Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




"Não me digam o que não posso fazer"

por t2para4, em 11.06.15

Lembram-se do Lost ("Perdidos", em Portugal)?

Se não, youtubem e vejam o trailer de apresentação.

Se sim, lembram-se do John Locke? Ya, esse mesmo. O fulano que estava numa cadeira de rodas por causa de uma queda e que queria fazer um walkabout na Austrália e TODA a gente lhe dizia que ele não podia? O mesmo fulano que, depois de cair o avião, na ilha, foi um heroi que se tornou vilão e fez tudo o que, teoricamente, TODA a gente lhe dizia que ele não podia fazer?

 

 

Pois, a modos que estou um pouquinho farta de saber o que NÃO podemos fazer. É que, para uma família de crianças com necessidades especiais, essa é a informação base, aquela que nos faz perder as estribeiras, negar, enraivecer, chorar, entrar em mágoa, que nos mata de cada vez que temos que informar terceiros sobre limitações e défices em vários termos desenvolvimentacionais - até nos levantarmos do chão e fazermos a nossa própria ilha, estejamos ou não "perdidos".

 

 

Eu sei o que NÃO posso fazer, as piolhas sabem o que (ainda) NÃO podem fazer, mas parece-nos que ainda restam dúvidas. Não nos digam o que não podemos fazer, foquemo-nos no que poderemos vir a fazer - mais tarde.

Festas, santos populares, arraiais, foguetes, fogo de artíficio, missas são coisas que, para já, não são um campo sensorial seguro - analogia do quadro elétrico: liguem todos, todinhos os vossos eletrodomésticos, vão aumentando a potência deles e vejam o que acontece ao quadro elétrico.

De cada vez que se aproximam eventos sociais altamente ricos em estímulos de todo o tipo mas que me trazem saudades de outros tempos, surge bem claro tudo aquilo que não podemos fazer, sem que nos seja dito por palavras ou por alguém.

 

 

Para já, mesmo que pessoas próximas não o entendam e acabe por afetar a relação que se tem, a nós custa-nos levar com uma suposta inclusão à força e ter a noção cuspida e escarrada na tromba do que NÃO podemos fazer. E isso, nós já sabem, portanto, lembremo-nos do Jonh Locke, personagem fictícia e não o filósofo mas filosofante à sua maneira estranha, deixem-nos ir para a ilha e "don't tell [us] what we can't do".

 

 

jl.jpg

 

 

 

---------------- Estamos também no Facebook --------------------

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:33

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.



Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens