Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Para compensar...

por t2para4, em 28.11.12

... uma semana muito complicada, algumas birras e teimosias, algumas (muitas, vá...) inseguranças e incertezas quanto ao amanhã, hoje tive uma compensação que me deixou a sorrir todo o dia. Conseguiu até apagar o facto de haver muita gente a querer meter-se onde não deve e noq ue não sabe e que só serve para nos angustiar. Adiante.

 

Tenho requisitado alguns livros para ir lendo ou trabalhando com as piolhas e na semana passada (depois farei um post sobre isso) levei três. Ora bem, hoje, já depois de os ter entregue e de meninos da escola os terem requisitado, precisei do título de um dos livros mas não me lembrava e não havia maneira de lá chegar. Lembrava-me da história, dos desenhos e ilustrações, do conteúdo e tema mas título, nada. Pensei em ligar para oo infantário porque de certeza que alguma das piolhas poderia lembrar-se. E assim foi: expliquei à auxiliar o que pretendia e ela passou-me uma das piolhas ao telefone (a piolha que veio é a que mais jogo simbólico faz relativo ao telefone. Está semptre a ligar para uma das amigas :) ).

 

eu - lembras-te de um livro que a mamã levou na semana passada que falava de uns números e que começava assim "No 1, o Manuel come pão com mel..."? Lembras-te do título?

piolha - "livro de contar" (assim, sem mais nem menos e sem mais conversa)

eu - é isso mesmo!! Obrigada filhota!

 

E pronto. Achei isto tão fenomenal, tão brilhante, tão memória-mais-que-fantástica-que-até-prestou-atenção-ao-livro-que-levei-e-gostou-da-história que andei o dia todo assim, com um sorriso pateta na cara... Isto pode mesmo parecer pateta mas deixou-me tão feliz!

 

Já agora, este é o livro

  

 

Fez parte das leituras das piolhas e vale a pena lê-lo aos filhotes. Além de podermos puxar por eles, a história é muito engraçada.

publicado às 18:24

Leitura das piolhas #2

por t2para4, em 15.11.12

Para retomar o post de ontem, lá incentivei (vá, chantageei) as piolhas para trabalharmos uma história giríssima que descobri. Elas já tinham adorado a história da "tartaruga que queria dormir" porque repete algumas frases enquanto acrescenta novas e rimam. Este também funciona no mesmo género mas implica algum raciocínio lógico antes de lermos a última frase.

Assim, esta semana mandei o trabalho doméstico às urtigas e decidi ler-lhes "A Velha" porque gostei logo da capa!

Antes da leitura explorámos a capa e vimos as sombras da velha e da galinha e quem lhe fazia sempre companhia, depois fiz a leitura expressiva e ia fazendo pausas nas repetições à espera que as piolhas completassem. No final, resumimos tudo e tentámos fazer pintainhos de pompom mas não correu bem porque usei a linha errada em vez de lã e um círculo demasiado grande. Compensámos em desenhos e no manuseamneto do livro.

 

 

A velha a pensar nos seus "doi-dois" (acima) e as piolhas entusiasmadas com a história (abaixo)

 

publicado às 10:00

As leituras das piolhas #1

por t2para4, em 14.11.12

No Verão iniciei a tentativa de ir contando/lendo histórias de vários autores às piolhas e fazermos sempre um trabalhinho associado a isso para reforçar a aprendizagem do conteúdo que queremos destacar, ou, apenas para treinar a motricidade e a criatividade.

Depois dos "Contos d'Aki e d'Akolá", do livro "Oh, as cores!" e de algumas histórias isoladas, tinha começado a ler-lhes "O Principezinho". 

Vou confessar uma coisa: apesar de eu saber perfeitamente que a noção que as crianças têm da morte não é bem a mesma que nós, euzinha, que fico em autentico pânico só de pensar na não-existência/na morte/no desaparecimento, não tive coragem para lhes ler o final do livro. Cheguei a uma parte e disse que o Principezinho tinha ido embora para outro lado. Dispenso as teorias psicológicas em relação à morte ou à adulteração de clássicos. Interessa reter aqui que o principezinho era um coração puro que fazia tudo pelo seu planeta e que, na sua perspetiva pura e simples de criança - achava os adultos muito complicados e o mundo dos ainda mais complicado porque estes o complicavam sem necessidade disso. 

No final, convidámos a vizinha da frente - ainda estávamos em casa dos avós, de férias - e fizemos este trabalho, com pintura e colagens, o que implicou escolha de missangas (algumas bem pequenas) e mão firme para as pôr em cima da cola sem colar os dedos.

 

 

 

Este tipo de atividades é para manter, emboram, na maioria das vezes, faça apenas uma leitura pelo simples prazer da leitura em si - no strings attached. Nota-se bem que o tempo de concentração não se compara em nada ao que era há 3 anos atrás e que, agora até são elas quem pede para lhes lermos uma história ou patra lhes darmos um livro da estante. O que fazem? É simples: pegam no livro, leem as palavras que sabem ler e inventam o resto :) autonomia total!

publicado às 22:02

Leituras das piolhas

por t2para4, em 21.07.12

Vou iniciar aqui uma nova rúbrica, dedicada às leituras escolhidas para e pelas piolhas.

 

Ora, depois de alguns (quase todos) os contos lidos deste livro:

 

 

Estamos, agora, em fase de leitura deste:

 

 

Os desenhos animados que estão a passar atualmente na televisão parecem-me algo fantasiosos em relação ao livro e achei que as piolhas deveriam conhecer a versão original e começar já a sentir gosto por alguns clássicos, por livros que nos marcam. 

Elas estão a adorar. Todas as noites, antes de dormir, leio um pouco e faço algumas perguntas no final para reforçar alguns pormenores da história e ver se elas estão/estiveram com atenção. 

Resta, apenas, dizer que o livro foi requisitado da biblioteca municipal, da qual já são membros desde o verão passado. Esta foi a sua primeira requisição. 

publicado às 22:54

Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


Mais sobre mim

foto do autor







Parceiros


Visitas


Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Translate this page


Mensagens