Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




http://crescer.sapo.pt/atualidade/noticias/associacao-pais-em-rede-lanca-colecao-de-historias-infantis

 

 

Associação Pais-em-Rede lança coleção de histórias infantis

Autismo, paralisia cerebral e trissomia 21 integram as narrativas.

Publicado a: 2013-09-12 12:58:00

 

A Pais-em-Rede desafiou Alice Vieira, Luísa Beltrão e Luísa Ducla Soares a escreverem histórias infantis sobre crianças afetadas por doenças que tanto as tornam «especiais» como prodigiosas e marcantes para a sua comunidade escolar e familiar.

 

Baseados em meninos reais, estes livros pretendem explicar às crianças o que é a trissomia 21, o autismo e a paralisia cerebral, de uma forma compreensível e enquadrada no dia-a-dia escolar.

 

Alice Vieira escreveu a história do João, um menino com autismo. Com ilustração de Paulo Guerreiro, a autora descreve a vida de João, sempre no seu mundo, num «Mundo Mágico» aos olhos de todos os outros meninos que não o percebiam.

 

Luísa Beltrão retrata a vida da Vera, uma menina com trissomia 21. Acompanhada com ilustrações de Tânia Bailão Lopes, a narrativa conta o primeiro dia de aulas da Vera e a primeira impressão que causa junto dos colegas de turma. Afinal Vera passa a ser uma menina «importante» aos olhos de todos, apenas por ter uma «Tri-qualquer-coisa-21».

 

Finalmente, Luísa Ducla Soares apresenta o Tiago, um menino com paralisia cerebral. Ana Ferreira ilustra o Tiago numa cadeira de rodas, mas acima de tudo mostra-o como um menino que vê, ouve e compreende.

 

O lançamento destes três livros inicia a coleção Meninos Especiais, com lançamento marcado para o próximo dia 19 de setembro, na livraria Ler Devagar, em Lisboa, que pretendem estimular uma nova visão da deficiência, junto dos pares e da escola.

 

Paralelamente, as receitas geradas pelos livros contribuirão para o autofinanciamento da Associação, que não exige quotas aos associados nem depende de fundos do Estado, seguindo uma política proactiva de captação de fundos.

 

Segundo a direção da Associação Pais-em-Rede, o objetivo desta coleção é demonstrar que, com ou sem determinadas patologias ou deficiências, todas as crianças possuem uma generosidade inata, que está apenas à espera de ser descoberta e vivida, com benefício para todas elas.

 

Os livros podem ser adquiridos na livraria Ler Devagar, na Rua Rodrigues Faria 103, 1300-501 Lisboa, (no dia 19 de Setembro) ou através do e-mail: encomendasmeninosespeciais@gmail.com

 

Coleção Meninos Especiais:

Olá, eu sou o João. Um mundo só meu.

Texto de Alice Vieira

Ilustração de Paulo Guerreiro

 

Olá, eu sou o Tiago. Um detetive em cadeira de rodas.

Texto de Luísa Ducla Soares

Ilustrações de Ana Ferreira

 

Olá, eu sou a Vera. Uma amiga na escola.

Texto de Luísa Beltrão

Ilustrações de Tânia Bailão Lopes

 

 

Tenho que ter estes livros!!!

publicado às 18:04

Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Sandra a 12.09.2013 às 19:45

No princípio de agosto ouvi na TSF uma senhora (cujpo nome já não apanhei, por não ter ouvido o programa do início) que era médica e escrevia contos para crianças, para as elucidar sobre diversos tipos de doenças (neurológicas, salvo erro) com que lida na sua prática médica.
Oralmente, ela resumiu algumas e o conto relativo ao autismo contava a história de um menino que tinha um jardim dentro de si, e que adorava ouvir os passarinhos desse jardim (quem pode censurar o menio por preferir passarinhos a tanta confu~sao, tipo correrias, trânsito, grititos, ... que há cá fora?). À conta diso, às vezes parecia aos outros meninos da sua escola um pouco concentrado em si e pouco interessado nas brincadeiras dos outros; mas assim que os outros meninos entenderam que esse menino às vezes parecia desligado não por dar ao desprezo, mas antes por ter coisas tão giras e interessantes dentro de si, passaram a aceitá-lo bem e a dar-lhe margem de manobra para, quando sentia necessidade disso, poder concentrar-se em contemplar o seu jrdim.
Na altura, achei uma história lindíssima e fiz por guardar a ideia, porque acho uma maneira super-simples (mas não smplista) de expor o autismo a crianças pequeninas, tipo em idade de jardim de infância.
Imagem de perfil

De t2para4 a 30.09.2013 às 21:21

Obrigada pela partilha, Sandra!! Não te recordas do título da história? Eu tenciono comprar estes livros acima referidos porque continuo com as sessões de sensibilização em relação ao autismo e tenho já novos projetos na manga para apresentar no final deste ano/início do próximo e, se puder complementar com outros modos de ver o autismo, melhor. Porque a riqueza do tema e a dificuldade da patologia está aqui mesmo: não há dois casos iguais (até entre as semelhanças, há ligeiras diferenças nos casos das piolhas) e isso também é informação relevante de se transmitir e acabar de vez com a ideia do balançar, por exemplo. Sim, há casos graves, mas sim, também há casos mais ligieros que requerem atenção e intervenção e apresentam outros sinais, dentro do tal chapéu de chuva que é o autismo...
Mal possa dedicar um pouco do meu tempo a compras in loco, te direi mais :)


beijos!

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor







Parceiros


Visitas


Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Translate this page


Mensagens