Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Votei pelas minhas filhas

por t2para4, em 27.05.19

Ponderei muito, mesmo bastante antes de publicar este post. 


Há coisas que não discuto com ninguém: futebol, religião e política. Não discuto isto com ninguém porque acaba-se sempre numa espécie de conversão ao seu favorito e eu acho que o mundo é grande o suficiente para muitos futebóis, muitas religiões e muitas políticas, dentro do seu qb salutar.


Mas, não resisto a partilhar a mais recente das piolhas, que mostra um discernimento e um saber estar e um questionar e ponderar quase fora de série. Muitos dos nossos planeamentos são feitos dentro do carro, a caminho de alguma atividade/escola ou casa. Ontem, avisei que, domingo de manhã, iríamos votar e depois a casa dos avós. Informei que iriam comigo porque votar é um ato cívico muito importante, especialmente para as mulheres e elas, piolhas, devem fazer parte dessas ações. Elas já estão fartas de saber disso porque eu falo do assunto, sempre que há eleições. Uma delas pergunta-me, sem qualquer malícia ou agenda oculta, "Mãe, podes votar na Marisa Matias?" Perguntei porquê. "Ela é a única mulher candidata num mundo onde ainda há muitos homens na política. E precisamos de mais mulheres em cargos altos e a ganhar mais". 


Achei isto tão sem palavras, tão grande, tão elaborado que questionei se na escola alguém lhes tinha falado das eleições ou tinham apanhado alguém em propaganda. "Não, mãe, ninguém nos disse nada, nós só achamos que precisamos de mais vitórias de mulheres". Nem sequer lhes interessava o partido mas sim a figura que dava a cara. Aquela mulher. Uma mulher.
Nunca lhes falei das minhas (não)preferências políticas, eu voto no porgrama eleitoral que mais me satisfaz ou respeita, não sou seguidora de nenhum partido ou político, não pretendo alistar-me nesse mundo (embra devesse ponderar nisso ehhehehehehhe); apenas vêem os cartazes nas rotundas. E, de todos os cartazes em rotundas, das vilas e cidades por onde andámos, só havia o rosto de uma mulher. Uma única mulher a concorrer às eleições, num conjunto de quase uma vintena de partidos, com homens em destaque.


Eu estou de coração a rebentar. Estas miúdas são incríveis. E sim, só por causa disto, votei por elas. Orgulhosamente. 
E elas puseram o boletim na urna.

 

publicado às 00:20

Direitos Reservados

Algumas das fotos publicadas neste blog são retiradas da Internet, tendo assim os seus Direitos Reservados. Se o autor de alguma delas discordar da sua publicação, por favor informe que de imediato será retirada. Obrigada. Os artigos, notícias e eventos divulgados neste blog tem carácter meramente informativo. Não existe qualquer pretensão da parte deste blog de fornecer aconselhamento ou orientação médica, diagnóstico ou indicar tratamentos ou metodologias preferenciais.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Teresa a 30.05.2019 às 12:04

Eu, mulher me confesso, votei num homem.
Lá está, porque o meu voto é sempre feito de acordo com o programa eleitoral com o qual me identifico.
E acho que aquela conversa das quotas mínimas mereçe uma reflexão bem mais profunda do que "ficar bem" ou "tem de haver" mulheres em cargos de chefia, etc.
O que tem de haver são pessoas competentes (homens ou mulheres, tanto faz), e oportunidades e direitos iguais a ambos os sexos.
Dito isto, Muitos Parabéns a toda a vossa famíla. A atitude das tuas piolhas demontra uma consciência cívica que infelizmente não se encontra muito na geração mais nova, por culpa nossa (pais e mães) que não lhes mostramos que não podemos só exigir da sociedade, temos também de participar activamente em prol do bem de todos. E se há direiros, também há deveres. Votar além de um direito é um dever.
Sigo o teu blog e fico sempre tão surpreendida positivamente com o modo como enfrentas tudo e todos, e lutas diariamente, para que as tuas filhas tenham o que merecem e que devia ser um dado adquirido. Parabéns pelo vosso exemplo.
Beijinhos
Imagem de perfil

De t2para4 a 01.06.2019 às 21:49

Obrigada pelo teu comentário. Tento sempre que elas percebam o porquê de determindas coisas ou rituais ou questões - sociais ou não. O direito ao voto é algo que nos custou muito, não foi um dado adquirido. A escolha da cabeça de cartaz foi totalmente delas pela sua perspicácia e atenção. E, de facto, elas tinham razão: a única candidata entre vários partidos. Ficaram muito satisfeitas quando lhes disse que houve mais mulheres eleitas como eurodeputadas. 
tentamos levar um dia de cada vez para que consigamos energia para chegar mais longe. 
Um beijinho

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor







Parceiros


Visitas


Copyright

É proibida a reprodução parcial/total de textos deste blog, sem a indicação expressa da autoria e proveniência. Todas as imagens aqui visualizadas são retiradas da internet, com a excepção das identificadas www.t2para4.com/t2para4. Do mesmo modo, este blog faz por respeitar os direitos de autor, mas em caso de violação dos mesmos agradeço ser notificada.

Translate this page


Mensagens