Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Quando desocupámos o escritório, algumas das estantes passaram para nossa casa e acabaram no corredor (o que foi uma boa ideia quer pela decoração em si quer pela redução acústica). Fã de decoração gratuita, sem livros para colocar ali pois os meus estão no arrumo noutra estante, acabei por utilizar molduras com fotografias nossas de momentos importantes (últimos anos de faculdade, casamento, nascimento das piolhas, etc.), alguns livros de colecção seguros por uma amonite fóssil que o meu pai encontrou  e me ofereceu, uma jarra que enchi com conchas que apanhei há uns anos na Foz do Arelho, et voilà, simples mas com um aspecto final maravilhoso.

Eis alguns detalhes:

 

 

 

 

 

--------------------------------------------

When we emptied our office, some of the shelves went to our home and ended up in the hallway (which was a good idea either for the decoration and the acustic reduction). As a fan of free decoration and with no books to put in there because they are in another self in the storeroom, I ended up using frames with pictures of us in important moments (last years in college, our wedding day, our little girls birth day, etc.), come collection books held by a fossile ammonite my dad found and gave me, a jar filled with sea shells I picked up in Foz do Arelho a few years ago, et voilà, something simple but with a wonderful final look.

 

Here's some details:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:19

Conseguimos! - We did it!

por t2para4, em 29.06.11

E CONSEGUIMOS!!!!! As piolhas já conseguem ficar sozinhas no tanque pequeno da piscina sem acompanhante! E, dada a evolução, a professora achou por bem avançá-las de turma e nível, já a começar a Setembro!

 

(Ora toma lá querida colega para aprenderes a colocar essa tua grande língua na caixinha!)

 

----------------------------

And WE DID IT!!!! My little girls can already be alone (without me around them) in the smaller tank in the swimming pool! And since they evolved so much, their teacher thought it would be good to change them into another class and level, begining in September!

 

(There you go, my dear colleague, so you can learn to keep your big mouth shut!)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:59

¿Por qué no te callas?

por t2para4, em 28.06.11

Há pessoas que deviam morder a língua antes de se meterem onde não são chamadas.

Estava na piscina municipal a renovar a matrícula das piolhas quando chega uma colega. Ela fica a tratar dos seus assuntos enquanto trato dos meus. A certa altura, a recepcionista pergunta em que turma estão as piolhas e se ainda precisam de acompanhante no tanque ao que respondi que sim. A minha colega pergunta logo "ainda precisam de acompanhante? Não aprenderam ainda porquê? São preguiçosas?". Optei por ignorar. Ela é tão estúpida que nem merece as minhas respostas. Principalmente depois de ouvir falar em bonificações de deficiência e isenção de pagamento da piscina por causa disso. Se fosse minimamente inteligente associaria as coisas e calava-se.

 
Não pretendo que as minhas filhas sejam sereias ou nadadoras olímpicas. Aliás, aprender a nadar é um efeito secundário do que se pretende e só frequentam aquela piscina porque não podem ter hidroterapia na instituição onde têm terapia da fala porque a piscina tem a bomba avariada.

 

Irrita-me que colegas se metam na minha vida, irrita-me que sejam tão burros a ponto de misturar as coisas e não aprendam mais para além do curso que tiraram. E irrita-me mais que digam imbecilidades.

 

 

----------------------------------

Some people should bite their tongue before nosing where they shouldn't.

I was in the public swimming pool renewing my little girls's registration when a colleague of mine arrives. She was handling her business while I was minding mine. At some point, the receptionist asks the class my girls are in and if they still need my presence in the water with them and I answered yes. My colleague promptly asks " They still need you in the water? Why haven't they learn yet? Are they lazy?". I chose to ignore her. She's so stupid she doesn't even deserve my answers. Specially, after listening to our talk about bonus disability and exemption from payment because of it. If she were a bit intelligent she would associate things and shut.

 

I don't mean my daughters to be mermaids or olympic swimmers. Learning to swim is a side effect of what is meant and they just attend that swimming pool because they can't have hydrotherapy at the institution they have Speech Therapy because the water bombing system is broken.

 

It annoys me my colleagues get in my life, it annoys me they are so dull they mix things up and can't learn anything else apart the superior course they have. And it really annoys me they say imbecilities.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:16

Organizando-me - Organizing

por t2para4, em 28.06.11

 

Tempo para me organizar e colocar muitas coisas em ordem, desde ideias a espaços. Volto já.

 

----------------------------------

It's time to get organized and put a lot of things in their places, from ideas to spaces around me. Be back in a while.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:29

 

Esta noite vamos os quatro ver as marchas populares de São João. Não se comparam às de grandes cidades mas são simpáticas e gosto muito de ver os trajes, as cores, os movimentos... Este ano espero que possamos ficar mais tempo e talvez ir à feira popular. Se não formos hoje lá, vamos amanhã.

Lamento que por cá não hajam fogueiras como as que se preparavam há pouco na Figueira da Foz... Há muitos anos atrás, disse-me a minha mãe, era costume fazer-se mas foi-se perdendo com o passar do tempo. É pena.

 

Um bom São João!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:48

Novo visual - A new look

por t2para4, em 21.06.11

E lá fomos nós cortar o cabelo. Correu muito bem e, apesar da agitação normal de estar num cabeleireiro e ter uma bata à volta do pescoço e ter cabelos a cair, as piolhas portaram-se lindamente.

À piolha que tem o hábito de enrolar o cabelo fez-lhe confusão ver os seus caracóis cair e ter tanto cabelo à sua volta, no chão. Já a outra, parecia talhada para aquilo: muito bem sentada, muito atenta, perguntava de vez em quando se já estava e colaborou bastante com a cabeleireira.

 

O resultado final agradou-me imenso. Ficaram com um ar completamente diferente mas muito muito bonitas. Fui aconselhada a colocar ganchos dos dois lados da cabeça para não evidenciar a falha de cabelo e, no final, fomos comprar mais ganchinhos. Chegadas a casa, uma surpresa esperava-as na mesa da sala: uma barbie :-)

Estão a ficar crescidas, as minhas piolhas...

 

 

---------------------------

And there we went to get the hair cut. It went very well and, though the regular excitement of being at the hairdresser's and have a robe around the neck and hair falling, my little girls behaved beautifully.

It was confusing to my liithe girl who curls her hair watching her curls falling and have so much hair around her, in the floor. The other one, though, seemed made for that: very well sit, very attentive, she asked now and then if it was done and cooperated a lot with the hairdresser.

 

The final result pleased me a lot. They have a tottaly different look and are very very pretty. I was told to use hairclips both sides of the head so we do not point the hair missing area and, at the end, we bought more hairclips. When we got home, a surprised was waiting for them in the coffee table: a barbie doll :-)

They are getting big, my little girls...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:49

Corte de cabelo - haircut

por t2para4, em 21.06.11

Sempre gostei de ver as meninas de cabelo comprido, sem nunca o terem cortado, com os caracoletos iniciais, cabelinho de bebé. Pensava eu que poderia fazer o mesmo às piolhas mas os cortes começaram desde cedo na franja - não deixavam fazer puxinhos, pôr ganchinhos ou fitas e tive mesmo de pôr de parte o desejo da inexistência de franja -, pouco depois uma das piolhas começou a enrolar o cabelo com os dedos de tal modo que ficava todo embrulhado e ao fim de umas semanas, do lado esquerdo, quase não havia cabelo... Caia às mãos cheias...

Sem saber o que fazer e como impedir aquele comportamento consultamos uma dermatologista, a dra. Evelina Ruas, que, minutos depois de a ter examinado me explicou que o que a piolha fazia era tricotilomania, um distúrbio caracterizado por arrancar cabelos sem fins estéticos.

Receitou um champô fortificante,recomendou o uso constante de chapéus,lenços,toucas e marcou nova consulta para daí a 6 meses. Posso assegurar que piorou um pouco e depois melhorou significativamente e o cabelo nascia. Infelizmente e com muito desgosto, lá acabei por marcar cabeleireiro e cortar-lhe o cabelo... E cortando a uma, corto também à outra.

 

Em Agosto, após o diagnóstico de desvio do espectro autista, associamos este comportamento a uma estereotipia.

Um dia, do nada, ela pára de o fazer. O cabelo cresce forte e saudável naquela área e fazemos novo corte para acertar. Para nosso grande desconcerto, há umas semanas, recomeçou... Nota-se uma falha de cabelo enorme, misturada com os caracois do novo cabelo e punhados de fios caídos, com nós...

Desta vez, por muito que me custe, vai ser radical e ambas farão um grande corte de cabelo, do comprimento do novo para ficar tudo por igual. Como fica mais curto, esperamos que a estereotipia regrida ou desapareca. Fico triste por tê-las de cabelo curto mas o cabelo cresce e elas ficam giríssimas com qualquer corte.

 

--------------------------------

I always liked seeing girls with long hair, without ever had it cut, with its initial curls, baby hair. I thought I could do the same to my little girls but the cuts soon began in their fringe - they didn't let us do ponytails, put hairclips or ribbons and I really had to put aside my desire for the absence of fringe -, later one of my little girls started to curl her hair with her fingers in such a way that it was bundled and a few weeks later, on the left side, there was almost no hair... It fell off full hands...

Whitout knowing what to do and how to stop that behaviour we went to a dermatologist, dra. Evelina Ruas, who, minutes after examining my little girl explained me that what she does is trichotillomania, a disturb known for its hair pulling with no esthetics purposes.

She prescribed a restorative shampoo, she recommended the constant use of hats, scarves, caps and set a new appointement 6 months from then. I can assure she got a little worse and then got significantly better and her hair grew again. Unfortunately and with a lot of sorrow, I went to the hairdresser and got her hair cut... And when I had the hair cut to one of them, I had it cut to the other too.

 

In August, after the ASD diagnosis, we connected this behaviour to a stereotypy.

One day, out of nowhere, she stops doing it. Her hair grows strong and healthy in that area and we have a new haircut. To our big confusion, a few weeks ago she started doing it again... We notice a big miss, mixed with new hair curls and hands full of threads, with knots...

 

This time, as hard as it can be to me, it will be radical and both of them will have a big haircut, the length of the new one to make it even. As it gets shorter, we hope this stereotypy recedes or disappears. I am sad they have short hair but it grows and they look beautifully anyway.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30

Ementa semanal - weekly menu

por t2para4, em 20.06.11

Tenho mesmo mesmo que mudar a minha organização nas refeições e preparar a ementa semanal à 6ª feira ou ao sábado, com mais calma...

Fica aqui a desta semana que tem algumas das sugestões da anterior devido ao facto de termos almoçado fora nessas ocasiões:

 

 

2ª feira: sopa de couve + arroz de bacalhau e cenoura

3ª feira: creme de cenoura + febras grelhadas com arroz branco

4ª feira: creme de cenoura + salada de verão

5ª feira: creme de cenoura + anca de peru no forno com batata assada

6ª feira: creme de abóbora e bróculos + frango do campo estufado e batata frita

sábado: creme de abóbora e bróculos + filetes com pimenta e legumes

domingo: creme de abóbora e bróculos + omolete mista

                creme de abóbora e bróculos + risotto de salsicha

 

Há sempre fruta à disposição, de vez em quando preparo salada e já fiz umas sobremesas fresquinhas para esta altura: mousse de bolacha maria e gelatina de morango.

 

---------------------------

I really really have to change my meals organization and prepare the weekly menu on fridays or saturdays, more relaxed...

Here's this week's menu which has some suggestions of the previous one due to the fact we had lunch out that time:

 

Monday: cabbage soup + carrot and codfish rice

Tuesday: carrot soup + grilled porc and white rice

Wednesday: carrot soup + Summer salad

Thursday: carrot soup + roasted turkey hip and baked potatoes

Friday: pumpkin and brocoli soup + stewed chicken and french fries

Saturday: pumpkin and brocoli soup + pepper fish filet and vegetables

Sunday: pumpkin and brocoli soup + omolette

              pumpkin and brocoli soup + sausage risotto

 

There's always fruit, every now and then I prepare a salad and I already did some desserts for now: biscuit mousse and strawberry jello. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 22:55

Queres um cão? - do you want a dog?

por t2para4, em 18.06.11

Fomos hoje ver uma mostra de adopção de animais, cães em particular. A reacção das piolhas foi a melhor esperada: uma riu-se quando um cão de grande porte lhe abocanhou a carteira da Kitty na brincadeira e ambas fizeram imensas festinhas aos restantes animais mais calmos. Uma das piolhas não gostou muito dos latidos e do facto de eles se porem de pé, eram muitos sons e imagens para ver e registar.

A reacção mais caricata ficou marcada com um comentário brilhante "O cão comeu a carteira da Kitty da E." Foi de rebolar a rir. Ela não esperava que a sua carteira viesse babada... Acho que correu bem, ainda assim!

 

----------------------------

Today we went to a animal adoption fair, dogs in particular. My little girls'reaction was the best: one laughed when a big dog tried to snap her Hello kitty wallet for fun and both of them had fun petting the remain dogs, calmer. One of my little girls didn't like the barking and the standing up, there were too many sounds and images to see and regist.

The most funny reaction was set by a brilliant comment "The dog ate the Hello Kitty wallet".It was hilarious. She didn't expect the wallet to be drooled... I think it went well, though!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:57

 

Estudo publicado na revista Neuron

Autismo, uma doença de muitas mutações

09.06.2011 - 15:23 Por Clara Barata

 

O autismo não é uma doença única - são muitas doenças. E pode surgir devido a uma panóplia de mutações raras, que não são herdadas do pai ou da mãe, surgem espontaneamente, num mínimo de 250 a 300 pontos do genoma, e afectam o desenvolvimento do sistema nervoso da criança, adiantam três artigos científicos publicados hoje na revista Neuron. Estes tentam avançar também com uma explicação para a desigualdade da doença relativamente aos sexos, ao afectar quatro vezes mais rapazes do que raparigas.

Decalcomania, de Magritte                Decalcomania, de Magritte (DR)
 

Foram estudadas mil famílias que têm um filho saudável e outro com uma das desordens do espectro do autismo - designação onde cabem muitas doenças diferentes. Esta base de dados foi uma das novidades metodológicas, sublinha um comunicado da Fundação Simons, a instituição americana que a coligiu: a maioria dos estudos feitos até agora concentrou-se em famílias onde mais do que um filho é autista, o que implica uma forte componente hereditária. Se só um dos filhos é autista, a explicação genética é, provavelmente, diferente.

Os cientistas concentraram-se assim na busca das mutações genéticas que surgem espontaneamente nas crianças afectadas. Michael Wigler, do Laboratório de Cold Spring Harbor, em Nova Iorque, um dos líderes da equipa de investigadores, tinha desenvolvido a hipótese de que estas mutações podiam estar na origem de pelo menos metade dos casos de desordens do espectro autista. Algo de semelhante acontece com outra doença mental, a esquizofrenia.

Estas mutações de novo, ou espontâneas duplicam, ou então apagam, segmentos de ADN do genoma (pense num romance em que são apagadas aleatoriamente algumas linhas de texto, ou então repetidas outras linhas, um certo número de vezes). Toda a gente tem alguns fragmentos de ADN apagados ou repetidos; mas na maioria dos casos não afecta genes essenciais, nem causa doenças.

Elas e as sinapses

Nestes estudos publicados na Neuron, os cientistas descobriram muitas destas mutações em oito por cento dos irmãos com autismo. Isto quer dizer que as mutações são quatro vezes mais frequentes nos irmãos afectados do que nos saudáveis. Pelo menos 75 das mutações descobertas pareciam prometedoras para a investigação e em seis delas é provável que se façam descobertas interessantes.

Um dos estudos concentrou-se em tentar perceber se estas zonas do genoma sugeriam alguma espécie de coerência, uma rede funcional ou molecular. E, curiosamente, os resultados foram positivos, diz o trabalho coordenado por Dennis Vitkup, da Universidade Columbia, em Nova Iorque. "Esta análise dá uma boa base de sustentação à hipótese de que na origem do autismo esteja a perturbação da formação de sinapses", escreve a equipa na Neuron.

As sinapses são os pontos de junção que permitem aos neurónios comunicar entre si, trocando sinais químicos ou eléctricos, transmitidos através das suas extensões, axónios e dendrites.

Será que as raparigas são mais resistentes às desordens do espectro do autismo porque "atingem um certo número de marcos de desenvolvimento cognitivo" mais cedo do que os rapazes?, lança a equipa de Wigler na Neuron como hipótese. "Por exemplo, em geral, as meninas dizem as suas primeiras palavras numa idade mais precoce. Um ritmo de desenvolvimento mais rápido poderia reflectir uma robustez que protegesse o sexo feminino", escrevem.

O autismo é diagnosticado a partir dos três anos de idade e o estudo revelou que, para que as meninas sejam afectadas pelas mutações genéticas espontâneas, estas têm que ser muito maiores e têm que atingir muito mais genes do que no caso dos rapazes (15 genes por mutação em média para elas, dois para eles).

Além disso, quando as mulheres são autistas, é mais provável que tenham uma forma severa da doença. Entre os homens, há mais casos de pessoas que conseguem funcionar relativamente bem em sociedade, apesar de sofrerem de uma desordem que afecta, precisamente, as suas capacidades de relacionamento social.

Williams, no ponto oposto

Uma outra descoberta tem implicações curiosas para o estudo da base genética do nosso cérebro social: algures no braço mais curto do nosso cromossoma 7 fica uma região denominada "7q11.23" que está associada a uma doença chamada síndrome de Williams, que é o oposto do autismo: faz com que as pessoas se tornem altamente empáticas e sociáveis, extremamente sensíveis ao estado emocional dos outros. Isto, porque naquela região surgiram mutações que fizeram surgir cópias extra do genoma.No caso das mutações detectadas agora, associadas ao síndrome do espectro autista - em que há dificuldade em comunicar com os outros e manter relações sociais, em termos gerais -, faltam segmentos de ADN.

"Esta região do genoma pode tornar-se a Pedra de Roseta para estudar o desenvolvimento do cérebro social", tal como a célebre pedra serviu para decifrar os hieróglifos egípcios, comentou Matthew State, da Universidade de Yale, outro membro da equipa, citado num comunicado da Fundação Simons.

Mas não é de esperar que deste estudo saia uma "bala mágica", um medicamento contra o autismo - porque não existe uma doença única, ou um gene único que cause a cause. "A diversidade é tal que um único tratamento visando uma forma específica do autismo pode não ter efeito sobre a maioria dos casos", explica Michael Wigler, citado pela agência AFP.

"Mas quando os genes com mutações relacionadas com o autismo forem identificados", disse ainda, pensando numa próxima geração de tecnologia, "poderemos começar a pensar nos problemas específicos de cada criança, e não em tratar vários problemas em conjunto."

O autismo, que parece estar em crescimento - ou é cada vez mais detectado, provavelmente -, afectando pelo menos um por cento da população, está a assemelhar-se a outra doença da modernidade. "Uma complexidade genética semelhante é aparente em muitos cancros", sublinha a equipa de Vitkup, que verificou se as mutações ligadas ao autismo teriam alguma coerência funcional.

 

in  http://www.publico.pt/Ci%C3%AAncias/autismo-uma-doenca-de-muitas-mutacoes_1498223


 

NOTA: Não vou traduzir este artigo devido à sua extensão mas deixo os links da revista Neuron para consulta.

 

http://www.cell.com/neuron/fulltext/S0896-6273(11)00396-5

 

http://www.cell.com/neuron/fulltext/S0896-6273(11)00439-9

http://www.cell.com/neuron/fulltext/S0896-6273(11)00443-0

 

--------------------------------------

 

I will not translate this article due to its extension but I leave the links from Neuron Journal where we can read the full articles.

 

http://www.cell.com/neuron/fulltext/S0896-6273(11)00396-5

 

http://www.cell.com/neuron/fulltext/S0896-6273(11)00439-9

 

http://www.cell.com/neuron/fulltext/S0896-6273(11)00443-0

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:31

Contador

AmazingCounters.com


Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.

Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor







Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Visitas


Translate this page


Mensagens