Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Estivemos em mais um evento

por t2para4, em 16.11.14

No 4D&Friends, como tinha referido anteriormente. E os motivos prendem-se com questões pessoais, profissionais, de lazer e porque sim.

Raramente vamos a eventos e, na definição da palavra, poderemos incluir concertos, festas populares, algumas festas de aniversário, casamentos/batizados, festas de aldeia, mercados centrais. E as razões são as do costume: muita gente, muita confusão, ambientes barulhentos e com muitos estímulos (cheiros, sons, imagens, luzes), imprevistos impossíveis de antever, ausência de locais onde possamos refugiar-nos na iminência de um meltdown. Por isso, todos os locais onde vamos em passeio ou festas a que levamos as piolhas são bem ponderadas para que não seja estranho nem para elas, nem para nós, nem para os outros, em caso de crise.

 

As piolhas têm ido a algumas festas de aniversário e eventos públicos que seguem alguns dos trâmites mentalmente impostos por mim ou pelo pai: espaços amplos, pessoas conhecidas, mínimo de confusão, som controlável.

O evento do passado dia 2 de novembro encheu-nos as medidas. A Quinta da Pousada de São Pedro é um local fantástico, com um salão completamente amplo e sem pilares a meio; ida direta ao bar sem termos que fazer um percurso de obstáculos; disposição dos expositores das marcas muito bem pensado e organizado de forma a não nos baralhar nem forçar a passar pelos mesmos locais duas ou três vezes; espaços privados para mamãs que amamentam/aleitam e muda-fraldas, separados dos habituais wc; um espaço exterior maravilhoso perfeitamente adaptado e adequado a carrinhos de bebé, cadeiras de rodas ou andarilhos; piscina vedada com a proibição de utilização durante eventos (adorei a medida); estímulos exteriores saudáveis de forma a minimizar o aglomerado de pessoas no interior. E o insuflável fez as primeiras delícias das piolhas.

Passei a valorizar muito muito mais pessoas que têm em consideração o acesso a espaços que tenham determinadas condições para receber todas as pessoas. E enche-se-me o coração de alegria quando verifico que um evento preparado para uma escala bem maior do que o esperado, tem tudo aquilo que me/nos permite usufruir de tudo: compras, espaço, serviços, brincadeiras, sem esquecer áreas dedicadas às crianças como individuos com vontades próprias e não apenas os acompanhantes dos pais.

As más-línguas podem acahar snobismo ou esquisitice da minha parte pois quem vai a shoppings vai a todo o lado. Errado. As nossas idas ao shopping foram treinos e seguem rotinas que não podem ser quebradas (visitas por aquela ordem àquelas lojas para ver aqueles produtos e comer aquelas comidas, única e exclusivamente) mas que servem de preparação para a confusão facial, de vozes, sons, luzes, que incomodam muito quem tem autismo. Ir ao um congresso ou evento num salão sem acesso ao exterior - um exterior seguro - não é a mesma coisa e implica uma preparação prévia exaustiva da nossa parte. Não vale a pena o esforço. E, em caso de crise/meltdown, onde poderemos refugiar-nos? Num wc do género balneário?

Continuaremos com as nossas opções que, até ao momento, não têm sido más de todo.

 

As piolhas maravilharam-se com a mousse de chocolate do bar e com a conversa fiada da Concha e do Afonso, que, sem as conhecerem de lado nenhum, se meteram logo com elas por causa dos brinquedos e dos blogs. E a pobre da minha mãe sem perceber nada da conversa mas encantada com o à-vontade deles e delas!

Eu confesso-me maravilhada com o expositor da Catavento e, ao passar por ele umas poucas de vezes, pois estava mesmo ao lado da zona infantil onde as piolhas pintavam as caras e se divertiam com balões e jogos da macaca, namorisquei uns quantos jogos. Como já vem sendo hábito no t2, a maioria dos jogos didáticos que se aplicam às piolhas nesta fase já os temos (story cubes, puzzles em histórias, livros sociais, etc.) mas, ainda assim, acabei por comprar um puzzle de 200 peças com um mapamundo onde nos continentes estão desenhados os animais característicos de cada zona do globo, com poster incluído. Fiquei fã.

No espaço exterior, as maravilhas de um insuflável dão uns bons minutos de sossego aos pais. Pude sentar-me e conversar com a minha mãe enquanto as piolhas saltavam e atacavam com pulos a vaca e as latas do leite. E até havia um ponei!!!!! A única grande desilusão é que, além de cheirar mal (a ponei, pois...), não era colorido nem tinha cabelos compridos nem a magia da amizade para espalhar. Mas fizeram-lhe muitas festinhas e visitaram o cavalo ao lado que também recebeu miminhos.

 

E, depois de mais uma voltinha no relvado e umas fotos, beijinhos dados à Sofia e mais uns quantos enviados para a família e lá fomos nós de regresso a casa.

Este tipo de saídas costuma correr bem devido à variedade de hipoteses em caso de "indisposição" das piolhas. E, à medida que elas vão crescendo e adquirindo mais capacidades e competências sociais, mais fácil se torna para nós também. Para já, só tenho a agradecer a pessoas como a Sofia que, mesmo sem se aperceberem, têm aquela sensibilidade especial para criar algo a que posso chamar inclusivo.

 

DSC_0432.JPG

 

4d.jpg

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:09

É no dia 2 de novembro, pelas 10h. E tencionamos ir!

Este post não é patrocinado, nem tem nada a ver com custos. Falo de eventos e locais onde me sinto bem com as minhas filhas e sei que elas não são encaradas nem olhadas de viés por causa de determinados comportamentos ou gestos estranhos. Não tenho vergonha de sair com as minhas filhas oara onde quer que eu vá. E este tipo de eventos é muito bom para sair em família.

Se correr como o do Verão , sei que as piolhas vão adorar. E, tal como elas, também outras crianças! O cantinho dedicado aos mais pequenos, com a empresa que já participou em junho, é fantástico e as pessoas muito simpáticas e carinhosas. Além disso, o espaço é lindo! É na Quinta de São Pedro em Cernache, que fica nos arredores da cidade de Coimbra. Não há nada de errado em fazer-se algo fora do centro! Pensemos em termos práticos: passeio, novos locais, acessibilidades, facilidade de estacionamento, indicações mais precisas. E é um local lindíssimo. E podemos ir a Coimbra, no final do evento, por exemplo ;)

 

O que me sensibiliza mais é não ser apenas mais um evento entre muitos, mais um mercadinho entre muitos, mas haver uma causa por detrás. Desta vez, apoiam-se duas entidades: a APSI e o Mercado dos Santos.

Vemo-nos por lá!

 

Mais pormenores em http://avidaa4d.blogspot.pt/2014/09/4d-friends-uma-feirinha-com-historia-5.html

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:46

O adeus às férias grandes

por t2para4, em 31.08.14

We intend to. Seize the day :)

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:43

Em estado aquático

por t2para4, em 16.08.14

 

 

 

 

 

 

 

 

Vamos aproveitar as vagas de calor ao contrário do que faz a maioria das pessoas: praia, água, rio, whatever!, de manhã, pelas horas de sol em que nem é preciso colocar protetor solar, picnics, tardes de jogos, descanso e sestas.

Já voltamos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:41

4D & Friends em Coimbra - nós fomos

por t2para4, em 06.07.14

Foi no dia 14 de junho, há quase um mês. Um dia cheio de calor, a lembrar um Verão que parece tardar em vir e ficar, num local lindíssimo, com o Mondego logo ali e baixo, a banhar uma praia fluvial bem convidativa.

Fazia questão de ir, quanto mais não fosse para dar um beijinho à Sofia, do blog 4D. E queria muito muito levar as piolhas comigo. Arrisquei e ainda bem que o fiz porque correu lindamente.

 

A primeira coisa que fizeram foi ler o que estava no muro. E ainda hoje falam disso e perguntam quando voltamos à quinta para ver a Concha e o 4D & Friends, como se fosse um evento fixo, eh he eh - O que encaro muito positivamente pois mostra que, apesar de ser a primeira vez que foram a um evento cheio de gente, de estímulos e calor (metereológico), gostaram. E correu tão bem tão bem tão bem que ainda me custa a acreditar.

 

 

Depois de beijinhos dados e apresentações feitas, fomos tomar um café na banca da Cook for You e fomos super bem atendidas. E dali, depois de dar uma volta pela feirinha e ter comprado um creme solar de proteção No Sun para o pai (tem um angioma no pescoço e daí a minha preocupação. Rendi-me, apesar do preço exorbitante, ao protetor do Institut Estherderm), passámos o tempo quase todo na área infantil, gerid, por assim dizer, pela Time4Family. E a minha confiança e segurança no espaço e nas piolhas já é tal que elas ficaram sozinhas por instantes, enquanto eu fui comprar água ou tirava fotos. Consegui, pela primeira vez, estabelecer uma distância física entre mim e as piolhas e estar a vê-las de longe nas suas brincadeiras. Não imaginam o passo de gigante que isto é e o quão bem isto sabe.

 

Basicamente, naquele espaço, as piolhas pularam no insuflável, brincaram na manta, fizeram tererés com os elásticos da moda, pintaram as unhas e fizeram pinturas faciais pindéricas lindas com as cutie marks dos poneis - claro -, pularam imenso, leram histórias, pintaram desenhos e adoraram passar um dia diferente, num local diferente.

 

 

 

 

 

 

 

 

 Os elásticos duraram semanas, mesmo lavando o cabelo quase todos os dias. O colorido e aspeto que davam ao cabelo fazia mesmo lembrar os dias quantes de verão, sol/praia/areia/mar...

 

Tirámos fotografias lindíssimas no jardim da quinta e passámos um bom bocado em família. Que era esse um dos grandes objetivos, além de contribuir para ajudar a Casa da Mãe.

 

E, no final, uma fotografia para a posterioridade, com a organizadora de todo o evento e de quem gosto muito, por quem sinto uma grande admiração:

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:48

Mimos para mãe e filhas, se faz favor

por t2para4, em 18.04.14

Num destes dias, entre tarefas domésticas e trabalhos de férias para fazer, houve tempo para mimos. O pai foi trabalhar mas as piolhas ficaram em casa com a mãe. E foi um dia que correu muito bem. Mesmo.

 

Logo de manhã, começámos com uma banheira cheia de espuma, "como se fosse uma piscina", como dizem as piolhas. Foi uma perdição, especialmente porque me juntei a elas. Claro que também lá estavam os poneis, obviamente.

 

 

 

Dali, depois de escolhidas as roupas do dia, preferencialmente práticas, fomos tratar das unhas. Tons? Rosas e roxos, obviamente. E brilhantes, obviamente.

 

 

 

E um passeio no parque. Com muita brincadeira com os colegas de escola, um café na esplanada, muita liberdade por parte da mãe (nem parecem coisas minhas... Mas já começo a confiar nelas e elas já começam a perceber até onde podem ir sem perderem o que conquistaram. E isto, amigos, é gigantesco! Ninguém imagina a maravilha qu eé poder estar sentada, num banco de jardim, só a olhar ou na conversa com uma maiga, enquanto as piolhas brincam à vontade. Priceless.) e muita brincadeira com ... cães. Sim, esses bichos de quatro patas que fazem "ão ão"...

Afinal, size does matter. E tanto importa que apareceu por lá um golden retriever de quem fugiram a 7 pés e quando apareceu um rafeirito, pequnito e velhote, foi a loucura. Pela 1ª vez, vi as piolhas a afagarem um cão, a conversarem com ele, a mostrar e a querer que ele também brincasse com os seus poneis.

Sentaram-se, deitaram-se, jogaram à bola, correram, rebolaram, enfim, foi tão "normal" que achei "anormal". Achoq ue estou tão habituada a tudo o que foge do que é padrão que quando isso acontecesse faz lembrar a primeira vez que os bebés dormem a noite inteira - os pais não dormem. 

 

 

 

Ainda brincámos com os gatos de uma amiga. E foi um sucesso. Também serviu como experiência. Depois explico melhor...

Bom, dali fomos aos correios, esperar por uma encomenda especial. E, de volta do placard, depois de ler as letras gordas, diziam elas " ah, aqui está a nossa encomenda. Vai nesta caixa". 

 

 

E o que seria tão especial? 

 

Obviamente.

 

O dia terminou aos pulos. E comigo a apanhar favas para o almoço do fim de semana. 

 

 

Não consegui levá-las a andar de bicicleta, tal como me pediram mais tarde, mas já fizemos muito.

A noite terminou com um meltdown, pois claro, mas mais fácil de controlar. O cansaço foi tanto que choravam desalmadamente, gritavam como se as estivessem a matar, tudo porque, não queriam tomar um segundo banho... Não adiantava nada eu dizer que o cão tinha pulgas, que tinham transpirado muito, etc etc etc pois não estavam a ouvir. Eu e o pai, nuns meros cinco minutos, em tempo record, lá demos banho, vestimos e enfiámos as piolhas na cama, com os poneis por companhia. Em menos de nada, dormiam a sono solto.

Já faz parte do hábito: quando um dia corre muito bem e é cansativo, acaba sempre assim, mais descontrolado. Ha de melhorar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:40

Em modo passar a tarde fora de casa

por t2para4, em 15.03.14

Comecei ontem a medicação para as enxaquecas. Passei parte da noite a vomitar (possível crise de vesícula porque abusei nos fritos...). Obviamente que a minha manhã não foi das melhores...

Para passar a neura - e porque o pai precisava de dormir porque ia fazer o turno da noite -, no final da nossa sesta, eu e as piolhas metemo-nos no carro e fomos passar a tarde na rua, a aproveitar o sol, as temperaturas amenas, a brisa morna e brincar, pular, correr, andar de bicicleta, passear!

 

Começámos pelo trampolim.

 

 

E passámos às bicicletas, depois do lanche. Ainda tive que ligar o compressor para encher os pneus das bicicletas.

 

 

Depois de arrumadas na mala do carro, fomos passear para o centro da localidade, ao parque da água, como elas dizem. Ainda deu para brincar com alguns coleguinhas da escola. E, pela primeira vez, pude imitar os outros pais e, também eu, sentar-me e vigiá-las, sem estar sempre a avisar "cuidado com a estrada", "não vás para aí" ou, pior, ter que eu também correr no jardim. Atrás delas. Ainda temos muito que treinar e aprender nas saídas a pé, em estrada.

 

 

Roupas sujas - imenso! - e muito cansaço. E qual é o ponto comum em todas estas fotos, qual é? My Little Pony, pois claro.

Mal chegámos a casa, banho, pijama, jantar e... queques de chocolate. Ainda houve tempo para fazer uns queques de chocolate, a pedido da B., aproveitando as amendoas de chocolate do ano passado. 

 

 

 

E depois? Depois, sono no sofá... Dose de melatonina dada - para ter a certeza de que dormem bem - e caminha.

Amanhã há mais. Depois dos tpc, claro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:40

Lápis de cera, tela et voilà...

por t2para4, em 03.02.14

... um quadro todo janota e colorido para o quarto das piolhas. 

Não tem nada que saber e pode - deve! - perfeitamente ser feito pelos nossos filhotes, assim haja paciência e alguma imaginação.

 

Do que precisamos? Coisas simples e baratas:

- restos de lápis de cera - ou aqueles novos que enjoam de tanto andarem pela casa

- tela comprida (1, 75 € numa loja chinesa)

- cola

- secador 

- isqueiro de fogão para os retoques

 

Depois, é só descascar - sim, descascar! - os lápis de cera para tirar aquele papel que trazem, colar em filinha no topo da tela seguindo um padrão colorido à escolha, pôr um secador nas mãos dos piolhos e pronto, melt it down, baby!!! Fica um espanto!

 

 

 

 

 

Para um acabamento mais requintado e com gotas sólidas - trabalho de adulto agora, hein? - usar um isqueiro de cozinha e derreter a gosto. Para endurecer mais rapidamente, colocar um pouco no frigorífico. E pronto, um quadro muito simples e rápido de se fazer, muito colorido e uma maneira super criativa de usar as cores.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:08

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens