Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




As mães também ficam doentes

por t2para4, em 16.12.21

Fiquei sem a minha ferramenta de trabalho mais importante. Não posso substituí-la, nem pedir emprestado, nem arranjar outra. Fruto do tempo ou das -ites e -oses características desta altura, a verdade é que me faz muita falta. E sem ela não posso trabalhar.
Estou sem voz.
Consegui, sabe-se lá como, ter uma faringite vírica e uma laringite bacteriana, tudo num só, o que me deixa aqui as vias aéreas completamente feitas num 8. E escusam de vir as piadolas sem piada nenhuma "agora lá em casa é um sossego" como se lá em casa mais ninguém falasse 😕
Na impossibilidade de falar - e porque tenho indicações médicas para descanso absoluto da voz -, tive de encontrar outras formas de me expressar e comunicar. A quantidade de entraves é fenomenal. Desde usar gestos básicos, a sussurrar, a escrever no bloco de notas do telemóvel, o que notei, de um modo geral, apesar das estratégias diversificadas, foi pressa. Enquanto eu escrevia o que se passava, já tinha passado o momento... O que me levou a questionar várias vezes, ao longo destes dias, o que fará uma pessoa surda (profunda ou não) ou muda para se fazer entender. E como agem os seus interpelados.
Parece que tudo em catadupa: o nome que não é bem lido e sai errado, as indicações clínicas que já vão escritas mas precisam de ser repetidas mais vinte vezes nem sei bem porquê, o fazer a pergunta mas nem dar tempo de responder ou de seguir as indicações médicas, o pressuposto de que se somos professoras devíamos ter alguma especialização em saber como usar a voz sem ter voz, enfim. O que me voltou a despoletar as tais questões "como fará alguém que precise de comunicar efetivamente e não consegue se não dão tempo?". Acredito que se arranjaria uma solução e tudo se resolveria mas, às vezes, temo viver no país dos unicórnios.
Apesar da minha dificuldade em fazer-me entender (as máscaras não ajudam nada para se fazer leitura labial, por exemplo), considero que fui muito bem tratada e cuidada. Eu sei que há muitas queixas e muitos maus serviços mas também sei que há muito bons profissionais e pessoas incansáveis. E eu acredito que, apesar de doente, o nosso SNS ainda vai conseguindo fazer alguns pequenos milagres.
Afinal, as mães e as professoras também ficam doentes e precisam de algo com "poderes especiais" para ajudar. Eu ainda quero acreditar no nosso serviço de saúde. Agora é cuidar destas -ites e -oses.

 

 

-------------- Estamos também no Facebook e no Instagram ------------

 

publicado às 18:02

Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


6 comentários

Imagem de perfil

De Ana de Deus a 17.12.2021 às 13:05

as melhoras, o mais rápido possível para que fiques bem curada 
Imagem de perfil

De t2para4 a 21.12.2021 às 09:53

Muito obrigada!
Sem imagem de perfil

De s o s a 25.12.2021 às 21:52

o leitor nao pode fazer piada, mas a Autora pode fazer piada com os unicornios. 


exploremos  uma moral : só quem passa por elas. 
Isto é, nunca antes lhe ocorreu tao profundamente  a dificuldade de comunicaçao das pessoas mesmo sem voz. 


Pronto, um dia voltarao os unicornios...sem voz, pela escrita. 
Imagem de perfil

De t2para4 a 28.12.2021 às 10:23

Mesmo vivendo a neurodivergência, tem razão. Só nos apercebemos destas coisas quando passamos por elas. Sempre vi a minha mãe, surda profunda de um ouvido, a pedir aos médicos para falarem mais alto. Nunca me ocorreu como seria sem voz. Mas é importante que se fale destas situações... 
Sem imagem de perfil

De s o s a 25.12.2021 às 21:53

grande bronca, quase desejei as melhoras, e a seguir nao é que vejo que já foi á 15 dias.  Até sufoquei
Imagem de perfil

De t2para4 a 28.12.2021 às 10:23

Obrigada na mesma.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor







Parceiros


Visitas


Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Translate this page


Mensagens