Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O momento ahhhhhh das piolhas #8

por t2para4, em 06.01.16

Fomos às compras, das que se fazem rapidamente. Encontrei um dos meus formandos que é do Reino Unido. Cumprimentamo-nos, em português, ele vê as piolhas e começam os 3 em altas conversas:

- oh, hello!

- Hello! - dizem elas - How are you?

- Oh! - diz ele admirado - I'm great and you?

- We're fine! Where are you from?

- I'm from Scotland!

- It's in the UK! - dizem elas.

 

Eu, pasmada da vida, estava ali a admirar e a saborear tudo isto, elas numa fluência fantástica, sem vergonhas e sem se engasgarem, e ele todo contente a conversar com elas. No final, depois de pagarmos, foi meter conversa com elas:

- O meu nome é... E o teu?

- My name is... and her name is... (em inglês, atão, pois! e com sotaque!)

- What you're going to do now? Dinner?

- We're going home, my house.

 

E despedimo-nos, até à próxima aula e ela, maravilhadas, perguntavam se ele era meu aluno e que ele era do UK e que sabiam os países do UK e que não entendiam porque estava eu com cara de pasma porque elas sabiam falar inglês. Indeed, they know!

 

Portanto, baba de mãe às litradas por aqui.

 

 

 

---------------- Estamos também no Facebook --------------------

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:22

Tagarelice #48

por t2para4, em 19.10.15

O pai e eu fizemos uma caminhada na semana passada e, ao serão, quando falávamos dos nossos dias, referimos o que havíamos feito. Ora, ainda no rescaldo da semana da alimentação, uma das piolhas disse logo:

- E levaste uma garrafa de água para te hidratar? E o pai também?

- Sim, filha, eu levei mas o pai não quis beber água.

- Mas ele tem de beber água para se hidratar porque a água é importante quando está calor e fazemos uma caminhada.

 

Ora, ainda bem que as minhas recomendações sobre a água surtem efeito, quanto mais não seja, para mas repetirem a mim...

 

 

 

---------------- Estamos também no Facebook --------------------

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:00

Tagarelice #47

por t2para4, em 19.10.15

Eu de joelhos a ajeitar as roupas das piolhas, enquanto as vestia, aproveitando a oportunidade para dar um abracinho forte aos meus "já-nada-bebés". Comprovadamente, na voz de uma delas:

- Mãe! Contigo assim, estamos todas da mesma altura!

 

E pronto... É isto... Crescem rápido demais... E elas são meninas para ser ainda mais altas que eu!

 

 

 

 

---------------- Estamos também no Facebook --------------------

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Tagarelice #46

por t2para4, em 08.09.15

Perguntava eu, na hora do banho, entre seca cabelos, enxuga pés e manda vestir:

"Como é que vocês se desenrascariam se eu tivesse mais filhos para limpar, hein?".

Sairam as mais surpreendentes respostas (e perguntas):

- Nós ajudamos-te mamã.

- Na tua gravidez, nós ficamos com quem?

- Podemos ter irmãos gémeos, uma menina e um menino, desta vez?

- Não, mana, dois meninos?

- E onde vamos buscar a cama, está uma em casa da avó.

- Eu dou uma gaveta para guardar os brinquedos deles.

 

 

STOP. Tipo, STOP!!! What????? De onde vem isto tudo?? Até aqui, deus nos livre de partilhar o que quer que fosse com mais alguém e agora até já fazem planos para irmãos que não (vão) existem!!! What????

Foi muito bom vê-las a conspirar e a ter a abstração suficiente para fazer planos mas, a modos, que assusta um bocadinho... Creio que este desejo por mais gente em casa - só pode ser isso!!! - se deve ao facto de uma amiga estar grávida e quase quase na reta final.

De resto, acho que têm uma boa imaginação para a ficção.

 

 

 

 

---------------- Estamos também no Facebook --------------------

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:37

Tagarelice #45

por t2para4, em 08.09.15

Eis-nos às compras. Fomos a dois supermercados diferentes e passaram-se episódios linguisticos caricatos nos dois.

 

Ponto 1:

 Passa a senhora da caixa a correr até à zona do pão para ver pesos e preços e diz a B., em tom irónico, à velha metediça: "Estás cá com uma pressa!". Fiquei verde, amarelas, roxa às pintas! E ela só dizia, com a maior naturalidade, "mas a senhora estava mesmo com pressa!"

Desconstruindo: usou bem a linguagem para se referir à ação mas usou ironia como ecolália... E isso já não está bem e foi-me complicado explicarq eu, naquela situação, não se aplica aquele comentário.

 

 

Ponto 2:

Estamos na caixa prioritária que estava quase vazia, só tinha 2 pessoas à frente: uma senhora já a ser atendida e um homem com uma barriga proeminente maior que a minha de gémeos em fim de tempo. E, explicava eu, às piolhas que, se aparecesse uma pessoa idosa, uma grávida ou alguém com carrinho de bebé ou bebés ao colo, teriamos que dar prioridade, ou seja, deixar passar à frente. E, sai-se a B. - de novo, estava inspirada naquele dia - com esta pérola divinal:

"Então,  mas este homem está grávido ou só inchado?!"

Juro que estou a rir que nem uma perdida a tentar acertar nas teclas do pc. Apesar de inconveniente, a verdade é que a miúda tinha razão. E, mais uma vez, lá lhe expliquei que, por vezes, mesmo que nos apeteça e seja verdade, há coisas que não devemos dizer em voz alta. Para a próxima, se ela não conseguir controlar estes ímpetos de honestidade e ecolália, o ideal é dizer-mos ao ouvido.

 

 

 

 

---------------- Estamos também no Facebook --------------------

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:29

Tagarelice #44

por t2para4, em 26.05.15

Por cá, escolhe-se, sempre que possível, de véspera a roupa a usar no dia seguinte para eviitar (mais) stresses matinais.

Os modelitos escolhidos (por mim, acabaram as abébias do "hoje podem escolher a vossa roupa" senão só vestem coisas com poneis) são estes. Eu adoro, estão bem giros e combinados, modéstia à parte.

 

IMG_1415.JPG

 

 Reação imediata de uma delas:

"EU NÃO QUERO SER SELVAGEM!!!!!!!!!!!!" com direito a lágrimas e choro e todo o espetáculo desta minha pequena drama queen.

Tive que sair do quarto para rir e depois tive que lhes explicar o que é uma drama queen...

 

Ah. E vai levar aquela roupa. Eu (ainda) mando.

 

 

 

---------------- Estamos também no Facebook --------------------

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:58

Tagarelice #43

por t2para4, em 28.03.15

Conversa descontraída em família, à hora do almoço (sem TV na cozinha, é uma maravilha ter momentos assim. Abençoada decisão!), onde as piolha sfalavam dos colegas e de crafts que foram fazendo para as várias festividades, incluindo o S. Valentim.

E dizia o pai:

- Então, e a quem deste o teu cartão?

- Nós comprámos a Barbie e o Rainbow Dash como presente de São Valentim.

- Não é isso, quem é o teu namorado?

- Ó pai, eu não tenho namorado! Só vou ter quando eu for alta, agora ainda não pode ser.

Eu já com uma vontade terrível de rir, cheguei-me à festa:

- Mas o R. da vossa turma parece que gosta muito de ti... Ele não é o teu namorado?

- (faz um ruído com os lábios, coo que diz não) Eu só posso ter namorado aos 12 anos.

- Porquê?

- Porque só nessa altura vou ser alta e aí já posso ter namorado.

- Ah, muito bem, então... E tu (viradno-me para a outra piolha, calada até então)?

- A mana já explicou muito bem uma vez. Só quando tivermos 12 anos.

- Mas o que o têm os 12 anos de especial?

- Só temos idade para namorar nessa altura, mãe e pai!

- E cada uma vai ter um namorado ou partilham o mesmo?

- Partilhamos o mesmo!!! Nós somos gémeas, mãe!

 

Foi um fartote de rir. Lá lhes expliquei que há coisas que não se partilham, nem mesmo entre gémeos idênticos. Concordaram em arranjar um namorado para cada uma...

Bem, aos 12 anos, já sei o que me espera. Ainda tenho uns 4 anos e meio de descanso pela frente.

 

 

 

 

---------------- Estamos também no Facebook --------------------

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:17

Tagarelice #42

por t2para4, em 03.02.15

Conversa, à mesa, sobre as profissões.

 

Mãe - Então, que querem ser quando crescerem?

Piolha 1 - Eu quero ser bailarina! (melhor do que querer ser pony. A certa altura da vida, todas as meninas querem ser bailarinas, cantoras, cabeleireiras ou professoras - esta foi proibida considerar sequer como opção)

Piolha 2 - Eu quero ser princesa! (Bem, o prince George tem cerca de 6 anos de diferença das piolhas, não é muito. Pode ser que tenham sorte.)

Pai - Então e que profissão temos nós?

Piolha 1 - Tu és s. e a mãe quer ser professora de Inglês!

 

Note-se a perfeita utilização dos verbos e a perceção aguçada da realidade destas miúdas. Está fantástico. E 100% real. É que, neste momento, a mãe até teve que voltar a estudar e tudo para poder continuar a exercer a profissão, mesmo depois de ter licenciatura pré-bolonha, profissionalização extra-curso, certificado profissional, etc etc etc...

E, sem ver notícias ou ler legislação, eis que, a minha filha acerta na mouche.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:33

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens