Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Desfralde nocturno - já está

por t2para4, em 20.06.12
É um processo. Ao contrário do que aconteceu com o desfralde diurno, não posso dizer que foi rápido e de um dia para o outro. Aqui já preciso de estratégias diferentes. 

O pediatra da unidade de autismo não é muito a favor de acordarmos os miúdos para os colocar a fazer chichi. Eu não fazia isso mas, dado que as piolhas vão para a cama por volta das 21h30 e só acordam às 7h do dia seguinte (em noites boas!), era raro acordarem sozinhas e irem sozinhas à sanita. Acabava sempre por ter uma ou outra a fazer um chichi durante a madrugada.


Pensei um pouco e optei por alterar algumas coisas e simplificar:


- mantêm-se os horários de ir deitar

- não há restrições quanto ao beber água ao jantar

- não há líquidos imediatamente antes de dormir

- por volta da meia-noite ou 1h, levo sempre as piolhas à sanita (inicialmente uma delas, com um feitio desgraçado ao acordar - 10 vezes pior que eu! - gritava-me e dizia-me "eu estou a dormir, não há chichi!" vezes sem conta e nem me deixava tirar-lhe a roupa; agora já se habituou e não me ralha)

- a porta do quarto delas e a porta da casa de banho ficam abertas, a tampa da sanita fica na posição habitual (nem toda levantada nem fechada) para facilitar.



Tem resultado e tem corrido bem. Estou mesmo muito satisfeita por ter sido algo que foi feito ao ritmo delas, um pouco por puro acaso, sem sacrifícios delas ou nossos, e, acima de tudo, por ter sido numa idade "normal" e não haver, à partida, sinais de enurese notrna (algo que existe nos dois lados da família). 

Parabéns, piolhas!


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:12

Desfralde nocturno: é oficial!

por t2para4, em 29.05.12

Está iniciado e a correr até muito bem!!

 

Uma das piolhas apercebe-se sempre que começa a fazer chichi na cama e vai logo a correr para a casa de banho; a outra até se aguenta bem até de manhã. E vão trocando entre si quem se descuida :) hoje uma delas não fez nem uma gota na cama.

 

Claro que as minhas noites não são dormidas ininterruptamente pois tenho de as ajudar a mudar de roupa e a tapar a área molhada para que continuem a dormir e eu não ande a fazer camas de lavado durante a madrugada; claro que de manhã, mal me levanto, ando a juntar roupa de cama e toalhas e resguardos e enfiá-los logo na máquina de lavar para estender quando for almoçar, deixar o quarto a arejar e só depois começar a usar o cérebro (pelo menos, as áreas que não precisam de café para acordar plenamente). Mas vale a pena! E fico muito feliz que este acaso tenha ocorrido pois não saberia como começar. E até tem corrido muito bem! 

 

As minhas meninas estão mesmo de parabéns, pelo esforço e pela coragem de admitir que estão a ficar crescidas e já não precisam de fralda. E eu faço questão de lhes mostrar sempre o quão orgulhosa eu me sinto delas, mesmo quando as coisas não correm bem. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:53

O dr. Frederico já o tinha mencionado, eu já o tinha agendado, as piolhas já tinham concordado que o faríamos quando viesse muito calor - julho, talvez. E ficámos por aí. Não se pensou mais no assunto.

 

Com a cabeça ocupada com a organização e gestão da formação deste fim de semana, as rotinas foram bastante alteradas: as piolhas passaram o fim de semana com a avó e a tia e íamos buscá-las ao final do dia. Chegavam a casa sujíssimas de tanta brincadeira na terra e de tanto apanhar flores e de tanto mexer em pedrinhas e bicharocos e de tanto sei lá mais o quê (mas felizes!) pelo que, optei por lhes dar banho antes de jantar e, como é óbvio, vestir-lhes umas cuecas pois ainda jantariam, veriam TV e só depois iriam para a cama.

Durante a preparação dos pijamas, pus-me a pensar que, se calhar, ontem me teria esquecido de lhes colocar as fraldas para dormir. E, só depois associei isso ao facto de uma das piolhas ter vindo ter connosco à cama, sem as calças de pijama e com cuecas secas e não uma fralda. Fui logo ver a cama e não estava molhada mas encontrei o pijama encharcado no chão do quarto (miúda desenrascada! Mudou logo de roupa sozinha sem chatear ninguém!). Perguntei se tinham feito chichi na cama e disse-lhes que não ficava zangada porque era um acidente. Uma delas lá admitiu...

 

Ora bem, analisando a coisa:

- a cama estava só um pouco húmida na parte lateral, pelo que, o chichi foi pouco e foi bem perto da hora a que acordou (por volta das 6h30 ou 7h)

- o resguardo está seco

- uma das piolhas controlou-se bastante bem porque ouvi-a ir à casa de banho mal se levantou

- ambas querem dormir com as cuecas e não usar fralda hoje

 

Hummmm, será?

Tenho a dizer que as piolhas estão de parabéns, só pela tentativa! Se não tivesse sido esquecimento meu, porovavelmente, só tentaria algo do género daqui a 2 meses.

Se foi apenas um feliz acaso ou se será logo definitivo, ainda veremos, mas estou a gostar do rumo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:12

 

Ok, é oficial que as piolhas já dominam bem a técnica e, durante o dia, nada de fraldas sob pretexto algum. Aliás, elas próprias já me impedem que lhes ponha uma fralda mesmo quando vamos ao médico, por exemplo. Mesmo com a fralda posta, preferem ir à casa de banho. Estou verdadeiramente impressionada com esta facilidade!

As sestas ainda eram com fralda. Eram. Porque, através de alguns acasos (esquecimentos da minha parte de lhes pôr a fralda), verifiquei que acordavam secas e aguentavam-se bem durante o sono. Arrisquei e acabou a fralda (exeto à noite). E acabou mesmo!! Ao fim de uma semana, hoje, houve o primeiro acidente e isso fez muita confusão à piolha :)

 

Para proteger o colchão, comprei uns resguardos de incontinência, os maiores (90 x 180 cm) e coloquei dois na cama delas, antes de colocar lençóis e afins. A minha mãe comprou hoje um resguardo de cama inteira (de casal) por cerca de 14 euros e é lavável enquanto que os que comprei são descartáveis. Acho que vale bem a pena, quer uns quer o outro. Eu ainda sou do tempo do raio do plástico duro por baixo dos lençóis...

 

Fica assim:

 

-------------------------------------

 

Ok, it's official my little girls already rule the technique and, during the day, no diappers under no circumstance. Besides, they alreday stop me from putting them a diapper evem when we go to the doctor, for example. Even with the diapper on, they prefer to use the toilet. I'm truly impressed with it!

They used diappers during the nap. Used. Because, through some mishappenings (forgetting toput them the diapper), I realised they woke up dry and held very well during the sleep. I took my chance and no more diappers (except at night). And no more diappers at all!! After a week, today was the first accident and it messed a lot with my little girl's head :)

 

To protect the matress, I bought some bed guards, the bigger one (90 x 180 cm) and I put two of them in their beds, before the sheets and so. My mother bought a complete bed guard today for about 14 euros and it is washable while the ones I bought are disposable. I think it is worth it, both of them. I am still from those days with the damn plastic under the sheet...

 

Here's what it looks like.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:23

O pós-desfralde - post-potty training

por t2para4, em 09.09.11

- Oh mãããeeeee! Vem limpá uabo fáchabor!!!!!!! Fiz cocó!!!!

 

Bem, não era bem isto que eu esperava mas surtiu efeito o chamarem-me para lhes limpar o rabo. Antes assim do que se vestirem sem se limparem ou esbanjarem um pacote de toalhetes em menos de 5 horas... 

 

-----------------------------------

 

- Oh moooommyyyyyyyyy! Come cluean my butt puease!!!!!! I pooped!!!!!

 

Well, that wasn't exactly what I had in mind but it turned out okay the fact they call me so I clean them. Better this way than dress up without cleaning up or wasting a full pack of baby towels in less than 5 hours... 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:10

É oficial - It's official

por t2para4, em 28.08.11

 

 

 

Acabaram-se as fraldas durante o dia! As cuecas dominam!!! 

Agora, fraldas só durante o sono e viagens que impliquem poucas ou nenhumas paragens pelo caminho. Surgiu assim, do nada, na 2ª feira: fui à gaveta, tirei umas cuecas e vesti-lhas às piolhas que deliraram. Até hoje os acidentes contam-se pelos dedos de UMA mão e elas são muito cuidadosas e independentes. Se fazem xixi fora da sanita, limpam tudo, escolhem e mudam de roupa sozinhas, lavam-se e nem sequer me chama para ajudar.

Agora tenhos uns resguardos nas cadeirinhas do carro e ainda não foram trocados. Estou tão feliz e orgulhosa delas!!! Só hoje ouso falar abertamente disto e exultar porque foi tão rápido e fácil que até tive medo que tivesse sido algo momentâneo. Não foi. E elas estão de parabéns!!!

 

(Tomem lá, más línguas, que só sabiam criticar e fazer sugestões da treta. Onde estão agora os "parabéns" delas? Criticar é mais simples e espontâneo, não é?)

 

-------------------------------------------------------

 

No more diappers during the day! Underpants rule!!!

Now, diappers are for sleeping and long non-stop travels only. It came out of nowhere, just like that, this Monday: I went to the drawer, I took some underpants and dressed them to my little girls who went crazy. Until today, accidents can be counted by ONE hand fingers and they are very careful and independent. If they pee out of the toilet vase, they clean it up, they pick up and dress other clothes, they washed themselves and they don't even call me for help.

Now I have some bed shields in the car seats and weren't changed yet. I am so happy and so prou of them!!! I only dare to talk openly about ot today and exult because it was so fast and easy I was afraid it was something for that moment. It wasn't. And we can congratulate them!!!

 

(There you go, you viperous tongues, who only knew how to criticize and make dull suggestions. Where are their "congratulations" now? Criticising is easier and spontaneous, isn't it?)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:47

Desfralde - uma (mini) aventura

por t2para4, em 01.05.11

E, do nada, hoje, antes do almoço, uma das piolhas quis tirar a fralda para ir fazer chichi à sanita. Aproveitei a deixa e perguntei se queria umas cuecas e ela ficou toda entusiasmada. Escolhemos umas da Hello Kitty e ela até levou umas à irmã.

A insegurança fez-se logo sentir: de 2 em 2 minutos, lá iam elas a correr, com a roupa ao fundo dos pés e de rabo ao léu para a sanita (ou para o bidé, quando dava a vontade às duas ao mesmo tempo). E até faziam um chichizinho e puxavam o autoclismo e ficavam todas contentes e confiantes.

 

Tão confiantes que até queriam fazer a sesta sem fralda! Eu é que não vou em cantigas dessas e pus a fralda. Crise de choro de noite de São João... Lá lhe expliquei que ainda é cedo para dormir sem fralda, que íamos pôr umas cuecas da Minie depois da sesta. Lá acalmou e ficou sossegada.

Amabas acordaram cedo e já traziam as cuecas na mão quando vieram ter comigo. E começou uma tarde digna do Verão do ano passado... Uma das piolhas mais ou menos controlada, a outra a esvair-se em chichi de 10 em 10 minutos e a ir para a sanita quando já estava totalmente encharcada. Mas nunca desistiu! E pediu-me sempre cuecas e lá lhe arranjava umas cuecas secas, umas novas calças e um novo par de meias... Até que, depois de mais uma molha, escorrega e cai e desata num pranto. Meti-lhe uma fralda. Ela reclamou um pouco mas lá aceitou.

 

Pode parecer fraqueza da minha parte ou má-vontade. Cada um que entenda como quiser - não estou para aí virada nem um bocadinho. Não vou fazer do desfralde, com ou sem vontade das piolhas, um sacrificio a três ou um obejectivo a cumprir impreterivelmente até dia x. Quando elas estiverem preparadas (e o souberem), continuaremos. Mesmo que seja um pouco assim, todos os dias, desde que seja por vontade delas, já não estamos muito longe. A excepção está no facto de, desta vez, não haver pressões minhas.

 

Neste momento estão com fralda. Estão bem dispostas e felizes. E já muito fizeram elas hoje, sem que ninguém o esperasse.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:15

Desfralde

por t2para4, em 28.04.11

Avizinham-se dias complicados e... molhados.

 

O meu Verão passado foi um dos piores (senão mesmo o pior) da minha vida: entre diagnóstico de desvio do espectro autista e tentativas (goradas, falhadas, frustradas e sei lá mais o quê acabado em "-adas") de desfralde, o Verão passou-se entre ansiedade, recompensas ou castigos, muitas mas muitas cuecas sujas e molhadas, bacios espalhados pela casa e toneladas de toalhetes prontos a limpar chichi de carpetes... Foi um Verão extremamente extenuante, muito muito frustrante e as fraldas ficaram. Por mais um ano.

 

Jurei para mim mesma que nunca mais iria voltar a tentar desfraldar as piolhas: tentei quando tinham 2 anos, durante um mês; tentei quando tinham 3 anos, desde Maio até Setembro. Resultados: pilhas de nervos para nós três, esfincteres nada controlados e mantinham-se as fraldas. Valia mais ter estado quieta e ter aproveitado o Verão como deve ser. Anyway, prometi que só voltaria a tentar tirar-lhes as fraldas se elas mo pedissem ou dissessem que não queriam usar fraldas. E fiz as minhas pesquisas no mercado: o tamanho 6 dá até 25 kg e depois disso há as fralda spara incontinentes. Não iria massacrar-nos mais nem que isso implicasse usar fraldas até aos 18 anos de idade!

A equipa do PIIP já tentou abordar a questão do desfralde comigo e quer que este seja um dos objectivos a ser alterado no nosso projescto familiar já em Maio mas eu fui sincera e disse-lhes que tinha medo do que poderia vir a acontecer. Afiançaram-me que não precisava de fazer disso o meu cavalo de batalha mas não estou a ver como...

 

A surpresa chegou uma semana antes da Páscoa: uma das piolhas começou a tirar (bem, a rasgar) a fralda e a despir-se (não por esta ordem) para ir fazer chichi à sanita. E fazia mesmo! A irmã começou a imitá-la. Agora tem sido um estragar absurdo de fraldas porque elas rasgam-nas. Como não controlam ainda muito bem os esfincteres, ainda usam a fralda e, muitas vezes, quando a tiram ainda tem chichi, mesmo que pouca quantidade. Usar fralda-cueca, na minha opinião, vai baralhá-las pois sentem-se seguras por ser fralda mas não é como umas cuecas e tenho medo que passem a encarar as cuecas como uma fralda de aspecto diferente.

Decidimos, entre auxiliares, educadora e eu, deixar andar e ver até onde as piolhas estão  mesmo motivadas por elas próprias para largar as fraldas. Hoje a educadora já  me disse que está para breve.

 

Cá em casa é um caos: despem-se, arrancam a fralda sem se preocuparem se tem ou não cocó, sentam-se na sanita e ou ficam lá imenso tempo ou saiem quando ainda estão a fazer chichi só para carregar logo no autoclismo, ainda não têm a noção do que é aguentar o chichi até chegar à sanita e fazem chichi pelas pernas abaixo... E podia continuar... Claro que nunca me esqueço de elogiar e reforçar positivamente quando fazem chichi na sanita - isso é importante e elas ficam todas orgulhosas.

 

Uma coisa que sempre me intrigou foi estarem perfeitamente controladas na piscina (quer a municipal quer a de plástico que está em casa da avó): raramente lhes coloquei fraldas de banho porque não fazem chichi na água. Nunca aconteceu. Hoje, antes mesmo de tirarmos os crocs e aguardarmos a nossa entrada na piscina, uma delas tinha a perna molhada... Descuidou-se. Felizmente não foi na água. Isto faz-me sentir que estamos, outra vez, a regredir e eu pura e simplesmente não faço a mínima ideia de como evitar isto. Por muito que leia ou que pesquise ou que experimente, não sei o que fazer porque nada parece resultar. E parece que vamos, outra vez, a caminho de mais um Verão horrível por causa da porcaria das fraldas...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:42

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens