Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"Se há tantas cabeças quantas são as maneiras de pensar, há de haver tantos tipos de amor quantos são os corações.“

A obra "Anna Karenina" de Leo Tolstói decorre em torno de um grupo de personagens da aristocracia russa, ligadas entre si por relações de parentesco. O tema é, sem dúvida o amor. O amor entre esposos, o amor da esposa pelo esposo infiel, o amor do esposo infiel pelas suas infidelidades, o amor extra-conjugal, o amor pela família, o amor entre duas pessoas. E é graças a esse amor que se vão vivendo venturas e desventuras e se aborda o divórcio que não chega, o perdão que é dado, os partos difíceis (finais do século XIX), as relações pessoais com a religião e a política.
O romance está dividido em oito partes, cada com cerca de 30 capítulos. Apesar da extensão, é uma obra que se lê notavelmente bem, de forma fluida e sem grandes floreados vocabulares ou lexicais ou sintáticos. Desenganemo-nos se pensamos que a obra é na sua íntegra dedicada a Anna Karenina. O foco na personagem é em crescendo mas a trama decorre em torno de outras famílias também, geralmente organizada por capítulos em cada parte.
Era uma leitura que almejava fazer há algum tempo. E gostei.

 

214457538_347863287055624_5731800108712907_n.jpg

 

 

 

-------------- Estamos também no Facebook e no Instagram ------------

 

publicado às 11:40

Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De CristinaS a 09.07.2021 às 16:16


"Era uma leitura que almejava fazer há algum tempo. E gostei."

Idem.

Mas confesso que não me marcou com uma obra de referência, como parece ter acontecido com tantas/os leitoras/es.
Porém há clássicos que merecem ser lidos e este é seguramente um deles.
Imagem de perfil

De t2para4 a 09.07.2021 às 20:34

Sim, também senti isso apesar de ter gostado. Parece que falta ali algo que, inconscientemente, esperávamos que fosse mais complexo.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor







Parceiros


Visitas


Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Translate this page


Mensagens