pouco de compreensão e respeito, então, já valeu a pena.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:43

E hoje continuou a saga, com a exceção das luzes. 

 

- o site www.maisopiniao.pt aderiu à causa e. além de publicar uma das crónicas sem qualquer publicidade, criou um banner animado que, ao clicar, redireciona para uma página onde se pode saber mais sobre o autismo. Está em destaque na página de abertura. 

- recebi mais desenhos e trabalhos para colocar na exposição

- recebi convite para ir às outras bibliotecas escolares e infantários partilhar a história "As Ervilhas Especiais"

- esta ação poderá prolongar-se por mais um mês numa associação local, com uma pequena formação dada aos monitores de ATL e sensibilização das crianças dos prolongamentos de horário

- os textos que enviei para a imprensa local e regional foram publicados e usadas algumas imagens da cobertura feita

 

Os alunos com quem tenho convivido têm sido de uma sensibilidade e educação fantásticas. Nota-se que tentam perceber aquilo que até para nós é tão difícil de entender e esforçam-se para perceber a razão do logotipo do puzzle, das cores, da interpretação da história "As Ervilhas Especiais". E leem tão bem os PECs!! Eu farto-me de os gabar e eles ficam todos satisfeitos eh eh eh E pulamos e eles ficam espantados quando eu faço uma birra (que, nos adultos, se chama "ataque de nervos" eh eh eh) e, no final, fico com a sensação de que talvez tenha feito passar a minha mensagem que, no fundo, é bem simples: há diferença, claro, mas semelhança; tem é de haver, acima de tudo, respeito.

 

Às vezes, perguntam-me se as "ervilhas" são as minhas filhas. E eu digo que sim, não nego nem escondo. Quando falo, generalizo e tento não particularizar. 

 

As comparações que mais resultado dão para ajudar a entender  a "coisa" que é o autismo e os meltdowns são, respetivamente, o chapéu de chuva que alberga tudo e o quadro elétrico ao qual se ligam todos os eletrodomésticos ao mesmo tempo e ele vai a baixo para não explodir ou entrar em curto-circuito e queimar tudo. O melhor? A conclusão e analogia é feita pelos alunos. 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:04

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens