Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Hoje invertemos papéis...

por t2para4, em 17.10.16

E foi muito estranho... 

Desde sempre - principalmente, depois do dignóstico e ajuste que foi necessário fazer por causa de consultas e terapias - que acabo por ser sempre eu a ficar em casa com as piolhas quando estão doentes. 

A virose da gastro decidiu fazer-nos uma visitinha no fim de semana e hoje as piolhas ficaram em casa, a recuperar. Com o pai. E, se por um lado foi bom ter o marido em casa e ele poder estar com elas sem que eu faltasse ao trabalho, por outro lado, foi muito estranho. 

O marido já não tinha férias há coisa de 3 anos, logo, estes dias passados em casa têm-me facilitado a vida em tantos tantos tantos níveis que quando ele regressar ao serviço, vou chorar todos os dias. Tem sido um alívio imenso na correria do sair do trabalho - e desta vez, tenho uma escola que me fica a 1h de viagem, que não dá para encurtar nem em tempo nem em estrada, devido ao caminho -, no chegar a casa e já ter os TPC feitos, o ter as domesticidades todas despachadas, o não ter que me preocupar com os horários de entrada (já que o marido é bem mais despachado que eu, a sair de casa com as piolhas). Claro que, com o marido de férias, com as piolhas adoentadas, não faz sentido nenhum eu ficar em casa e perder rendimentos. Mas fui com um pequeno sentimento de culpa... Sou a mãe que precisa de lamber as crias para lhes curar as feridas... 

Mas o dia correu muito bem, elas recuperaram melhor e mais rápido do que eu previa e, apesar de ter sido um dia inteiro em casa, piolhas e marido estavam muito bem dispostos quando cheguei. 

 

Apesar de dividirmos tarefas e tentarmos aliviar o trabalho um ao outro, a verdade é que quando um de nós está em casa, o outro acaba por ter a vida mais facilitada nesse aspeto.

Mas hoje foi uma etapa alcançada, até para mim. E desenvolvimento também é isso, certo?

 

 

 

 

 

---------------- Estamos também no Facebook --------------------

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:03

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Ana Cristina Ferreiro a 18.10.2016 às 03:07

You go, girl! Well done ! Baby steps desta vez para ti, menina! Mas entendo-te porque não é fácil ter um filho doente e deixá-lo com o pai... É mais fácil deixar com as avós porque elas têm aquele miminho especial duplo de mãe .
Imagem de perfil

De t2para4 a 18.10.2016 às 11:21

Não me foi difícil deixá-las com o pai... Difícil foi vir trabalhar... Foi estranho por ter que sair para trabalhar e ser o pai a ficar em casa... Mesmo confiando plenamente, mesmo com a avó, sinto sempre que estou a sobrecarregá-la... Mas, lá está, um dia saberemos e conseguiremos desenvolver melhor esta nossa competência eheheheh

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens